“Ganhou um Nobel porquê?”, perguntou Trump a Nadia Murad

Kevin Dietsch / EPA

Na sala Oval, na Casa Branca, cheia de sobreviventes de perseguição religiosa, o presidente dos EUA falou com cada um, ouviu vários pedidos de ajuda. 

Quando chegou a vez Nadia Murad, que ganhou em conjunto com o cirurgião congolês Denis Mukwege o prémio Nobel da Paz em 2018, Murad contou como foi uma das milhares de mulheres e raparigas yazidi raptadas pelo grupo extremista auto-intitulado Estado Islâmico.

A ativista pelos direitos humanos explicou como é que a mãe dela e os seus seis irmãos foram mortos e alertou que cerca de três mil ativistas continuam desaparecidos.

Após esta explicação e pedido de ajuda, depois de ter Trump ter afirmado que o Daesh já foi derrotado, que o presidente dos EUA perguntou: “E recebeu o prémio Nobel? Isso é incrível. Recebeu-o por que razão?”.

“Esta é a primeira vez que uma mulher sai do Iraque e fala ao Mundo das atrocidades que sofreu”, explicou Nadia. A vencedora do Nobel da Paz voltou a repetir a história para pedir para Donald Trump e os EUA intervirem na situação. “O Daesh raptou milhares de mulheres yazidi. Por favor, faça alguma coisa, não é apenas uma família”, apelou Murad. Trump ainda disse: “Mas o Daesh já desapareceu e agora são os curdos e quem?”, perguntou.

Depois de Murad ter explicado que a questão não é tanto o Estado Islâmico mas sim a da sua comunidade étnico-religiosa ter liberdade, esta lembrou o destino da mãe e dos seis irmãos, todos mortos. “O que é que aconteceu?”, perguntou Trump. “Foram assassinados. Estão em valas comuns.

Nadia Murad tem exposto o genocídio que tem sido perpetuado pelo Estado Islâmico no Iraque. Na região, o governo iraquiano e curdo ainda estão em conflito pelo território. A vencedora do Nobel da Paz foi uma das mulheres que conseguiu escapar da região em conflito e da perseguição étnica.

A ativista dos direitos humanos yazidi Nadia Murad, nascida em 1993, é desde setembro de 2016 a primeira Embaixadora da Boa Vontade para a Dignidade dos Sobreviventes de Tráfico Humano das Nações Unidas.

Murad foi sequestrada pelo Estado Islâmico em agosto de 2014, numa ação terrorista na aldeia de Kocho, no norte do Iraque, na qual combatentes jihadistas invadiram a comunidade e mataram 600 pessoas, incluindo seis dos seus irmãos.

Nesse ano, Murad foi uma das mais de 6.700 mulheres yazidi aprisionadas pelo Estado Islâmico no Iraque. Foi mantida como escrava na cidade de Mossul, espancada, queimada com cigarros e violada quando tentava fugir.

Em novembro de 2014, Nadia conseguiu escapar, com a ajuda de um vizinho da família, que conseguiu contrabandeá-la para fora da área controlada pelo Estado Islâmico e chegar a um campo de refugiados em Dohuk, no norte do Iraque.

É a segunda vez esta semana que o presidente norte-americano está envolvido numa polémica. Esta quarta-feira, num comício, uma multidão de apoiantes de Trump pediu aos berros que Ilhan Omar, uma das quatro congressistas visadas em comentários racistas do presidente no Twitter, que voltasse para o seu país de origem. “Elas não adoram o nosso país. Se não gostam, podem sair. Deixem-nas sair”, disse o presidente.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Mas qual é a polémica? Qual é o vosso objectivo ao construir esta notícia? O sr. Trump reúne-se com estas pessoas, ouve-os com atenção, faz-lhes perguntas interessadas e genuínas, e vocês vão à procura da mais pequena coisa para tentar manchar e humilhar qualquer acção ou declaração do homem. Eu também queria saber porque estava ali a falar com alguém que ganhou um nóbel. Qual o problema? Se calhar o problema não é ele… são as notícias

    • O problema são mesmo as pessoas como tu, que, tal como o Trump, não tem noção da realidade!…
      “O sr. Trump reúne-se com estas pessoas, ouve-os com atenção, faz-lhes perguntas interessadas e genuínas”
      Hahahaaaaa….
      Se o Obama perguntasse a alguém que recebe na Casa Branca “Ah sim, e porque ganhou o prémio Nobel?”, seria sinal que estaria, no mínimo, senil!…
      Mas, das melhores pérola saída da boca desse grande líder foi esta: “Mas o Daesh já desapareceu e agora são os curdos e quem?”
      Se isto vindo do presidente dos EUA não é ridículo e altamente preocupante…

        • Titulo errado?!
          Onde?
          Toda a gente viu/ouviu o Trump a fazer essa pergunta logo, como o título da notícia cita as palavras do Trump, é impossível estar errado ou distorcido!!
          .
          Só alguém muito limitado e/ou completamente a leste da realidade é que, tendo em conta quem estava no encontro (e depois do que ela contou) ainda tem “coragem” para perguntar porque razão ela recebeu o Nobel!…

  2. Porque é que o título da notícia não é ‘Trump recebe refugiados na Casa Branca’?
    Foi o que aconteceu não foi?
    Não encaixa na narrativa que querem produzir?
    Não interessa à manipulação de opinião que pretendem?
    Que tal deixarem de enviesar os factos?
    Se o Obama, em conversa com a senhora, na Casa Branca, lhe perguntasse: ‘Ah sim, e porque ganhou o prémio Nobel’?, seria alvo da mesma ridicularização? Seria esta a notícia?

  3. A esquerdalha maluca não larga a braguilha ao senhor Trump. Pensam que toda a gente pode ir para os USA. Eu também queria.

RESPONDER

Nona Sinfonia de Beethoven revela novos detalhes sobre o cérebro humano

A Nona Sinfonia de Ludwig van Beethoven, 250 anos após a sua criação, ajudou a demonstrar a existência de células conceituais no cérebro. Quase 200 anos depois da morte de Beethoven, a maior obra do músico …

Governo vai suspender devolução dos manuais escolares

O ministro da Educação informou hoje que o Governo vai suspender a devolução de manuais escolares, em curso desde 26 de junho, cumprindo a decisão do parlamento, que aprovou uma proposta nesse sentido. O plenário da …

Cuba prestes a abrir portas ao turismo (exceto aos cubano-americanos)

Depois de fechar as suas fronteiras para os turistas no final de março por causa da pandemia da covid-19, Cuba prepara-se agora para reabrir várias das suas baías ao turismo - mas há algumas exceções. …

Cidade do México enterrou os rios para prevenir doenças, mas a covid-19 resiste e prospera

Na tentativa de evitar a disseminação de doenças como a malária e a cólera, a Cidade do México enterrou os seus rios. Agora, como consequência, criou inadvertidamente as condições necessárias para a covid-19 prosperar. A Cidade …

Descoberto sistema de túneis da I Guerra onde estarão enterrados dezenas de soldados

A Agência do Património da Bélgica anunciou esta semana a descoberta de um sistema de túneis alemão da I Guerra Mundial, onde estarão, muito provavelmente, dezenas de soldados enterrados. Em comunicado, citado pela Russia Today, …

Cinco funcionários da Tesla dizem ter sido despedidos por terem ficado em casa durante a pandemia

Cinco funcionários da produtora automóvel Tesla dizem ter sido despedidos por terem ficado em casa durante a pandemia, avança o The Washington Post. De acordo com o jornal norte-americano, foram cinco os colaboradores dispensados da …

"Qual o lugar mais seguro?". Costa compara infetados no Reino Unido e Algarve

O primeiro-ministro apresentou hoje uma tabela que mostra o Reino Unido muito acima do Algarve em número de infetados com covid-19 por cem mil habitantes e pergunta qual o lugar mais seguro para umas férias …

Azul anuncia venda de 6% da TAP ao Estado por 10 milhões de euros

A companhia aérea brasileira Azul, de David Neeleman, anunciou hoje a venda de 6% da TAP, no âmbito do acordo anunciado esta quinta-feira entre o Estado e os acionistas privados, que “garante a continuação” da …

NASA cria dispositivo que o avisa para não tocar no rosto (e pode ser reproduzido em casa)

A pensar na pandemia, a NASA desenvolveu o PULSE, um colar vibratório que nos alerta se formos tocar no rosto com as nossas mãos. A pandemia de covid-19 alastrou pelo mundo e, enquanto não chega um …

Há mais 11 mortes e 374 novos casos de infecção (300 são na Grande Lisboa)

Portugal regista hoje mais 11 mortos devido à doença covid-19 do que na quinta-feira e mais 374 infectados, dos quais 300 na Região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo o boletim da Direcção-Geral da …