França queimou 1,7 mil milhões de máscaras antes da pandemia

Cugnot Mathieu / EPA

O presidente francês, Emmanuel Macron.

A França queimou 1,7 mil milhões de máscaras de proteção individua pouco antes de a pandemia de covid-19 assolar a Europa.

A informação é avançada este fim-de-semana pelo jornal britânico The Times.

De acordo com o jornal, pouco antes da pandemia, a França tinha mil milhões de máscaras cirúrgicas e 714 milhões de máscaras de FFP2 de alto desempenho, que filtram 94% das partículas, para a eventualidade de uma epidemia de gripe suína ou de SARS.



Quando as doenças foram consideradas menos fatais do que se considerava anteriormente, foi tomada a decisão de descartar equipamentos de proteção de reserva, conta o mesmo jornal, dando conta que nem ministros nem deputados questionaram a iniciativa.

Quando o novo coronavírus (SARS-CoV-2) chegou a França, funcionários de uma base militar no leste do país “queimava obedientemente centenas de milhares de máscaras”.

As incinerações faziam parte de um plano para acabar com os stocks estaduais de máscaras protetoras que atingiram o seu limite em 2011. Tratou-se de uma iniciativa para reduzir custos com os stocks, conta o britânico Daily Mail.

Quando a pandemia atingiu França, descobriu-se que restavam apenas 117 milhões de máscaras, tendo as autoridades sido forçadas a comprar estes equipamentos no mercado aberto, conta a Russia Today, citando o The Times. Conseguiram 14 milhões de exemplares semanais, quando eram necessárias 40 milhões.

Esta situação terá abalado a popularidade do Presidente francês, Emmanuel Macron.

O caso das máscaras queimadas “causou danos à sua imagem”, acredita o analista de sondagens francês Pierre Giacometti. “As pessoas têm a impressão de que [o Presidente] não teve uma visão clara do que estava a fazer e que tentaram esconder a verdade”.

A pandemia provocada pelo novo coronavírus já causou a morte a pelo menos 364.362 pessoas e infetou mais de 5,9 milhões em todo o mundo, segundo um balanço da agência AFP baseado em dados oficiais dos países.

Pelo menos 2.455.400 casos foram considerados curados.

Os Estados Unidos, que registaram a primeira morte ligada ao coronavírus no início do mês de fevereiro, são o país mais afetado em termos de número de mortes e casos, com 102.836 e 1.747.087 casos, respetivamente.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são o Reino Unido, com 38.161 mortes e 271.222 casos, Itália com 33.229 mortes (232.248 casos), França com 28.714 mortes (186.797 casos) e Brasil com 27.878 óbitos (465.166 casos).

  ZAP //

 

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Quem ganhou com a iniciativa do senhor Macron foram os chinocas e o povo francês sofreu as consequências na saúde e na carteira.

RESPONDER

Rorhwerk, o maior instrumento musical do mundo

Rohrwerk, uma obra de arte efémera, é a maior "fábrica do som" do mundo

Uma espécie de "pavilhão do som". Alunos da Escola Politécnica de Lausanne (EPFL), na Suíça, criaram um novo instrumento musical, o maior alguma vez construído. Com 45 metros de altura, a obra de arte imponente …

Costa já pediu desculpas às confederações patronais. "Houve um lapso"

O primeiro-ministro afirmou, esta sexta-feira, que já apresentou um pedido de desculpas às confederações patronais por o Governo ter aprovado duas medidas na área do trabalho sem antes as ter apresentado em Concertação Social. À chegada …

Luxemburgo torna-se o primeiro país da Europa a legalizar o cultivo e consumo de canábis

O Governo luxemburguês anunciou, esta sexta-feira, que o país será a primeira nação do Velho Continente a legalizar o cultivo e o consumo de canábis. De acordo com a nova legislação, explica o jornal The …

Prisão preventiva para suspeitos da morte de jovem no metro das Laranjeiras

Os quatro suspeitos da morte de um jovem, na quarta-feira, na estação de metro das Laranjeiras, em Lisboa, ficaram em prisão preventiva, depois de presentes a primeiro interrogatório judicial. Os quatro arguidos, com idades entre os …

Cristiano vs. Salah: Klopp não queria comparar mas comparou

Treinador do Liverpool não acredita que vai encontrar um adversário debilitado: "Eles são capazes de fazer coisas incríveis". É o grande jogo de futebol no Reino Unido e um dos mais aguardados em todos os países: …

Bastonário dos Médicos considera direção executiva do SNS "um disparate"

O bastonário da Ordem dos Médicos considera que a criação da direção executiva do Serviço Nacional de Saúde, proposta no Estatuto do SNS aprovado esta quinta-feira, é "um disparate" e que há estruturas que podem …

João Leão no Parlamento: "A alternativa é um Orçamento apresentado pelo PSD"

O ministro das Finanças afirmou, esta sexta-feira, na Assembleia da República, que a alternativa à viabilização à esquerda da proposta de Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) é um Orçamento feito pelo PSD. "A alternativa que …

Mais de 30 mil mulheres polacas recorreram a métodos de aborto ilegais ou no estrangeiro desde a alteração na lei

Proibição à interrupção voluntária da gravidez entrou em vigor no início deste ano e as  exceções só se aplicam a casos de violações, incestos ou quando a saúde da mãe está em risco. Pelo menos 34 …

Fenprof anuncia nova greve no dia 12 e concentração em frente ao Parlamento

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) anunciou, esta sexta-feira, a realização de uma concentração em frente à Assembleia da República no dia 5 de novembro e a adesão à greve nacional da Administração Pública marcada …

Luis Díaz será a prioridade do Newcastle

Valor de mercado será agora inacessível para os clubes italianos, escreve-se... em Itália. O novo Newcastle deverá atacar o mercado do futebol com estrondo, possivelmente já daqui a pouco mais de dois meses, e a prioridade …