Francês diz ter usado método matemático para ganhar o Euromilhões

6

O francês, que não quis revelar a sua fórmula à imprensa, ganhou, no dia 11 de junho, 30 milhões de euros com a combinação com a qual jogava há um mês.

O caso foi relatado, esta terça-feira, pelo jornal espanhol AS. No passado dia 11 de junho, um apostador francês ganhou 30 milhões de euros no Euromilhões, o maior prémio que saiu este ano em França e o valor mais alto de sempre na localidade onde vive, La Vienne.

Este poderia ser apenas mais um caso de um novo “excêntrico” graças à famosa lotaria europeia. No entanto, há uma curiosidade que se destaca: o francês disse ter saído vitorioso graças a um método próprio.

Embora não seja matemático, o homem é um apaixonado por estatística e, por isso, disse ter confiado nos seus cálculos para chegar ao grande prémio. A combinação vencedora foi composta pelos números 9, 17, 21, 33 e 39, e as estrelas foram o 7 e o 11, combinação essa que o vencedor já usava há um mês.

“Disse a mim mesmo que era a última vez que apostava nesta combinação antes de trocá-la no sorteio seguinte”, explicou ao jornal francês Le Parisien.

O homem é o responsável por preencher todos os bilhetes da família, algo que não faz ao acaso mas, segundo o próprio, guiado por fórmulas matemáticas que só ele conhece e não pretende revelar.

“Às vezes, vejo-o a ir-se embora com as suas régua e caneta e já sei que vai começar a pôr mãos à obra na matemática”, disse a sua esposa ao mesmo jornal parisiense.

Tal como escreve o desportivo espanhol, não sabemos se foi pura e simplesmente um golpe de sorte, ou se a sua fórmula realmente deu resultado, mas certo é que há matemáticos que defendem o uso de certos métodos para aumentar as probabilidades de ganhar (que são, segundo o próprio Euromilhões, de uma entre 139.838.160).

Um deles é Edvind Hiltner, que detalha na sua página Lottery Codex como é possível fazê-lo. A sua estratégia consiste em preencher um bilhete cuja combinação contenha números ímpares e pares na mesma proporção, ou seja, por exemplo, três ímpares e dois pares ou três pares e dois ímpares. Desta forma, passamos de ter 0,025 probabilidades, por jogar tudo par ou ímpar, para 0,235 probabilidades.

O matemático também mostra quais os números que mais se repetem. A aposta é composta por cinco números e os que mais saem, segundo as estatísticas, são o 5 ou o 15, o 23, o 37, o 44 e o 50 (todos já saíram mais de 150 vezes). Quanto às duas estrelas que devem ser escolhidas, os números que mais se repetem são o 3 e o 9, que já saíram 41 vezes.

Outra das estratégias recomendadas pelos especialistas é jogar em equipa. Por exemplo, se o grupo for composto por dez pessoas, a probabilidade passa a ser uma em 13.983.816. O valor seria muito inferior ao do prémio original, porque teria de ser dividido, mas provavelmente continuaria a ser muito atrativo.

  ZAP //

6 Comments

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.