Golfinhos na Austrália têm um comportamento “arriscado” para se alimentar

AlexandreRoux01 / Flickr

Golfinho jubarte australiano (Sousa sahulensis)

Investigadores documentaram um comportamento de risco na alimentação de golfinhos jubarte australianos, no rio Fitzroy, no estado de Queensland.

De acordo com a revista Newsweek, neste tipo de alimentação, grupos de golfinhos nadam até à costa, emergem da água e encalham-se nas praias ou bancos de areia para se alimentarem de pequenos peixes.

Segundo Daniele Cagnazzi, investigador da Southern Cross University, na Austrália, este é um comportamento “muito arriscado, pois os golfinhos correm o risco de ficarem presos”.

“Porém, como é algo repetido de forma rotineira, deve fornecer uma proporção importante das suas necessidades diárias de alimentação (os golfinhos devem consumir 4% a 6% do seu peso corporal em peixe todos os dias”, explica.

Esta alimentação junto à costa foi observada, pela primeira vez, em golfinhos-roaz que viviam nas águas dos pântanos da Carolina do Sul e da Geórgia, nos Estados Unidos. Nas décadas seguintes, o comportamento também foi documentado noutros locais, sobretudo em golfinhos, mas também em orcas.

Relativamente aos golfinhos jubarte australianos, uma espécie que só foi descrita cientificamente em 2014, este comportamento só foi visto num local, isto é, no rio Fitzroy, no estado de Queensland.

Cagnazzi, que estuda estes golfinhos há vários anos, explica que este comportamento ocorre durante a maré baixa, quando os bancos de areia estão expostos. Como resultado, qualquer coisa que afete o habitat do rio — como inundações ou a sedimentação — pode ter um impacto na capacidade destes golfinhos de se alimentarem.

“O nosso objetivo é usar a análise de dados fotográficos e genéticos para determinar se este comportamento de alimentação é transmitido culturalmente das mães para as crias”, declara.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE