Genética ajuda a desvendar o mistério dos “dois irmãos” egípcios com 4000 anos

Manchester Museum / The University of Manchester

Os “dois irmãos”, as duas múmias mais antigas e mais conhecidas do Museu de Manchester, no Reino Unido.

Graças a técnicas avançadas de sequenciamento genético, investigadores da Universidade de Manchester, no Reino Unido, descobriram que os famosos “dois irmãos” egípcios, duas múmias com 4000 anos, eram, na verdade, meio-irmãos.

O túmulo com as duas múmias foi encontrado por arqueólogos da Escola Britânica de Arqueologia em Deir-Rifeh, localidade situada a alguns quilómetros do Cairo, no Egipto, em 1907. Datando de cerca de 1800 antes de Cristo, foram identificadas como as múmias de dois homens da elite egípcia, mais precisamente Khnum-nakht e Nakht-ankh.

Ao longo dos anos, a descoberta foi alvo de muitas especulações. Após a análise às inscrições hieroglíficas dos dois caixões, sugeriu-se que os dois seriam filhos de um governador local e que teriam mães com o mesmo nome, Khnum-aa. E foi assim que as múmias ficaram conhecidas como “Os dois irmãos”, explica a Universidade de Manchester em comunicado.

Mas uma nova análise efectuada em 1908, concluiu que “as morfologias dos dois esqueletos eram bastante diferentes”, o que dava a entender que não teriam qualquer relação familiar, refere a instituição de ensino.

Depois, ainda apareceu a ideia de que um dos irmãos seria adoptado. E só as técnicas de sequenciação genética mais avançada permitiram desfazer o mistério, segundo o artigo científico sobre a investigação, publicado no Journal of Archaeological Science.

Em 2015, investigadores da Universidade de Manchester, liderados por Konstantina Drosou, da Escola de Ciências da Terra e do Ambiente, extraíram ADN dos dentes dos “dois irmãos”.

A “captura de hibridação das fracções mitocondriais e do cromossoma Y, sequenciadas por um método de próxima geração”, mostraram que os dois “pertenciam ao haplótipo mitocondrial M1a1”, o que significa que teriam “uma relação maternal”, afiançam os investigadores.

“As sequências do cromossoma Y eram menos completas, mas mostraram variações entre as duas múmias, indicando que Nakht-Ankh e Khnum-Nakht tinham pais diferentes e que, por isso, eram, muito provavelmente, meios-irmãos”, salientam ainda.

“Foi uma longa e exaustiva jornada até chegar aos resultados”, constata Konstantina Drosou, frisando que “são estes momentos que nos fazem acreditar no ADN antigo”.

“Conseguimos acrescentar uma pequena, mas muito importante peça ao grande puzzle da história e estou certo de que os irmãos ficariam muito orgulhosos de nós”, conclui o investigador.

Este foi “um dos primeiros estudos” a utilizar com sucesso “a tipagem de ADN mitocondrial e do cromossoma Y em múmias egípcias”, explica-se no comunicado sobre a pesquisa.

As duas múmias estão em exibição no Museu de Manchester, sendo “as mais antigas e mais conhecidas” da sua colecção egípcia.

SV, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Mais de 200 sismos em Yellowstone colocam supervulcão em risco de erupção

Especialistas em atividade sísmica informam que a atividade começou, naquela zona, a 8 de fevereiro, mas desde o dia 15 que tem vindo a acelerar e aumentar de magnitude, o que pode colocar o supervulcão …

Comic Con Portugal troca Matosinhos por Oeiras

A edição de 2018 da Comic Con Portugal vai realizar-se no concelho de Oeiras, e não em Matosinhos como nos últimos anos, de acordo com um comunicado divulgado esta terça-feira pela autarquia presidida por Isaltino …

A 24 de março, estudantes americanos vão marchar pelas suas vidas em Washington

Um grupo de estudantes que sobreviveu ao tiroteio da semana passada, numa escola de Parkland, na Flórida, está a preparar uma marcha em Washington para exigir mudanças na política de armamento dos Estados Unidos. Os sobreviventes do …

Oxfam: mais 26 casos denunciados e cada vez menos financiamento

A Oxfam revelou que recebeu 26 novas denúncias de má conduta sexual por parte de funcionários. A confirmação foi dada esta terça-feira por Mark Goldring, presidente executivo da organização, no parlamento britânico. Desde que o escândalo …

Exército alemão sem equipamentos básicos como coletes de protecção e abrigos de Inverno

A Alemanha, uma das principais economias da Europa, tem um dos exércitos mais mal equipados da NATO, de acordo com um documento confidencial do Ministério da Defesa alemão que foi divulgado por órgãos de informação. Segundo …

Vítor Constâncio deixa BCE com reforma milionária

Quando em Maio deixar o cargo de vice-presidente do Banco Central Europeu (BCE), Vítor Constâncio vai ter direito a uma "reforma dourada" de 25 mil euros por mês. Os números correspondem à pensão do BCE …

Hugo Soares acusa direção do PSD de "desrespeito institucional grave"

O presidente do PSD não convocou o líder parlamentar, Hugo Soares, para a Comissão Permanente nem para Comissão Política Nacional. Estatutos dizem que presidente da bancada tem assento nos órgãos. O Observador avança que hoje, pelas …

Análises ao sangue e urina poderão detetar precocemente doenças do espectro do autismo

Análises inovadoras ao sangue e à urina poderão vir a detetar precocemente o autismo nas crianças, ligado a danos nas proteínas que estão no plasma sanguíneo. Uma equipa de cientistas baseada na universidade britânica de Warwick …

Torres do Estabelecimento Prisional de Lisboa estão sem vigilância durante 14 horas por dia

As torres do Estabelecimento Prisional de Lisboa (EPL), onde no início de fevereiro houve desacatos com os reclusos, estão sem vigilância durante 14 horas por dia. O aviso é do Sindicato Nacional do Corpo da Guarda …

Novos modelos fornecem informações do coração da Nebulosa Roseta

Uma nova investigação, liderada pela Universidade de Leeds, fornece uma explicação para a discrepância entre o tamanho e idade da cavidade central da Nebulosa Roseta e o tamanho e idade das suas estrelas centrais. A Nebulosa …