O glaciar Vavilov movia-se 20 metros por ano. Agora, move-se 20 por dia

A dramática morte de um glaciar no norte da Rússia pode estar prestes a acontecer. Entre 1958 e 2013, as imagens de satélite do Landsat mostraram que a calota de gelo Vavilov estava a flutuar muito lentamente num ritmo aparentemente estável.

Depois, em 2013, os cientistas começaram a notar que o glaciar estava a escorrer dezenas de vezes mais rápido do que o normal. De acordo com o blog do Observatório da Terra da NASA, a calota de gelo está a deslizar tanto como o tamanho de um vagão de um comboio.

Esta perda de gelo é especialmente incomum porque a calota de gelo Vavilov é um glaciar de base fria num “deserto” polar com muito pouca precipitação. Isso significa que deve ser relativamente imune às pressões que sobrecarregam outras calotas, como o derretimento da parte inferior pelo aquecimento da água do mar, pois a base por baixo do glaciar está congelada.

Mudar de tamanho e forma é normal. No entanto, o que os investigadores estão a ver é sem precedentes. Se a camada de gelo estiver a mudar nesse ritmo, os cientistas suspeitam que a água tenha subido sob a parte terrestre da calota, fazendo com que se torne mais suscetível ao aquecimento global das temperaturas.

“O facto de que uma calota de gelo aparentemente estável no frio ter passado de 20 metros por ano para 20 metros por dia é extremamente incomum, talvez sem precedentes”, disse Michael Willis, um glaciologista da Universidade do Colorado em Boulder ao Observatório da Terra da NASA. “Os números aqui são simplesmente malucos. Antes disso, até onde sabia, glaciares gelados não faziam isso, não podiam fazer isso.”

A calota de gelo Vavilov foi o tema de um estudo realizado por Willis e uma equipa de investigadores do Colorado Boulder no ano passado, que destacou ainda mais a escala do fim da calota.

Nas três décadas anteriores a 2013, a calota de gelo Vavilov derreteu um total de poucos metros. Entre 2015 e 2016, a calota polar afinou cerca de 100 metros, cerca de 0,3 metros por dia, criando um volume suficiente para cobrir Manhattan com cerca de 75 metros de água.

A situação do Vavilov realça que as calotes frias noutras regiões polares, especialmente aquelas ao longo da Antártida e da Gronelândia, poderiam ser mais vulneráveis ​​às mudanças climáticas do que os modelos climáticos previam anteriormente.

“Este evento obriga a repensar o funcionamento das geleiras a frio”, acrescentou Willis. “Pode ser que possam responder mais rapidamente ao aquecimento do clima ou às mudanças nas suas bases do que pensávamos.”

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

    • Ai Kim Kolhão, Kim Kolhão…. Então as alterações climáticas não são verdade, é? Já agora, o homem nunca foi à lua, a Terra é plana e o sol é que gira à volta dela. A epilepsia é uma possessão demoníaca… E o mundo começou com Adão e Eva.

      Voz aos trolhas de Chelas e à santa ignorância!.. Isto da Internet também foi bom para dar visibilidade à sabedoria de taberna.

      • Dizer q há alterações climáticas provocadas pelo homem é o mesmo que dizer que a terra é plana. Nunca ninguém viu provas, as temperaturas continuam a descer, a Europa com o Inverno mais frio em 100 anos em 2017, o nível da agua sempre no mesmo lugar e por uma questão de fé tal como a terra plana temos de acreditar só pq sim

        • Joaquim, que tamanha ignorância.
          Aquecimento global resulta em extremos frios e quentes!
          Justamente o que temos tido!
          Antes de falar ou escrever, vá ler.

RESPONDER

Nona Sinfonia de Beethoven revela novos detalhes sobre o cérebro humano

A Nona Sinfonia de Ludwig van Beethoven, 250 anos após a sua criação, ajudou a demonstrar a existência de células conceituais no cérebro. Quase 200 anos depois da morte de Beethoven, a maior obra do músico …

Governo vai suspender devolução dos manuais escolares

O ministro da Educação informou hoje que o Governo vai suspender a devolução de manuais escolares, em curso desde 26 de junho, cumprindo a decisão do parlamento, que aprovou uma proposta nesse sentido. O plenário da …

Cuba prestes a abrir portas ao turismo (exceto aos cubano-americanos)

Depois de fechar as suas fronteiras para os turistas no final de março por causa da pandemia da covid-19, Cuba prepara-se agora para reabrir várias das suas baías ao turismo - mas há algumas exceções. …

Cidade do México enterrou os rios para prevenir doenças, mas a covid-19 resiste e prospera

Na tentativa de evitar a disseminação de doenças como a malária e a cólera, a Cidade do México enterrou os seus rios. Agora, como consequência, criou inadvertidamente as condições necessárias para a covid-19 prosperar. A Cidade …

Descoberto sistema de túneis da I Guerra onde estarão enterrados dezenas de soldados

A Agência do Património da Bélgica anunciou esta semana a descoberta de um sistema de túneis alemão da I Guerra Mundial, onde estarão, muito provavelmente, dezenas de soldados enterrados. Em comunicado, citado pela Russia Today, …

Cinco funcionários da Tesla dizem ter sido despedidos por terem ficado em casa durante a pandemia

Cinco funcionários da produtora automóvel Tesla dizem ter sido despedidos por terem ficado em casa durante a pandemia, avança o The Washington Post. De acordo com o jornal norte-americano, foram cinco os colaboradores dispensados da …

"Qual o lugar mais seguro?". Costa compara infetados no Reino Unido e Algarve

O primeiro-ministro apresentou hoje uma tabela que mostra o Reino Unido muito acima do Algarve em número de infetados com covid-19 por cem mil habitantes e pergunta qual o lugar mais seguro para umas férias …

Azul anuncia venda de 6% da TAP ao Estado por 10 milhões de euros

A companhia aérea brasileira Azul, de David Neeleman, anunciou hoje a venda de 6% da TAP, no âmbito do acordo anunciado esta quinta-feira entre o Estado e os acionistas privados, que “garante a continuação” da …

NASA cria dispositivo que o avisa para não tocar no rosto (e pode ser reproduzido em casa)

A pensar na pandemia, a NASA desenvolveu o PULSE, um colar vibratório que nos alerta se formos tocar no rosto com as nossas mãos. A pandemia de covid-19 alastrou pelo mundo e, enquanto não chega um …

Há mais 11 mortes e 374 novos casos de infecção (300 são na Grande Lisboa)

Portugal regista hoje mais 11 mortos devido à doença covid-19 do que na quinta-feira e mais 374 infectados, dos quais 300 na Região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo o boletim da Direcção-Geral da …