Maior fogo da história da Califórnia só fica sob controlo em setembro

Alan Simmons / EPA

Os bombeiros da Califórnia disseram pela primeira vez, esta quarta-feira, que fizeram bons progressos no combate ao maior fogo florestal na história do estado, mas que só esperam tê-lo sob controlo em setembro.

O incêndio, que lavra a norte de São Francisco, cresceu para o tamanho da cidade de Los Angeles desde que começou há duas semanas, alimentado pela vegetação seca, por ventos fortes e por um terreno acidentado, que torna perigoso o ataque direto dos bombeiros às chamas, espalhadas por 1.217 quilómetros quadrados.

Os bombeiros conseguiram conter cerca de metade das frentes do fogo, afirmou o Departamento da Floresta e Proteção de Fogo da Califórnia (Cal Fire). O fogo, que evolui a 160 quilómetros a norte de São Francisco, já destruiu 116 casas e feriu 2 bombeiros.

A Califórnia está a assistir à mais prematura, prolongada e destrutiva época de incêndios, devido à seca, ao tempo quente, atribuído às alterações climáticas, e à crescente construção de casas cada vez mais no interior da floresta.

O chefe de batalhão do Cal Fire, Jonathan Cox, disse que a área é caracterizada por possuir poucas barreiras naturais para diminuir o avanço do fogo e por um terreno que impede a ação dos bombeiros. Assim, os bombeiros recuam para a estrada, o rio, o monte, que esteja mais próximo, onde empregam os ‘bulldozers’ para limparem o terreno e esperarem pelo fogo.

As autoridades admitem que esta venha a ser a pior época de incêndios que a Califórnia já viveu até agora, uma vez que os meses historicamente mais perigosos ainda estão por chegar.

A combater os fogos estão 14 mil efetivos, provenientes de todo o Estado e liderados pelo Cal Fire. Esta entidade emprega 5.300 efetivos a tempo inteiro e recorre a mais 1.700 na época dos fogos. Estes incluem presos, que são formados, e bombeiros que vêm de 17 Estados e do estrangeiro.

Estes efetivos têm ao dispor mais de mil veículos, 59 máquinas de rasto, 22 tanques aéreos, 17 aviões, 12 helicópteros e 11 cozinhas móveis.

A combater o fogo estão 1.916 presos. A Cal Fire treina detidos, em situação de segurança mínima, a quem paga um dólar por hora quando estão no terreno, ou dois dólares por dia quando não estão em serviço.

Estes detidos também beneficiam de redução da sentença por cada dia a combater o fogo. Fazem um trabalho semelhante ao de qualquer bombeiro, trabalhando longas horas e dormindo em tendas com outros detidos.

A maioria está na linha da frente, usando serras e ferramentas manuais para remover a vegetação facilmente incendiável, de forma a impedir o avanço das chamas.

O Cal Fire conta ainda com a colaboração de 53 bombeiros recém-chegados da Austrália e Nova Zelândia, enquanto 200 soldados estão a receber formação de combate a incêndios, devendo ser deslocados para a Califórnia na próxima semana.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Tribunal dos Estados Unidos confirma 18 anos de prisão para familiares de Maduro

Um tribunal de apelação de Nova Iorque ratificou a condenação a 18 anos de prisão de dois familiares do Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, por conspiração para enviar droga para os Estados Unidos. "Fica ordenado, julgado …

Ana Gomes espera "verdadeiro Portugal Leaks" com Rui Pinto a colaborar com a justiça

A antiga eurodeputada Ana Gomes considerou que “é um verdadeiro Portugal Leaks” que se pode esperar a partir de agora, depois de Rui Pinto aceitar colaborar com a justiça portuguesa. O criador do Football Leaks e …

Exames nacionais adiados. Terceiro período arranca a 14 de abril (mas à distância)

Esta quinta-feira, António Costa falou ao país para anunciar que o 3.º período irá recomeçar no dia 14 de abril, mas sem aulas presenciais. Os exames nacionais do ensino secundário foram adiados para julho e …

TAP. Estado equaciona reformas antecipadas sem penalizações

O Jornal Económico escreve esta quinta-feira que o Estado pondera avançar com reformas antecipadas sem penalizações na TAP, visando assim diminuir o impacto da pandemia de covid-19 na companhia aérea portuguesa. Apesar de a empresa ter …

Santa Maria ganha 40 camas para os cuidados intensivos

A maior unidade hospitalar do país reforçou capacidade dos Cuidados Intensivos para os doentes infetados, passando das atuais 80 camas para cerca de 120. O Hospital Santa Maria, em Lisboa, vai quadruplicar a sua capacidade …

"Isto é criminoso". Estivadores dizem que há risco de portos pararem

"Da forma como estamos a trabalhar nos portos, corremos o risco de todo o contingente ficar parado, porque não há nenhum cuidado em termos de criar equipas rotativas", garantiu o líder sindical. O presidente do Sindicato …

Demitiu-se o diretor do serviço de cirurgia e transplantação do Curry Cabral

Américo Martins demitiu-se esta quarta-feira por ter visto impedida a proposta de reorganização com circuitos independentes no hospital. O diretor do Serviço de Cirurgia Geral e Transplantação do Hospital Curry Cabral, Américo Martins, demitiu-se esta quarta-feira …

Bancos impedidos de cobrar comissões por operações digitais. Acesso a jogos online limitados

Os bancos vão ficar impedidos de cobrar comissões por operações de pagamento através de plataformas digitais dos prestadores de serviços, segundo uma proposta do PEV com alterações do PS aprovada no Parlamento. O projeto de lei …

Pessoas assintomáticas devem usar máscara, diz Centro Europeu de Controlo de Doenças

Num relatório divulgado na quarta-feira, o Centro Europeu de Controlo de Doenças (ECDC) referiu que as máscaras podem reduzir a propagação do novo coronavírus de pessoas assintomáticas, recomendando a sua utilização. De acordo com o Público, …

Portugal ultrapassa as 400 vítimas mortais. Cordão sanitário em Castro Daire equacionado

Portugal regista esta quinta-feira 409 mortos associados à covid-19, mais 29 do que na quarta-feira, e 13.956 infetados (mais 815), segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Trata-se de um aumento de 6% …