Se a coligação Liga/M5S não resolver divergências, primeiro-ministro italiano demite-se

Presidenza della Repubblica / Wikimedia

Giuseppe Conte, primeiro-ministro de Itália

O primeiro-ministro italiano assegurou estar pronto para se demitir caso os partidos da coligação governamental, Liga (extrema-direita) e Movimento 5 Estrelas (populista), não consigam resolver as frequentes divergências e polémicas entre si.

“Peço a cada uma das forças políticas que façam uma escolha e que me diga se têm a intenção de seguir com o programa de Governo”, disse Giuseppe Conte, em declarações aos jornalistas.

Caso contrário, frisou o primeiro-ministro italiano, “simplesmente renunciarei ao mandato”. “Peço uma resposta clara, inequívoca e também rápida”, insistiu ainda, recusando-se, no entanto, a fixar um prazo.

A coligação governamental italiana Liga/M5S, que entrou em funções em junho de 2018, tem sido marcada ao longo dos últimos meses por divergências entre os dois aliados, situação que se intensificou desde as recentes eleições europeias do passado dia 26 de maio, escrutínio no qual as duas forças políticas mediram forças e trocaram de posições ao nível da votação do eleitorado italiano.

O M5S de Luigi Di Maio, que tinha conseguido 32,5% nas legislativas de março de 2018 obteve 17% nas europeias, enquanto a Liga de Matteo Salvini passou de 17% para 34%, a força mais votada em Itália.

Perante tal votação, a Liga de Matteo Salvini, vice-primeiro-ministro e ministro do Interior, quer ditar a agenda política do país, especialmente no que diz respeito às ameaças de Bruxelas de eventuais sanções europeias por causa da deterioração das contas públicas italianas.

Mas Giuseppe Conte pede “uma colaboração leal” de todos os seus ministros, sem exceção. “Uma colaboração leal significa que, se existirem questões políticas a levantar, não lançamos sinais ambíguos nos jornais, mas conversamos, principalmente, com o chefe do Governo”, referiu.

E prosseguiu: “Se continuarmos com as polémicas através da imprensa e com as palavras nas redes sociais, não podemos continuar a trabalhar”.

Conte lembrou ainda que a atual equipa governativa italiana foi chamada para “desenhar o futuro do país”, apontando, sem especificar nomes, que isso é muito diferente de agradar multidões em locais públicos ou nas redes sociais.

As palavras de Conte estão a ser encaradas como um ataque direto a Salvini e à sua contínua presença nas várias redes sociais.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Redução de 3% na eletricidade para o mercado regulado entra em vigor esta terça-feira

A descida do preço da tarifa aplicada no mercado regulado de cinco euros por megawatt/hora (MWh), ou seja, uma redução de aproximadamente 3% no total da fatura de eletricidade dos consumidores, entra esta terça-feira em …

Em termos económicos estamos pior que "numa situação de guerra", diz Daniel Bessa

“Na recuperação da economia não podemos esperar uma fase ascendente tão rápida. Vamos ter uma recuperação mais lenta", alerta o economista Daniel Bessa. O economista Daniel Bessa considera que a atual situação económica, decorrente da pandemia, …

Escolas não devem reabrir em abril

Esta terça-feira ao início da tarde, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, admitiu que as escolas vão manter-se fechadas até ao final de abril. Marcelo Rebelo de Sousa esteve reunido, esta terça-feira, com especialistas …

Câmara de Comércio e Governo criam gabinete de apoio às empresas

A Câmara de Comércio e Indústria (CCIP) e o Governo criaram um gabinete de apoio às empresas para esclarecer e facilitar o acesso das companhias às ajudas lançadas pelo executivo. Segundo noticiou a TSF, a estrutura, …

Tragédia continua. Encontrado corpo de sobrinha-neta de John F. Kennedy

O corpo da sobrinha-neta do ex-Presidente norte-americano John F. Kennedy, que estava desaparecida com o filho desde quinta-feira, foi encontrado na segunda-feira, informaram esta terça-feira os meios de comunicação norte-americanos. Maeve Kennedy Townsend McKean, de 40 …

Jornal Económico e A Bola avançam para regime de lay-off

O Jornal Económico e o desportivo A Bola vão avançar para o regime de lay-off devido a quebras significativas nas vendas e publicidade desencadeadas pela pandemia de covid-19, que já fez mais de 300 vítimas …

Moratória nos créditos à habitação não suspende Seguros (e pode ter que os pagar durante mais tempo)

A suspensão dos pagamentos dos empréstimos do Crédito à Habitação, por parte dos clientes bancários que queiram aderir à moratória aprovada pelo Governo, pode não travar os pagamentos dos Seguros de Vida e Multi-riscos que …

Espanha poderá ser o primeiro país na Europa a avançar com rendimento básico universal

A ministra da Economia espanhola assegurou, este domingo, que o Governo está a trabalhar para aplicar o rendimento básico universal, embora não tenha dado ainda uma data concreta. Em declarações ao canal televisivo laSexta, a ministra …

Presidente revela que não está imune e é contra "descompressão" de medidas em abril

O Presidente da República revelou numa entrevista esta terça-feira divulgada pela Antena 1 que já fez um dos novos testes sorológicos para detetar a presença de anticorpos para o novo coronavírus e não está imunizado. "Depois …

Ministros das finanças procuram entendimento. Itália ameaça consenso de Centeno

Os ministros das Finanças da zona euro voltam a reunir-se esta terça-feira, por videoconferência, com a responsabilidade de chegarem a um compromisso sobre uma resposta comum para minimizar os efeitos da pandemia covid-19, precisando para …