Fundação de Serralves diz-se surpreendida. Escolha das peças foi “inteiramente” de João Ribas

José Coelho / Lusa

A Fundação de Serralves considera surpreendente o processo de contestação à presidente da instituição, Ana Pinho, e não vê motivos para a demissão da administração, como pediram três dezenas de manifestantes no Porto.

“Parece-se-me óbvio que há um processo em curso. Não faço ideia quem dirige ou que quem comanda, apenas é absolutamente inesperado, surpreendente até, ainda mais depois de uma abertura de uma exposição que correu sem nenhuma crise“, disse Isabel Pires de Lima, que falava em representação do Conselho de Administração da fundação.

“É uma total surpresa e a manifestação é igualmente surpreendente” acrescentou, sublinhando que entre os manifestantes havia “várias pessoas que têm estado envolvidas na programação de Serralves” e “saberão que as atividades são programadas pelos programadores sem qualquer interferência da administração, nem na escolha da programação e muito menos na escolha das pessoas que são convocadas ou cujo o trabalho é solicitado”.

Dezenas de pessoas manifestaram-se neste domingo em Serralves, no Porto, para exigir a demissão do Conselho de Administração da fundação, na sequência da demissão do diretor artístico do Museu de Arte Contemporânea da instituição, João Ribas.

O próprio João Ribas disse em declarações ao Público que se demitiu na sexta-feira porque “já não tinha condições para continuar à frente da instituição”.

De acordo com o diárop, a demissão surge depois de a administração ter limitado a maiores de 18 anos uma parte da exposição dedicada ao fotógrafo norte-americano Robert Mapplethorpe, comissariada por Ribas, e ter imposto a retirada de algumas obras com conteúdo sexualmente explícito.

Escolha das peças foi “inteiramente” de João Ribas

Em reação às declarações do diretor demissionário, Isabel Pires de Lima, antiga ministra da Cultura, reforçou que a escolha das peças da exposição foi “inteiramente da autoria do João Ribas”, que sabia desde o início que haveria, se necessário, zonas reservadas, como de resto aconteceu em muitos museus do mundo.

“O João Ribas escolheu o que quis e a partir do momento em que escolheu muitas obras com conteúdo sexual explícito foi necessário criar uma zona de reserva, de que ele tinha conhecimento desde sempre”, assegurou, dizendo não saber porque razão o curador deu uma entrevista onde afirmou que não haveria zonas condicionadas.

“Isso, para nós, foi uma surpresa, como de resto lhe comunicámos”, revelou.

Segundo Isabel Pires de Lima, a administração da fundação também não percebeu por que é João Ribas “excluiu 20 obras” da exposição. “Até nos preocupa um pouco porque pagámos o custo de mais 20 obras que não foram usadas”, afirmou.

Cerca de três dezenas de manifestantes, que gritavam palavras de ordem como “Ana Tirana”, “queremos mais 20”, entraram este dominho por volta das 12:00 dentro das instalações da Fundação, onde se mantiveram em protesto contra o que consideram ser um ato de “censura”.

Numa carta aberta que, às 10:00 de domingo, já tinha sido subscrita por 389 pessoas, os signatários exigem, face “aos últimos acontecimentos ocorridos em torno da exposição do fotógrafo Robert Mapplethorpe, que o Conselho de Administração “apresente a respetiva demissão ou, caso não se confirmem os factos expostos, procedam ao contraditório”.

Num comunicado enviado no sábado, o Conselho de Administração da Fundação de Serralves afirma que “não retirou nenhuma obra da exposição“, composta por 159 fotografias “todas elas escolhidas pelo curador”, João Ribas.

A administração acrescentou que “desde o início a proposta da exposição foi apresentar as obras de cariz sexual explícito numa zona com acesso restrito”, afirmando que considerou “que o público visitante deveria ser alertado para esse efeito, de acordo com a legislação em vigor”.

Ainda no sábado, o presidente do Conselho de Administração da Fundação Mapplethorpe, Michael Ward Stout, afirmou que a demissão de João Ribas foi “completamente inapropriada e pouco profissional“, revelando ter ficado “chocado com a atitude”.

A exposição, com fotografias de nus, flores, retratos de artistas como Patti Smith ou Iggy Pop e imagens de cariz sexual foi inaugurada na quinta-feira.

  ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

No Reino Unido, o aumento de infeções está a causar preocupação. O que explica este cenário?

No Reino Unido, os casos e internamentos estão a subir, sendo que alguns especialistas já apelam a um regresso de algumas restrições antes do inverno. Mas o que pode estar a causar este aumento dos …

Flamengo acelera compra do Tondela e planeia chegar à Champions em sete anos

O Flamengo quer concluir a compra do Tondela até ao final do ano e planeia levar o clube à Liga Europa dentro de quatro anos e à Champions dentro de sete a oito anos. Num modelo …

Há hospitais em "estado de calamidade" por todo o país

Os presidentes das secções regionais da Ordem dos Médicos consideram que a situação que o SNS ultrapassa atualmente não é nova e que é culpa da "ausência de liderança por parte da tutela". A situação de …

O internacional português Cristiano Ronaldo a festejar um golo.

"O Teatro dos Sonhos está a arder" e Ronaldo foi o piromaníaco da reviravolta

Cristiano Ronaldo fez o golo que deu a vitória ao Manchester United, esta quarta-feira, frente à Atalanta. Bruno Fernandes também esteve em destaque. O Manchester United recebeu e venceu a Atalanta por 3-2, num jogo que …

Restos mortais encontrados junto a pertences do namorado de Petito em parque da Flórida

O FBI divulgou esta quarta-feira que foram encontrados restos mortais junto a alguns pertences do namorado de Gabby Petito. Brian Laundrie continua desaparecido desde setembro. Segundo noticia a Reuters, a descoberta ocorreu no Parque Ambiental Myakkahatchee …

Costa arrasa modelo de leilão do 5G "inventado" pela Anacom: é o "pior possível"

O primeiro-ministro considerou esta quarta-feira que o modelo de leilão para a quinta geração de comunicações móveis (5G) “inventado pela Anacom” é o “pior possível”, razão pela qual está a provocar um “atraso imenso” ao …

Lope Martín: O marinheiro afro-português que "abriu" o Pacífico e foi apagado da História

Lope Martín foi um marinheiro afro-português, injustamente acusado de traição, que foi primeiro a navegar das Américas para a Ásia e voltar. Entre 1415 e 1543, uma série de conquistas foram feitas por Portugal em viagens …

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen

Estado de Direito na Polónia ameaça tornar cimeira da UE "numa das mais difíceis"

A situação do Estado de direito na Polónia ameaça perturbar uma cimeira que tem uma agenda oficial já muito carregada. Os líderes da União Europeia (UE) reúnem-se em Bruxelas numa cimeira com uma agenda preenchida, dominada …

Após (algumas) cedências e (muitas) recusas, Governo reúne-se para aprovar medidas saídas da Concertação

Algumas das medidas aprovadas pelo Governo são interpretadas como um piscar de olhos à Esquerda, de forma a aumentar as hipóteses de aprovação do Orçamento do Estado. Após a reunião de ontem da concertação social (que …

Paciente curada de cancro teve a infeção de covid-19 mais longa já registada

A paciente passou por um tratamento agressivo para curar um cancro considerado perigoso. Três anos depois a "covid crónica" bateu-lhe à porta. Tosse contínua e falta de ar foram os sinais vermelhos que alertaram a paciente …