Fundo do Novo Banco quer reduzir pensão de Salgado (de 90 para 11 mil euros)

Mário Cruz / Lusa

Ricardo Salgado, ex-presidente do BES

O fundo que gere as pensões do Novo Banco quer limitar a reforma de Ricardo Salgado e de outros ex-gestores do BES. O fundo já avançou com o pedido para o Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa, que terá ainda de confirmar a decisão.

O Jornal de Negócios avança que a pensão de Ricardo Salgado, assim como a de outros antigos gestores do BES, ficará limitada a 11.500 euros brutos mensais. O banqueiro auferia, até então, 90 mil euros ilíquidos, pelo que esta medida – que ainda precisa de aprovação dos tribunais – se traduz num corte de sete vezes face ao que recebia Salgado.

O mesmo teto salarial deverá ser aplicado aos restantes nove antigos administradores do BES cujas reformas ficaram à responsabilidade do BES “mau”, após decisão do Banco de Portugal.

A lista de ex-administradores inclui ainda José Manuel Espírito Santo, António Souto, Jorge Martins, Rui Silveira, José Maria Ricciardi, João Freixa, Stanislas Ribes, Amílcar Morais Pires e Joaquim Goes.

Tendo em conta a posição do Banco de Portugal, o fundo de pensões do Novo Banco entende que a reforma destes dez antigos gestores deve ter um teto igual ao último salário mais alto pago aos administradores do BES antes de a instituição ser dissolvida e entrar em liquidação, em Julho de 2016. Este valor era de 11.500 brutos mensais, montante que, segundo a ação judicial, deve ser o limite máximo da pensão de Salgado.

A estes nomes vêm-se juntar outros nove cujas reformas estão sujeitas a cortes, tendo em conta os limites previstos no Código das Sociedades Comerciais. A diferença, neste grupo, reside no teto máximo que é definido tendo em conta o salário mais elevado pago aos administradores em funções no Novo Banco, instituição para onde foram transferidas as responsabilidades com pensões destes antigos administradores.

Para estes, entre os quais se inclui o ex-ministro da Economia Manuel Pinho, José Ferreira Neto, Jean-Luc Guinoiseau, Patrick Coudene, Bernard Brousse, Bruno Maisonier, Bruno Martin e a viúva de Mário Mosqueira do Amaral, as reformas deverão estar limitadas a 23.542 euros brutos por mês.

BCP está há sete anos a tentar cortar pensão de Jardim Gonçalves

Há sete anos que o BCP aguarda o desfecho de uma ação judicial destinada a adequar a reforma do fundador e antigo presidente do BCP, Jorge Jardim Gonçalves, aos salários dos administradores em funções.

À falta de decisão, Jardim Gonçalves continua a auferir mensalmente uma pensão de quase 170 mil euros brutos por mês. Desse valor, um terço – 60 mil euros – é pago pelo fundo de pensões do banco, enquanto o restante corresponde a uma apólice de seguro, convertida num contrato de rendas vitalícias, adianta o Negócios.

Jardim Gonçalves foi o único antigo administrador do BCP que, em 2010, recusou a proposta da equipa então liderada por Carlos Santos Ferreira para ajustar as pensões aos limites previstos no Código das Sociedades Comerciais. Os restantes ex-gestores, como Filipe Pinhal e Christopher de Beck, chegaram a um acordo com o banco para alinhar as suas reformas aos salários dos administradores em funções.

Este entendimento foi a principal razão para a instituição ter conseguido poupanças com reformas de 44,2 milhões de euros em 2011. Como o BCP explicou no relatório e contas desse ano, aquela poupança resultou da “anulação de provisões relacionadas com o fundo de pensões de ex-membros do conselho de administração executivo efectuada no primeiro trimestre, e de colaboradores relacionadas com o plano complementar”.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

    • Isso não sei, mas vou tentar incendiar a minha casa e o meu bairro a ver se depois a vizinhança reconstrói a minha casa e ainda me deixa ficar com as suas contas bancárias. Não é semelhante ao que o Salgado fez? Com a diferença de que no caso do BES, muitos milhões se “evaporaram” para contas dele, de presidentes e administradores de outros bancos, do presidente (e seu antigo sócio numa construtora, mais o sue amigo ex-ministro e atual produtor de queijo da serra) de determinado clube e de construtores mafiosos de Portugal e Angola, de politicos nesses dois países… pelo menos uma coisa sei, não devo ir preso, não é Salgado?

  1. É indecente a Pátria tratar tão acintosamente os seus maiores, as suas luminárias. Salgado vai morrer de fome com 11.500,00 euros/mês. Outros administradores a receberem 23.542,00 euros/mês? Injusto! Injusto! Homens que abdicaram da sua vida familiar, que dedicaram toda a sua existência à causa pública, que emprestaram todo o seu ilimitado saber e experiência a expurgar dos balanços dos bancos, que sabiamente dirigiam, os avultados prejuízos, agora chamados imparidades. Tudo a bem da Nação. E agora são rebaixados desta maneira. Já Jardim Gonçalves merece, não digo o dobro, mas o triplo ou o quádruplo do que recebe por mês: cerca de 170.000,00 euros brutos/mês + alcavalas. Talvez o mais glorioso português de todos os tempos, pelos feitos heróicos praticados. Sugiro: derrube-se a estátua do Marquês e coloque-se lá, por agora em efígie, D. Jardim Gonçalves, o Albuquerque dos tempos modernos. Ditosa Pátria…

  2. Tal como aconteceu com o Lehman Brothers (e que originou a grande “crise” mundial), a maioria do seus administradores também foram premiados!…

RESPONDER

Palavra “mulher” já tem nova definição

O dicionário online Priberam e o canal de televisão FOX Life uniram-se para desafiar os portugueses a participar na revisão do significado da palavra "mulher". Três semanas depois, apresentam-nos o resultado. Esta terça-feira, o dicionário online …

EUA emitem alerta sobre "ataques sónicos" na China

Esta quarta-feira, a embaixada norte-americana na China emitiu uma alerta após um funcionário do Governo ter sofrido uma lesão cerebral. A embaixada norte-americana na China emitiu um alerta depois de um funcionário ter sofrido uma lesão …

Descobertas 481 moedas romanas dos séculos I ao III em Braga

Um museu em Braga descobriu 481 moedas romanas datadas do século I ao século III que permitem perceber o circuito de comércio no Mediterrâneo na época do Império Romano. Esta quarta-feira, o Museu Pio XII, em …

José Manuel Coelho condenado a ano e meio de prisão domiciliária

O deputado do PTP/Madeira foi, esta quarta-feira, condenado a um ano e seis meses de prisão domiciliária pela prática de vários crimes de difamação e de divulgação de fotografias ilícitas. José Manuel Coelho foi julgado na …

Maternidade só deixa mãe ver as filhas recém-nascidas depois de pagarem a conta

Uma mãe esperou cinco dias para ver as suas filhas recém-nascidas porque não tinha dinheiro para pagar as despesas médicas. Juliana Logbo esperou cinco dias depois do parto para ver as suas filhas gémeas e recém-nascidas …

Novo escândalo de abusos sexuais no Chile leva à suspensão de 14 sacerdotes

A diocese da cidade chilena de Rancagua anunciou, esta terça-feira, a suspensão de 14 sacerdotes implicados num novo escândalo de abusos sexuais sobre jovens e menores. "Estes padres cometeram atos que podem constituir crimes nos domínios …

94% das universitárias de Coimbra já foram alvo de assédio sexual

Um estudo realizado pela UMAR Coimbra sobre a violência sexual em contexto académico revela que 94,1% das mulheres inquiridas já foram alvo de assédio sexual, 21,7% de coerção sexual e 12,3% reportaram já terem sido …

Israel admite: o famigerado F-35 já se estreou em combate

A força aérea israelita admitiu ter usado, pela primeira vez, o poderoso caça bombardeiro numa ação de combate contra dois tanques, numa missão recente. Um dos aviões de combate mais avançados do mundo, o novo caça-bombardeiro …

Proposta do PS sobre a habitação suspende despejos já em curso

O PS avançou com uma proposta de alteração ao seu próprio projeto. A medida abrange inquilinos com mais de 65 anos ou com grau de incapacidade igual ou superior a 60% desde que residam há …

Função Pública vai ter aumentos em 2019 (mas não nos salários)

O ministro das Finanças referiu, esta quarta-feira, no Parlamento, que os funcionários públicos vão ter aumentos em 2019, através da "via do descongelamento de carreiras". Mas sobre um eventual aumento dos salários não se pronunciou. "Todos …