Genética influencia duração do nosso percurso escolar (mas pouco)

Uma equipa de cientistas identificou recentemente mais de 1.200 diferenças em genes que ajudam a explicar o nível de educação que alcançámos.

As mais recentes descobertas lançam agora uma nova luz sobre o papel da genética no que diz respeito ao comportamento humano. Uma equipa de cientistas norte-americana analisou a composição genética e a história educacional de mais de 1,1 milhão de pessoas de 15 países europeus, com 30 anos ou mais, e fez descobertas surpreendentes.

Os investigadores encontraram 1.271 variantes genéticas relacionadas com os anos de permanência na escola, isto é, a quantidade de anos que passamos sentados na sala de aula parece ter influência genética. Apesar de os fatores externos e sociais desempenharem um papel crucial nesta questão, os cientistas sublinham que o ADN também é determinante.

As variantes genéticas não conseguem prever com toda a certeza o sucesso com que um indivíduo irá completar o seu percurso escolar, mas os resultados deste estudo podem ser bastante úteis em investigações futuras no âmbito das ciências sociais, que se concentram no comportamento da população.

Os cientistas descobriram que muitas das variantes afetam genes ativos nos cérebros de fetos e bebés que têm um impacto significativo na criação de células cerebrais e na forma como reagem a novas informações – o que irá afeta a psicologia de um indivíduo.

Daniel Benjamin, professor do Centro de Investigação Económica e Social da Universidade do Sul da Califórnia e um dos autores do estudo, esclarece que o nível de escolaridade é um fenómeno demasiado complexo. “Esta investigação foca apenas uma pequenina parte de um grande retrato”, afirma, citado pelo Independent.

Não encontramos ‘o gene da escolaridade’. Em vez disso, identificamos muitas variantes genéticas que estão associadas. Embora se acredite que a ciência irá descobrir inúmeras associações entre genes e resultados educacionais, a grande maioria dos traços humanos é complexa e influenciada por muitos – talvez milhões – de genes que, sozinhos, tendem a influenciar muito pouco um resultado muito relevante”, explica o cientista.

O estudo, publicado recentemente na Nature Genetics, refere que, quando combinadas, “as 1.271 variantes explicam 11 a 13% da variação dos anos de escolaridade dos indivíduos, o mesmo valor percentual atribuído a fatores sociais, como o nível educacional da mãe, por exemplo.

No entanto, ter uma baixa “pontuação poligénica”, como lhe chama o co-autor Robbee Wedow, não significa que essa pessoa não irá alcançar um alto nível de habilitação académica. A ambição do próprio indivíduo, o ambiente familiar, o status socioeconómico e outro tipo de fatores desempenham um papel muito mais preponderante do que os genes.

“O que interessa é a interação complexa entre o ambiente e a genética“, adianta Wedow. Ainda assim, este estudo ajuda a obtermos uma “compreensão um pouco mais clara da arquitetura genética de traços complexos do comportamento, como é o caso da realização educacional”.

É importante ressalvar que os genes não influenciam diretamente a escolaridade. “As variantes que identificamos tendem a ser especialmente ativas no cérebro e estão envolvidas no desenvolvimento neural e na comunicação entre os neurónios”, explicam os cientistas.

Assim, o poder preditivo dos genes no que diz respeito ao nível de escolaridade pode ser resultado de um longo processo, que começa com o desenvolvimento do cérebro, seguido dos traços psicológicos, habilidades cognitivas e até personalidade.

“Todos esses fatores podem interagir com o ambiente circundante. Esses traços, comportamentos e experiências podem influenciar, mas não determinar, a escolaridade”, conclui Daniel Benjamin.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Tribunal rejeita providência cautelar requerida pela Ordem dos Enfermeiros contra ministério

O Tribunal Administrativo do Círculo de Lisboa rejeitou a providência cautelar pedida pela Ordem dos Enfermeiros (OE) contra o Ministério da Saúde no processo de sindicância à OE, anunciou esta segunda-feira o Governo. Em comunicado, o …

Paraísos fiscais. Portugal transferiu 672 milhões em 2018

Os bancos a operar em Portugal transferiram 672 milhões de euros no ano passado para territórios que constavam das listas de offshores problemáticos da União Europeia. Em 2018, os bancos a operar em Portugal transferiram 672 …

Discurso da Rainha. Entre crime, saúde e imigração, o Brexit foi destaque

Várias propostas de lei relacionadas com o Brexit destacam-se no programa do governo britânico para os próximos meses apresentado esta segunda-feira pela rainha Isabel II no parlamento, o qual inclui a implementação de um eventual …

Conservadores polacos vencem legislativas com maioria absoluta

Os conservadores nacionalistas no poder na Polónia venceram as eleições legislativas com 45,16% dos votos, de acordo com os resultados oficiais que se referem à contagem de 82,79% das circunscrições. O partido conservador eurocético Lei e …

Ambulâncias rejeitadas no Hospital de Setúbal por sobrelotação das urgências

Ambulâncias que chegavam ao Hospital de São Bernardo, em Setúbal, durante a tarde de domingo, foram encaminhadas para outros hospitais. As urgências do centro hospitalar estavam sobrelotadas. Entre as 12h e as 16h30 deste domingo, o …

Professores regressam à greve ao trabalho extraordinário

A paralisação poderá comprometer as avaliações intercalares dos alunos, alertam os sindicatos que pedem o cumprimento do horário de 35 horas semanais. A greve dos professores ao trabalho extraordinário regressa esta segunda-feira às escolas, sem data …

Caos na Síria. Bombardeamentos turcos levam à fuga de centenas de militantes do Daesh presos

Cerca de 800 militantes do Daesh fugiram neste domingo da prisão de Ain Issa, de acordo com a administração autónoma curda, que acusa a Turquia de ter dado “cobertura aérea” para que a fuga fosse …

Supremo Tribunal espanhol reativa mandado de detenção europeu contra Puigdemont

Um juiz do Supremo Tribunal de Justiça espanhol, Pablo Llarena, aceitou o pedido do Ministério Público e reativou o mandado de detenção europeu para a extradição de Carles Puigdemont. O ex-Presidente do governo regional da Catalunha …

A partir de agora, os saldos têm mesmo que ser saldos

Já estão em vigor as alterações à lei relativa aos saldos e promoções. As novas normas definem que um produto vendido em saldo ou promoção não pode ter um preço mais alto do que o …

Marcelo Rebelo de Sousa critica "instrumentalização do medo" pelo poder

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse hoje haver demasiados poderes com medo que o medo acabe, considerando a "instrumentalização do medo" para acorrentar os outros como um problema na ordem do dia. “Há …