Todos os funcionários públicos com aumento para 635 euros perdem pontos

Miguel A. Lopes / Lusa

O ministro das Finanças, Mário Centeno

Os 70 mil funcionários públicos que este ano chegam à quarta posição da Tabela Remuneratório Única (TRU) – por via das progressões ou por via administrativa – vão ver eliminados os pontos que tinham acumulados para progredir na carreira.

Todos os funcionários públicos que passam a ganhar 635,07 euros este ano vão mesmo perder os pontos da avaliação de desempenho que dariam direito às progressões na carreira, com uma pequena exceção, esclareceu o Ministério das Finanças.

“Para garantir a equidade entre a carreira dos trabalhadores que agora beneficiam da valorização salarial e a dos trabalhadores que, atualmente, já se encontram na posição que garante a remuneração de 635,07 euros, por mérito das respetivas carreiras, os primeiros iniciam a sua progressão em igualdade de circunstâncias com os anteriores“, explica o Ministério de Mário Centeno em comunicado.

Desta forma, continua a mesma fonte, “quem passa para a nova base remuneratória usa, em regra, todos os seus pontos para essa transição“.

Isto significa que os trabalhadores que em 2018 tinham um salário de 580 euros (correspondente ao salário mínimo), passam este ano a ganhar 635,07 euros, mas perdem os pontos que tinham acumulado em anos anteriores na avaliação de desempenho e que dariam direito a uma progressão nos próximos anos.

Para progredir na carreira são necessários dez pontos na avaliação de desempenho e, na quinta-feira em Conselho de Ministros, a ministra da Presidência, Maria Manuel Leitão Marques, indicou que apenas quem tinha dez pontos ficaria sem os mesmos com a passagem para os 635,07 euros.

Quem tivesse menos de dez pontos poderia usá-los no futuro para progredir (por exemplo daqui a dois anos, se tivesse oito pontos). Esta era, aliás, a leitura das estruturas sindicais que acusaram o Governo de “injustiças” entre trabalhadores, já que uns manteriam os pontos para progredir e outros não.

Esta sexta-feira, o Ministério das Finanças garantiu que todos os funcionários perdem os pontos, defendendo que o aumento da remuneração base da administração pública constitui uma “substancial aceleração da carreira destes profissionais”.

Apenas os trabalhadores que estão em posições remuneratórias virtuais (que não existem na tabela salarial do Estado) com salários superiores a 607 euros mantêm os pontos da avaliação de desempenho. Questionada sobre quantos trabalhadores estarão nesta situação, fonte do Ministério das Finanças disse à Lusa não saber, mas são “poucos”.

Estes trabalhadores mantêm os pontos porque estão a menos de 28 euros dos 635,07 euros, sendo que a lei obriga a que a progressão na carreira seja superior a este valor. Assim, passam em janeiro para a nova remuneração base (635,07 euros) e, quando obtiverem dez pontos na avaliação de desempenho podem progredir para os 683 euros.

O dirigente da Federação dos Sindicatos da Administração Pública (FESAP), José Abraão, contesta a posição das Finanças, considerando tratar-se de “um embuste, uma engenharia jurídica e financeira que irá beneficiar poucos trabalhadores”.

“Isto é uma trapalhada, uma injustiça sem respeito nenhum pelos trabalhadores, um apagão no tempo de serviço para milhares de trabalhadores”, disse à Lusa o sindicalista, que se mostrou surpreendido com a posição do executivo, acrescentando que “esta provocação aos trabalhadores” terá expressão na greve convocada para dia 15 de fevereiro.

Segundo o Governo, o custo da atualização da base remuneratória é de cerca de 50 milhões de euros e irá abranger 70 mil funcionários.

O Governo está obrigado por lei a aumentar a base remuneratória da função pública sempre que o salário mínimo sobe, o que aconteceu este ano, sendo fixado em 600 euros. Caso o executivo tivesse cumprido apenas o que está na lei, o custo da atualização seria de 20 milhões de euros, avançou fonte das Finanças.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Parker Solar Probe lança nova luz sobre o Sol

Em agosto de 2018, a Parker Solar Probe da NASA foi lançada para o espaço, tornando-se pouco tempo depois a sonda mais próxima do Sol. Com instrumentos científicos de ponta para medir o ambiente em …

Encontrado no mar das Malvinas navio alemão da I Guerra Mundial 105 anos depois de naufragar

O naufrágio de um cruzador alemão da I Guerra Mundial foi identificado nas Ilhas Malvinas, onde foi afundado pela Marinha britânica há 105 anos. O SMS Scharnhorst foi o principal ativo da esquadra alemã na Ásia …

Boavista 1-4 Benfica | Águia goleia no xadrez do Bessa

O Benfica deu o pontapé de saída da 13ª jornada com uma vitória competente na visita ao Boavista, por 4-1. Num jogo potencialmente perigoso para as aspirações “encarnadas”, frente a um adversário com somente uma derrota …

Cientistas desenvolvem técnica para determinar o humor através da caligrafia

Uma equipa de cientistas estudou a biomecânica dos movimentos das mãos a escrever e a desenhar, e desenvolveu um método para avaliar as propriedades individuais da velocidade de escrita e da pressão do lápis no …

Quase seis mil denúncias de agressões sexuais em viagens da Uber nos EUA

A plataforma de transporte de passageiros Uber divulgou na quinta-feira um relatório, revelando quase seis mil denúncias de agressões sexuais a utilizadores, motoristas e terceiros nos Estados Unidos (EUA), em 2017 e 2018. No relatório de …

Polícia de Los Angeles vai usar dispositivo "ao estilo Batman" para prender suspeitos

A polícia de Los Angeles, nos Estados Unidos, vai adotar, no início do próximo ano, um novo dispositivo, conhecido como BolaWrap 100, que dispara um cinto de fibra sintética a uma velocidade de 200 metros …

Corriere dello Sport defende-se das acusações e garante ser "inimigo do racismo"

O jornal desportivo italiano Corriere dello Sport afirmou esta sexta-feira ser “inimigo do racismo”, defendendo-se das críticas motivadas pela manchete de quinta-feira, com o título “Black Friday” e ilustrada com os futebolistas negros Romelu Lukaku …

Alisadores e tintas para cabelo podem aumentar o risco de cancro da mama

Alisadores e tintas para cabelo são dois produtos comummente utilizados por mulheres. Um novo estudo sugere que estes podem aumentar o risco de cancro da mama, especialmente em mulheres negras. Muitos produtos capilares contêm compostos que …

Black Friday. Marca de cosméticos oferece por engano desconto de 96% e perde 10 milhões em duas horas

Uma falha no site oficial da marca de produtos cosméticos Foreo fez com que o seu artigo mais caro fosse vendido com um desconto de 96%, fazendo com que a empresa sueca perdesse 10 milhões …

Camisola usada por Pelé no seu último jogo foi vendida por 30 mil euros em leilão

Uma camisola usada por Pelé no seu último jogo com a seleção brasileira foi vendida por 30 mil euros num prestigiado leilão de objetos desportivos, realizado na quinta-feira em Turim, Itália. A camisola com o número …