FMI pede mais medidas ao Governo

Julien Warnand / EPA

Christine Lagarde, Mario Draghi

Christine Lagarde, Mario Draghi

O Fundo Monetário Internacional (FMI) está mais pessimista em relação à economia portuguesa, esperando agora que o PIB cresça 1,0% este ano, abaixo do que previa em abril e do que ainda antecipa o Governo.

Num comunicado após a conclusão da quarta missão de monitorização pós-programa (e também no âmbito do artigo V) divulgado esta quinta-feira, o FMI reviu em baixa as previsões de crescimento económico para 1,0%, menos 0,4 pontos percentuais que os 1,4% previstos em abril no World Economic Outlook.

A instituição liderada por Christine Lagarde justifica esta revisão em baixa com o abrandamento da economia portuguesa verificado desde meados do ano passado e com o aumento da incerteza a nível externo.

“Embora o consumo privado continue a crescer de forma robusta, o investimento e as exportações enfraqueceram, refletindo um aumento da incerteza e uma quebra acentuada em alguns mercados para os produtos portugueses. Em resultado, o PIB em termos reais caiu para 0,9% no primeiro trimestre de 2016 (em termos homólogos) e projetamos que cresça 1,0% no conjunto do ano”, afirma a equipa do FMI.

Os técnicos do Fundo reviram também em baixa as previsões no médio prazo, esperando agora que a economia portuguesa avance 1,1% em 2017, quando em abril estimavam que o PIB crescesse 1,3% nesse ano, admitindo que o cenário se alterou nos últimos dois meses.

“Esperamos que o crescimento acelere gradualmente para perto de 1,2%, uma vez que a rigidez estrutural e a dívida do setor privado estão a demorar mais tempo a resolver do que o que assumimos previamente”, afirma.

Além disso, o FMI admite que os “riscos negativos à previsão aumentaram devido à diminuição da poupança das famílias, à tímida confiança dos investidores e à maior incerteza externa, incluindo o resultado do referendo do Reino Unido”.

Reformas

No comunicado divulgado hoje, o Fundo também reviu ligeiramente em alta a taxa de desemprego deste ano e do próximo, de 11,6% para 11,8% e de 11,1% para 11,3%, respectivamente.

Esta revisão é anunciada no dia em que o INE divulgou a sua estimativa provisória da taxa de desemprego, que terá ficado inalterada em maio nos 11,6%, face a abril, recuando 0,8 pontos percentuais relativamente ao período homólogo.

A instituição sediada em Washington defende que avançar com as reformas estruturais “é essencial para estimular a convergência de salários e a criação de trabalho, sobretudo dado o crescimento de desafios demográficos”.

Considerando que Portugal alcançou “avanços significativos” durante o programa de ajustamento, “melhorando a flexibilidade e competitividade do mercado de trabalho”, a equipa do FMI defende que “é importante que esses progressos sejam levados para a frente”.

“Uma alteração na direção das reformas pode aumentar a incerteza que já está a prejudicar o investimento e a diminuir as perspetivas de crescimento, emprego e rendimento”, afirma.

Nesse sentido, os técnicos consideram que a reversão das políticas do anterior Governo pode ter “consequências adversas na competitividade das empresas portuguesas”.

No Programa de Estabilidade 2016-2020 enviado a Bruxelas no final de abril, o Governo manteve a estimativa de crescimento económico para este ano, de 1,8%.

Numa entrevista ao Público, divulgada na quarta-feira, o ministro das Finanças, Mário Centeno, admitiu uma revisão das previsões para 2016 em outubro, quando apresentar o Orçamento para 2017, e considerou que o Brexit (saída do Reino Unido da União Europeia) é uma alteração que tem de ser considerada como “estrutural na envolvente da economia portuguesa” pelo impacto na União Europeia e pelas “relações fortes e diretas” que Portugal tem com o país.

Por sua vez, o chefe da missão do Fundo Monetário Internacional (FMI) em Portugal, Subir Lall, disse, também na quarta-feira, que o impacto macroeconómico do Brexit em Portugal será muito reduzido, mesmo que a procura britânica de bens e serviços abrande.

/Lusa

PARTILHAR

18 COMENTÁRIOS

  1. Pior do q o cego é o que não quer ver. Estava-se mesmo a ver que estes srs do PS (como habitualmente) estavam a contar historinhas de “enganar” ao ZÈ LORPA português. São sempre os mesmos!!! MENTEM c/ TUDO e em TUDO, querem é TACHOS MAIS NADA… Depois quem se LIXA e paga a FATURA é os do costume = ZÈ LORPA. Portugueses NÃO SE DEIXEM ENGANAR pelos POLITICOS…

    • Deves andar a injectar Correio da Manhã nas veias… Deves, deves… Para além do teu comentário (se é que se pode chamar assim..) nada ter a ver com a notícia, a quantidade de disparates que dizes é assombrosa! Das 67 palavras que “proferiste” 100, são absolutamente ridículas!

      • ROYTHERODGERS, não te cansas de vir aqui? É que por aqui já muitos estão fartos dos teus comentários. Já todos percebemos a tua cor política, que vês tudo com esse filtro a dar para a esquerda e que sempre que aparece um comentário que não se enquadre nas tuas tretas politiqueiras, corres a tapar a boca a essa pessoa. És mesmo um grande cromo, mas daqueles mesmo muito grandes, que só muito raramente aparecem, mas que quando tal acontece o espalhafato é insuportável. Faz um favor à humanidade e desaparece, que de clubite partidária o mundo não precisa mais, pois já está suficientemente mal.

        • Olha lá! E tu não te cansas de me criticar? Já não é a primeira vez (nem há-de ser a última)! Pessoalmente também estou a ficar farto do pessoal da direita criticar os de esquerda (como tu). “clubite partidária”, como tu dizes.
          Ah… Mas quando dizes que tapo a boca a quem quer que seja… Isso irrita-me ainda mais. Especialmente vindo de alguém que diz “Faz um favor à humanidade e desaparece”. Liberdade é para os dois lados, pázinho… Para o que concordas e para o que não concordas… Não se aplica só para o que queres, “cromo laranja”. Ainda não estamos numa ditadura (que claramente é o que queres). Se não gostas, tens uma boa (eu diria excelente) solução: NÃO LEIAS!
          Nota final: Ainda bem que faço furor. Só tenho pena que algumas das minhas ideias (de esquerda, assumo – coisa que não fazes, mas torna-se dolorosamente evidente) não passem para quem anda REALMENTE enganado… Depois deste comentário deveras “agradável” só tenho mais uma coisa a dizer: Se o ZAP me “deixar” vou continuar a ser um incómodo para ti e para outros como tu! Embrulha (mas não te cales por favor, porque agrada-me muito os disparates que dizes)!

          • Eu não disse que fazias furor, o que eu digo é que os teus comentários (e os dos teus heterónimos) são insuportáveis, o que é bem diferente (o não perceberes a diferença ajuda a explicar algumas coisas…). És o verdadeiro EMPLASTRO dos comentários: quando se está a tentar discutir alguma coisa com seriedade, apareces sempre tu, sempre a repetir a mesma ideia, tipo: “direita é mer**”, ou então “viva a esquerda”. Enfim, é encolher os ombros e ter paciência…

  2. A estes “comparsas” do anterior governo, só lhes falta dizer que querem é o Passos Coelho no governo outra vez, para nos poderem esmifrar até ao tutano.

    • É mesmo! Desde que o Costa assumiu o cargo, O FMI a “comunidade” e todos os outros “interessados” (ou serão interesseiros?) têm vindo a fazer uma campanha, mais ou menos camuflada, para derrubar este Governo, para que um mais favorável (de direita e totalmente submisso como o do Passos/Portas) tome o poder. Estas declarações são mais que claras! “Uma alteração na direção das reformas pode aumentar a incerteza que já está a prejudicar o investimento e a diminuir as perspetivas de crescimento, emprego e rendimento”, afirma. Nesse sentido, os técnicos consideram que a reversão das políticas do anterior Governo pode ter “consequências adversas na competitividade das empresas portuguesas””.

  3. Ai Eu os comparsas são dos seus amigos do PS, foi o PS que trouxe para cá o FMI em TODAS as crises, abra os olhos e perceba que ladrões são eles todos mas quem fez a merda e da grossa foi o seu ex-primeiro ministro Sócrates, ou vai defendê-lo aqui para ser chamado de burro? depois do buraco deixado pelo seu amigo Sócrates alguém teve que injectar aqui dinheiro para coisas tão básicas como pagar ordenado á função pública, claro está que a juros altíssimos

    • Se soubesse bem o que vai dentro da politiquisse, saberia que não é bem assim. Por acaso sabe o que foi o PEC»?Tinha tudo para dar certo.os seus amigos do PSD é que fizeram de TUDO para vir o FMI.
      Não quero defender nem PS nem PSD, pq é tudo farinha do msm saco, tirando uns poucoxinhos que realmente têm gosto naquilo que fazem, não pensam apenas no seu umbigo, mas esses são sempre abafados.

  4. Os portugueses têm de ser um pouco mais miseráveis… A Lagarde parece dizer: “Mais um pouco… eles aguentam…”

  5. Como não há Totta, que vão ao Santander, que comprou o BANIF barato, que foi resolvido para engordar poucos … e FFFf!”#$%&/()r muitos.
    Estes são os invertebrados da estrumeira Bilderberg_iana

  6. Mas afinal, os portugueses não têm estado a cumprir com os pagamentos estipulados?
    Levam-nos à volta de 9000 milhões só em juros todos os anos e mesmo assim não estão satisfeitos com o negócio?
    Devem ter medo que lhe consigamos pagar a divida e que se lhe acabe a “mama”… Usurários!

    • É isso mesmo, Sou Eu Mesma! É isso! São como os agiotas que, uma vez que lhes peças dinheiro, nunca deixas de pagar. Mesmo que vás lá com o dinheiro todo! Eles dizem-te: “Já não deve só isso. Para além disso, deve mais isto e mais isto e mais isto…”
      O que acho mais incrivel é que ainda há gente a dizer que fomos ajudados… Enganam-se! Venderam-nos dinheiro por um valor muito superior! A troika!? Nada mais nada menos que uma Dona Branca legal, mas… que exige que sejam tomadas medidas que nos impeçam de pagar esse mesmo empréstimo. Faz sentido? Para eles fazem! Não querem que nós sejamos capazes de pagar (por isso estão preocupados com o Costa que deu a entender que quer pagar – o Passos fazia o jogo que a troika queria, por isso ficaram tristes quando ele saiu do Governo). Querem-nos controlados e subjugados…
      Usuários! É isso mesmo!

    • Não, não temos estado a cumprir os pagamentos.
      Este ano não vamos fazer os pagamentos acordados na sua totalidade.
      Empurrámos a maior parte do valor deste ano lá para a frente, e em 2020 vamos pagar mais 11 mil milhões em juros por esta habilidade!

      • Isso PJ, para si é não cumprir?… Mas os agiotas levam-nos mais 2 milhões!… Afinal você só está a dar razão a quem lhes chama agiotas PJ! afinal é isso mesmo que eles são!
        Olhe vá-se mas é catar!…

  7. Para o Manuel Rocha: Não disseste que eu fazia furor… Então o que querias dizer com “É que por aqui já muitos estão fartos dos teus comentários” (aproveito para acrescentar que não deves falar pelos outros…)? Se calhar (só se calhar…) não sabes o que dizes… Se calhar não sabes o que é furor… Adiante.
    “quando se está a tentar discutir alguma coisa com seriedade”… Bem… Aqui vou ser um pouco malcriado… Seriedade!? Não confundas a (tua) parvoíce com seriedade, ok? Não te admito (especialmente alguém como tu) que me acuses de falta de seriedade, ok? Até podes considerar aquilo que eu digo como parvoíce e clubite política (acredita que penso exactamente o mesmo de ti) mas tenho a liberdade de dizer o que quero, assim como tu (seja disparate ou não). Curioso que nunca te acusei de nada a não ser de parvoíce. Também nunca te disse para te calares (ou quem quer que seja) portanto tem respeitinho, ok? Espero bem que não me tenha de repetir Sr Manuel Rocha…
    Também me cansa (e muito) ouvir várias pessoas (e não emplastros como tu lhes chamas) a dizer a “esquerda é mer**”, ou então “viva a direita”. Enfim, é encolher os ombros e ter paciência…
    Mais uma vez, e repito, para que entendas (parece que não vai ser possível mas volto a tentar): SE NÃO GOSTAS NÃO LEIAS! A tua treta só leio quando me atacas. de resto ignoro-te (a menos que digas uma mentira tão grande que não me posso conter). Ignora-me! Vais ver que és mais feliz na tua grandiosa parvoíce. E acredita que não estás sózinho.
    Nota: Só tu é que sabes o que discutir? És o dono da verdade e seriedade? Só tu é que defines o que se deve ou não discutir? És tu que avalias o número de vezes que alguém comenta aqui (ó grande mestre… qual é o limite?)? Serás o mediador deste “fórum”? Se calhar pensas que és o paladino da direitalha…
    Sinceramente gostaria não ter mais que ouvir de si. Não pense que tenho medo… Não gosto é de perder tempo a responder a pessoas que não merecem o meu tempo…
    Tenha uma boa vida nesse seu mundo de fantasia…

  8. Ora vai mais uma ora vem mais outra e disto não passamos!!!
    foi o descendente do Adolfo, agora vem a descendente do Busch mas afinal o que querem estas nodoas ? será que não têm mais que fazer do que atacar aqueles que deram novos mundos ao mundo, etc.etc.etc.
    somos PORTUGUESES pá, estes mabecos é tudo farinha do mesmo saco, é pá desculpem lá, mas vão todos levar no MATACO.
    Ou será que, querem mesmo é férias de BORLA ?.

RESPONDER

OCDE: Nova crise pode tirar metade do rendimento às famílias portuguesas

Uma nova crise económica e financeira a nível global pode ter efeitos dramáticos para as famílias portuguesas, levando à perda de metade dos seus rendimentos. Esta é a previsão da Organização para a Cooperação e …

O cofre da rica mãe, heranças às dúzias e a vida "sem luxos". O que Sócrates disse a Ivo Rosa

Foram cerca de 20 horas de interrogatório no âmbito da Operação Marquês, em que José Sócrates manteve, perante o juiz Ivo Rosa, a versão de que as avultadas quantias de dinheiro que gastou nos últimos …

Associados podem ser chamados a resolver "buraco" do Montepio

Os cerca de 630 mil associados e pensionistas da Associação Mutualista Montepio Geral correm o risco de virem a ser chamados para resolver as perdas da instituição financeira, escreve o jornal Público. De acordo com o …

Bolívia divulga vídeo que sugere que Morales incitou bloqueios à entrada de alimentos

Arturo Murillo, ministro do Governo da Bolívia, divulgou na manhã de quarta-feira um vídeo que sugere que o antigo presidente do país, Evo Morales, incitou os bloqueios à entrada de alimentos que fragiliza o país. Os …

Christine Lagarde foi conselheira de duas empresas sediadas em paraísos fiscais

Christine Lagarde, presidente do Banco Central Europeu (BCE) desde outubro, foi conselheira de duas filiais da empresa de advocacia Baker & McKenzie (BM) entre 2003 e 2005, ambas sediadas em países considerados à data paraísos …

Provas contra Trump "são claras". "Ele usou o cargo para fins pessoais", diz Nancy Pelosi

A presidente da Câmara dos Representantes e líder da maioria democrata na câmara norte-americana, Nancy Pelosi, declarou na quinta-feira que considera já haver provas suficientes para afirmar que o Presidente deve ser destituído. Contudo, segundo avançou …

Benfica tem seis jogadores de malas feitas. Um deles chegou em julho

Há seis jogadores que poderão estar de saída do emblema da Luz, sendo que um deles, Caio Lucas, chegou em julho ao clube. O agente de Samaris já veio negar a saída do seu cliente. Bruno …

"Poderia juntar-se a Mourinho". Bale criticado por comportamento "infantil"

A atitude do internacional galês Gareth Bale continua a render críticas. Desta vez foi o antigo presidente do Real Madrdi Rámon Calderón, que considerou o comportamento do futebolista infantil. Em causa esta a atitude do …

Norte quer fundos de Bruxelas para ligação ao TGV espanhol

Pela primeira vez, a região norte do país antecipou a lista de prioridades para os fundos europeus, escreve o Jornal de Notícias, que dá conta uma das propostas passa por usar os fundos de Bruxelas …

Falta de médicos leva IPO de Lisboa a adiar consulta de paciente com 90 anos para 2021

O Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa adiou a consulta de um paciente nonagenário que estava marcada para janeiro de 2020 para o ano seguinte, isto é, para janeiro de 2021 devido à falta …