/

Maiores geoglifos do mundo encontrados no deserto de Thar

Honza Soukup / Flickr

Deserto de Thar, Índia

As linhas geométricas bem definidas do deserto de Thar são agora consideradas as maiores representações gráficas feitas por humanos no mundo. O deserto faz parte do património nacional da Índia e localiza-se no estado ocidental de Rajasthan.

Dois investigadores franceses conduziram uma pesquisa no deserto de Thar através do uso do Google Earth e drones, levando à identificação de 8 geoglifos.

“Estes geoglifos, os maiores descobertos em todo o mundo, também são únicos no que diz respeito aos seus signos enigmáticos”, escreveram Carlo e Yohann Oetheimer no seu estudo, publicado na revista Archaeological Research in Asia.

Carlo Oetheimer and Yohann Oetheimer / Archaeological Research in Asia

Maiores geoglifos do mundo encontrados na Índia

O último recorde foi detido pelo “The Marree Man” na Austrália, que tem 4.200 metros de comprimento. Contudo, a descoberta no deserto de Thar cobre uma área de 100.000 metros quadrados, superando assim todos os recordes anteriores.

Os geoglifos do deserto de Thar são tão extensos que é improvável que os seus próprios criadores alguma vez tenham obtido uma imagem completa de todas as paisagens artísticas que fizeram, escreve o Science Alert.

As duas figuras que mais se destacam, intituladas Boha 1 e Boha 2, respetivamente, representam “uma espiral gigante adjacente a um desenho em forma de serpente atípica”, ligada “a um aglomerado de linhas sinuosas”.

As linhas dos geoglifos do deserto de Thar estão gravadas no solo, com 10 centímetros de profundidade, e variam entre 20 e 50 centímetros de largura.

A Boha 1, a espiral assimétrica gigante, é feita de uma única linha circular que percorre 12 quilómetros, numa área de 724 metros de comprimento e 201 metros de largura.

No lado sudoeste da Boha 1 encontra-se a Boha 2, uma figura serpentina reconhecida por uma enorme linha de 11 quilómetros que forma o corpo externo da serpente. No interior de Boha 2, está localizada uma espiral mais pequena, assim como sequências de linhas no estilo boustrophedon – um estilo de desenho em que as linhas alternadas são invertidas.

Embora despertem grande interesse devido ao seu tamanho, acredita-se que os geoglifos do deserto de Thar tenham apenas 150 anos, e estejam possivelmente ligados às pedras memoriais hindus que os cercam, embora a sua função e significado ainda não tenham sido compreendidos.

De acordo com o Ancient Origins, a fonte destes geoglifos e o artista por trás deles são desconhecidos para os investigadores, que levantaram a hipótese de que pudesse estar em causa uma prática cultural ainda desconhecida ou uma forma de arte espiritual não descoberta.

As linhas de Nazca no Peru (500 a.C – 500 d.C) são os geoglifos mais famosos do mundo.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

  Ana Isabel Moura, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE