Francisco promete severidade contra pedofilia na Igreja e combate à máfia

Lord Rothschild/YouTube

-

O papa Francisco prometeu afrontar com toda a “severidade” os casos de pedofilia no seio da Igreja católica, que classificou de “lepra”, numa entrevista publicada hoje no diário italiano “La Repubblica”.

O chefe da Igreja católica, que também se referiu à mafia e ao celibato dos padres, disse que os casos de pedofilia são “frequentes” na sociedade atual, perpetrando-se estes “abomináveis” delitos, em consequência, entre outros aspetos, do desaparecimento de educação nas casas e nas famílias.

“A corrupção de um menor é o mais terrível e imundo que se pode imaginar e especialmente se, como demonstram as informações que pude examinar pessoalmente, grande parte destes atos abomináveis ocorrem no seio de famílias e amigos”, assinalou.

Francisco afirmou que este problema afeta a Igreja católica, como se tratasse de uma doença infeciosa, como foi a “lepra”.

O papa manifestou preocupação pelas estatísticas disponibilizadas por alguns dos seus colaboradores, que indicam que a pedofilia poderia afetar dois por cento da Igreja.

“Considero gravíssimo. Estes dois por cento de pedófilos podem incluir bispos e cardeais. Além disso, outros conhecem estes casos e calam-se. Face a esta situação insustentável, é minha intenção a afrontar com toda a severidade que ela requer”, disse.

Humildemente, peço perdão

Na passada segunda-feira, durante uma missa no Vaticano, com a presença de seis vítimas destes delitos, o papa pediu “perdão pelos pecados de omissão” cometidos por líderes da Igreja em relação aos abusos sexuais.

“Humildemente, peço perdão!”, disse o papa, admitindo que os líderes da Igreja “não responderam adequadamente às denúncias de abuso apresentadas por familiares e por aqueles que foram vítimas do abuso”.

Outro dos assunto que Francisco abordou na entrevista ao jornal italiano foi o crime organizado, o qual disse conhecer “a fundo”, assim como referiu estar consciente dos delitos que cometem os mafiosos e os “enormes interesses” que têm.

Francisco recordou João Paulo II e o “aplaudido” e histórico discurso em que exortou os mafiosos a “converterem-se”, pronunciado no vale dos Templos de Agrigento, no sul da Sicília, em 1993, a época mais sangrenta entre clãs.

Segundo disse, as mafias também constituem um problema da Igreja e recuperou o polémico episódio de 02 de julho na localidade de Oppido Mamertina, na Calábria, em que uma procissão com a imagem da Virgem das Graças se deteve e se inclinou, em sinal de homenagem, em frente à casa de um mafioso condenado a pena de prisão perpétua, que cumpre na sua residência devido a problemas de saúde.

“A nossa denúncia da máfia não será um ato isolado, será constante. Pedofilia e máfia: a Igreja, o povo de Deus, os sacerdotes e as comunidades têm estas duas importantíssimas questões entre as suas tarefas”, disse.

Por último, o Bispo de Roma também se referiu ao celibato entre os sacerdotes e assegurou que, a este respeito, há soluções e que as encontrará.

“O celibato foi estabelecido no século X. A igreja ortodoxa permite que seus sacerdotes se casem. O problema existe, ainda que não seja de grande dimensão”, afirmou, prometendo “soluções”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Robôs substituem estudantes em cerimónia de graduação no Japão

Impedidos de estarem na sua cerimónia de graduação por causa do novo coronavírus, estudantes japoneses marcaram presença com a ajuda de robôs. Com as universidades fechadas devido à pandemia de covid-19, muitos foram os estudantes universitários …

Governo flexibiliza prescrição eletrónica de medicamentos

Esta quinta-feira, foi publicado em Diário da República o decreto-lei que cria o regime excecional de prescrição eletrónica de medicamentos durante o estado de emergência. O Governo criou um regime excecional de prescrição eletrónica de …

Médicos imigrantes impedidos de ajudar a combater o coronavírus nos EUA

Devido às regras dos vistos, muitos médicos imigrantes estão a ser proibidos de ajudar a combater a pandemia de covid-19 fora do hospital em que trabalham. Os Estados Unidos continuam a sentir em força as consequências …

Espanha insiste em emissão conjunta de dívida europeia "a médio prazo"

A ministra da Economia espanhola diz que o acordo alcançado pelo Eurogrupo "fazia falta", mas insiste que haja emissão conjunta de dívida europeia "a médio prazo". O Parlamento espanhol aprovou, entretanto, a renovação do estado …

Hyundai apresenta conceito de novo elétrico conduzido com joysticks

A Hyundai apresentou o conceito para um novo veículo, chamado Prophecy. O carro elétrico não é guiado pelo tradicional volante, mas sim por dois joysticks. As feiras automóveis estão todas interrompidas devido à pandemia de covid-19, …

Hospital da Cruz Vermelha excluído da rede de combate à pandemia

O Hospital da Cruz Vermelha não vai integrar a "rede covid", criada em resposta à pandemia do novo coronavírus, anunciou esta quinta-feira o executivo, realçando que esta decisão é tomada porque, face à situação atual, …

Coronavírus. Luvas de látex são perigosas quando não utilizadas corretamente

Quase como acontece com as máscaras, caso não sejam utilizadas corretamente, as luvas descartáveis de látex podem ser perigosas, ajudando a disseminar mais facilmente o vírus. A pandemia de covid-19 despertou grande interesse de como as …

Bloco de Esquerda "não vai aceitar austeridade" no pós-pandemia

A coordenadora nacional do Bloco de Esquerda diz que "não vai aceitar austeridade" em 2021, após a pandemia da covid-19, e garantiu que, pelo seu partido, "não faltará maioria" para ajudar Portugal a sair de …

Em Canonica d'Adda, homens e mulheres têm dias diferentes para ir às compras

A presidente da câmara de uma pequena cidade da Lombardia, Canonica d'Adda, em Itália, decidiu que homens e mulheres terão dias diferentes para fazer compras, visando limitar a multidão nas lojas e lutar contra a …

Linhas de crédito alargadas a todos os setores de atividade

O Governo alargou os apoios "à globalidade do tecido empresarial", nomeadamente aos setores do comércio e serviços, dos transportes, do imobiliário, da construção, indústrias extrativas e transformadoras. As linhas de crédito lançadas pelo Governo para apoiar …