Gigantesco fungo subterrâneo pesa tanto como três baleias azuis

Derek Parker / Flickr

Grande parte do fungo (Armillaria gallica) é subterrânea, mas no outono brota sob a forma de cogumelos de mel

Um fungo de dimensões gigantescas encontrado no estado norte-americano de Michigan, pertencente à espécie que detém o registo do maior organismo do planeta, é na verdade muito maior e mais antigo do que se pensava até então.

O jornal britânico The Independent relata que este enorme fungo é também mais pesado, sendo o seu peso equivalente ao de três baleias azuis.

Este enorme espécime do fungo (Armillaria) foi descoberto em meados 1992 no subsolo de uma floresta em Michigan por uma equipa de cientistas do Canadá. Os investigadores estimaram que o fungo tinha 1500 anos e que a extensa massa de fibras e fungos subterrâneos que o formavam pesava cerca de 100.000 quilogramas, estendendo-se por 15 hectares, tal como relata o estudo publicado na passada semana na na revista científica Proceedings of the Royal Society B.

Numa segunda medição, a mesma equipa de cientistas recorreu a testes mais rigorosos, concluindo que a idade do fungo estava, na verdade, mais próxima dos 2.500 anos. Os cientistas retificaram ainda o peso e a área ocupada, para 400.000 quilogramas e mais de 70 hectares, respetivamente.

Os dados do seu peso revelam que o fungo de mel – organismo que consiste essencialmente numa rede subterrânea de filamentos rizomórficos espalhados numa floresta e enrolados nas raízes das árvores – é mais pesado do que três baleias azuis.

Em declarações ao portal Live Science, Johann Bruhn, professor emérito de Ciências das Plantas da Universidade de Missouri, nos EUA, revelou que a taxa de mutação deste fungo (processo no qual ocorrem ajustes genéticos aleatórios) é fugazmente baixa, o que pode justificar a sua enorme duração de vida. “Acreditamos que a lenta taxa de mutação seja talvez a chave para a estabilidade genética deste enorme fungo, podendo até ser uma das principais razões para a sua grande longevidade”.

“Acredito que estas estimativas são conservadoras (…) O fungo pode ser, na verdade, muito mais antigo”, acrescentou o professor James Anderson, biólogo da Universidade de Toronto que participou em ambos os estudos científicos.

Apesar do seu tamanho monstruoso, o fungo encontrado em Michigan é consideravelmente menor do que o maior ser vivo já encontrado no mundo, um outro fungo da espécie Armillaria ostoyae encontrado numa floresta de Oregon, também nos Estados Unidos. AO organismo, cuja idade é estimada em cerca de 2.400 anos, ocupa o comprimento e a largura de 880 hectares, o equivalente a 1.665 campos de futebol.

ZAP // RT / Live Science

PARTILHAR

RESPONDER

Campo magnético da Terra pode mudar 10 vezes mais rápido do que se pensava

As mudanças na direção do campo magnético da Terra podem ocorrer dez vezes mais rápido do que se pensava até então, sugerem novas simulações levadas a cabo por cientistas da Universidade de Leeds (Reino Unido) …

O buraco negro mais faminto do Universo engole por dia uma massa equivalente à do Sol

No centro do quasar mais brilhante já descoberto "mora" um dos maiores buracos negros que é também o mais "faminto" de todo o Universo: por dia, engole o equivalente à massa do nosso Sol. As …

Cientistas investigam estranho gelo cor-de-rosa num glaciar dos Alpes italianos

Uma equipa de cientistas anunciou esta segunda-feira estar a tentar averiguar a origem de gelo cor-de-rosa num glaciar nos Alpes italianos. O fenómeno deverá ser provocada por algas que aceleram os efeitos das mudanças climáticas. A origem …

Especialistas de 32 países alertam OMS: covid-19 também se transmite pelo ar

Numa carta aberta à Organização Mundial de Saúde, 239 cientistas pedem que a organização reveja as recomendações que tem emitido, alertando para o facto de a covid-19 poder transmitir-se pelo ar. Numa carta dirigida à Organização …

Moreirense 0-0 Sporting | Nulo em jogo de pólvora seca

A 30ª jornada fechou no Minho com um nulo entre Moreirense e Sporting, que continua sem derrotas sob o comando de Rúben Amorim. A formação leonina poderia muito bem ter vencido em Moreira de Cónegos, pois …

Armazém flutuante. A China está a guardar petróleo no mar (e já se sabe porquê)

A China está a guardar uma quantidade épica de petróleo no mar. De acordo com a CNN, o país comprou tanto petróleo estrangeiro a preços baratos que formou um congestionamento maciço de navios-tanque no mar, …

Peregrinos em Meca proibidos de tocar ou beijar a Caaba por causa da covid-19

Os muçulmanos que vão participar na peregrinação a Meca não poderão tocar ou beijar a Caaba nem a "pedra negra", presentes na Grande Mesquita, local considerado como um dos mais sagrados pelo Islão, informaram as …

Países Baixos continuam a abater milhares de martas. 20 quintas afetadas pela pandemia

Esta segunda-feira, as autoridades holandesas abateram milhares de martas em mais duas fazendas onde foram detetados surtos de covid-19. Esta segunda-feira, as autoridades abateram milhares de martas em mais duas fazendas, sendo agora 20 as quintas …

Cientistas criam robô para fazer testes à covid-19 (e proteger os profissionais de saúde)

O Korea Institute of Machinery & Materials (KIMM) desenvolveu um novo robô de coleta remota de amostras que elimina o contacto direto entre os profissionais de saúde e os pacientes, potencialmente infetados com o novo …

"Não use desodorizante". A peculiar estratégia de Berlim para promover o uso de máscaras nos transportes públicos

"Não use desodorizante". Esta é a peculiar campanha adotada pela empresa que controla os transportes públicos em Berlim, na Alemanha, para promover o uso correto de máscaras, evitando assim novos casos de covid-19.  Tal como escreve …