“Ganhou um Nobel porquê?”, perguntou Trump a Nadia Murad

Kevin Dietsch / EPA

Na sala Oval, na Casa Branca, cheia de sobreviventes de perseguição religiosa, o presidente dos EUA falou com cada um, ouviu vários pedidos de ajuda. 

Quando chegou a vez Nadia Murad, que ganhou em conjunto com o cirurgião congolês Denis Mukwege o prémio Nobel da Paz em 2018, Murad contou como foi uma das milhares de mulheres e raparigas yazidi raptadas pelo grupo extremista auto-intitulado Estado Islâmico.

A ativista pelos direitos humanos explicou como é que a mãe dela e os seus seis irmãos foram mortos e alertou que cerca de três mil ativistas continuam desaparecidos.

Após esta explicação e pedido de ajuda, depois de ter Trump ter afirmado que o Daesh já foi derrotado, que o presidente dos EUA perguntou: “E recebeu o prémio Nobel? Isso é incrível. Recebeu-o por que razão?”.

“Esta é a primeira vez que uma mulher sai do Iraque e fala ao Mundo das atrocidades que sofreu”, explicou Nadia. A vencedora do Nobel da Paz voltou a repetir a história para pedir para Donald Trump e os EUA intervirem na situação. “O Daesh raptou milhares de mulheres yazidi. Por favor, faça alguma coisa, não é apenas uma família”, apelou Murad. Trump ainda disse: “Mas o Daesh já desapareceu e agora são os curdos e quem?”, perguntou.

Depois de Murad ter explicado que a questão não é tanto o Estado Islâmico mas sim a da sua comunidade étnico-religiosa ter liberdade, esta lembrou o destino da mãe e dos seis irmãos, todos mortos. “O que é que aconteceu?”, perguntou Trump. “Foram assassinados. Estão em valas comuns.

Nadia Murad tem exposto o genocídio que tem sido perpetuado pelo Estado Islâmico no Iraque. Na região, o governo iraquiano e curdo ainda estão em conflito pelo território. A vencedora do Nobel da Paz foi uma das mulheres que conseguiu escapar da região em conflito e da perseguição étnica.

A ativista dos direitos humanos yazidi Nadia Murad, nascida em 1993, é desde setembro de 2016 a primeira Embaixadora da Boa Vontade para a Dignidade dos Sobreviventes de Tráfico Humano das Nações Unidas.

Murad foi sequestrada pelo Estado Islâmico em agosto de 2014, numa ação terrorista na aldeia de Kocho, no norte do Iraque, na qual combatentes jihadistas invadiram a comunidade e mataram 600 pessoas, incluindo seis dos seus irmãos.

Nesse ano, Murad foi uma das mais de 6.700 mulheres yazidi aprisionadas pelo Estado Islâmico no Iraque. Foi mantida como escrava na cidade de Mossul, espancada, queimada com cigarros e violada quando tentava fugir.

Em novembro de 2014, Nadia conseguiu escapar, com a ajuda de um vizinho da família, que conseguiu contrabandeá-la para fora da área controlada pelo Estado Islâmico e chegar a um campo de refugiados em Dohuk, no norte do Iraque.

É a segunda vez esta semana que o presidente norte-americano está envolvido numa polémica. Esta quarta-feira, num comício, uma multidão de apoiantes de Trump pediu aos berros que Ilhan Omar, uma das quatro congressistas visadas em comentários racistas do presidente no Twitter, que voltasse para o seu país de origem. “Elas não adoram o nosso país. Se não gostam, podem sair. Deixem-nas sair”, disse o presidente.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Mas qual é a polémica? Qual é o vosso objectivo ao construir esta notícia? O sr. Trump reúne-se com estas pessoas, ouve-os com atenção, faz-lhes perguntas interessadas e genuínas, e vocês vão à procura da mais pequena coisa para tentar manchar e humilhar qualquer acção ou declaração do homem. Eu também queria saber porque estava ali a falar com alguém que ganhou um nóbel. Qual o problema? Se calhar o problema não é ele… são as notícias

    • O problema são mesmo as pessoas como tu, que, tal como o Trump, não tem noção da realidade!…
      “O sr. Trump reúne-se com estas pessoas, ouve-os com atenção, faz-lhes perguntas interessadas e genuínas”
      Hahahaaaaa….
      Se o Obama perguntasse a alguém que recebe na Casa Branca “Ah sim, e porque ganhou o prémio Nobel?”, seria sinal que estaria, no mínimo, senil!…
      Mas, das melhores pérola saída da boca desse grande líder foi esta: “Mas o Daesh já desapareceu e agora são os curdos e quem?”
      Se isto vindo do presidente dos EUA não é ridículo e altamente preocupante…

        • Titulo errado?!
          Onde?
          Toda a gente viu/ouviu o Trump a fazer essa pergunta logo, como o título da notícia cita as palavras do Trump, é impossível estar errado ou distorcido!!
          .
          Só alguém muito limitado e/ou completamente a leste da realidade é que, tendo em conta quem estava no encontro (e depois do que ela contou) ainda tem “coragem” para perguntar porque razão ela recebeu o Nobel!…

  2. Porque é que o título da notícia não é ‘Trump recebe refugiados na Casa Branca’?
    Foi o que aconteceu não foi?
    Não encaixa na narrativa que querem produzir?
    Não interessa à manipulação de opinião que pretendem?
    Que tal deixarem de enviesar os factos?
    Se o Obama, em conversa com a senhora, na Casa Branca, lhe perguntasse: ‘Ah sim, e porque ganhou o prémio Nobel’?, seria alvo da mesma ridicularização? Seria esta a notícia?

  3. A esquerdalha maluca não larga a braguilha ao senhor Trump. Pensam que toda a gente pode ir para os USA. Eu também queria.

RESPONDER

Cientista americana diz estar certa de que a Terra será atingida por asteroide

https://vimeo.com/355132338 Uma cientista americana de uma ONG dedicada a proteger a Terra diz que é 100% certo que um asteroide atingirá o nosso planeta. A cientista é Danica Remy, presidente da Fundação B612. Após um asteroide não …

NASA vai mesmo explorar Europa, a lua de Júpiter que pode ter vida extraterrestre

A NASA deu luz verde a uma missão para explorar uma lua de Júpiter que é considerada um dos melhores candidatos para a vida extraterrestre. A Europa - que é um pouco mais pequena do que …

País de Gales cancela plano controverso de criar "casas de banho robô"

O objetivo da construção era impedir atividade sexual, vandalismo e dormidas nas casas de banho públicas. O projeto ia recorrer às tecnologias de piso sensível ao peso, jatos de água, sensores anti-movimento e alarmes. O conselho …

Sem saber, uma mulher viveu durante 17 anos com a sua "gémea" dentro dela

Uma jovem na Índia, sem saber, viveu com uma das condições médicas mais raras e perturbadoras durante quase duas décadas. De acordo com um relatório de caso desta semana, a mulher tinha um saco que continha …

Novo filme da saga 007 já tem nome e data de estreia marcada

O novo filme da saga 007, realizado por Cary Fukunaga chama-se "No time to die" e estreia-se no Reino Unido e nos Estados Unidos em abril de 2020. "Daniel Craig regressa como James Bond, 007 em... …

Comporta pode tornar-se na nova Ibiza (e tudo começou com a queda do BES)

Após anos de um quase esquecimento, em termos de desenvolvimento imobiliário, a Comporta está a atrair investidores internacionais que encaram a pequena vila de Setúbal como uma "nova Ibiza". Um cenário que está a preocupar …

Família de Aretha Franklin cria fundo para a investigação de cancro raro

Um ano após a morte da cantora, a família de Aretha Franklin criou um fundo de apoio à investigação na área dos tumores neuroendócrinos, a doença rara que se revelou fatal para a celebridade, a …

Sporting vai monitorizar tudo o que se diz e escreve sobre jogadores

A empresa Noisefeed tem uma enorme base de dados relativa à atividade nas redes sociais de milhares de jogadores a nível global. Os jogadores de futebol de todo o mundo usam, cada vez mais, as redes …

Boris janta hoje com Merkel para mudar acordo. Maioria quer novo referendo

A pouco mais de dois meses da data marcada para a saída do Reino Unido da União Europeia, uma nova sondagem mostra que a maioria dos britânico quer que qualquer novo acordo vá a referendo. Um …

Oficial: Pardal Henriques candidato a deputado pelo partido de Marinho Pinto

O advogado Pedro Pardal Henriques anunciou esta quarta-feira que aceitou o convite para encabeçar a lista do PDR a Lisboa, deixando de ser porta-voz do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas para "não misturar …