Peritos propõem financiamento dos hospitais em função da qualidade dos cuidados

Mário Cruz / Lusa

Os administradores hospitalares defendem que o financiamento vindo do Orçamento do Estado deve depender dos resultados clínicos e da experiência do paciente.

A Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares (APAH) entende que é urgente mudar a forma como são financiados os hospitais públicos. Desta forma, a associação pretende apostar nos resultados e na qualidade dos serviços, em vez de apostar na quantidade de procedimentos realizados – análises, consultas ou exames.

Esta é uma das dez propostas da Associação, numa iniciativa denominada 3F – Financiamento Fórmula para o Futuro, depois de ouvir 23 especialistas em financiamento da saúde. As recomendações vão ser apresentadas esta quarta-feira na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.

Mas há outras medidas em cima da mesa, como reforçar os cuidados de saúde primários, ligar melhor os cuidados de saúde primários aos cuidados de saúde secundários e aos cuidados continuados e promover a participação das pessoas no sistema de saúde, avança a TSF.

O jornal Público dá conta de que, além das recomendações, o projeto deu também origem a uma lista de 90 iniciativas que as unidades de saúde podem levar a cabo e que já serviram de mote a dois projetos-piloto que pretendem testar novas formas de financiamento e de melhorar a ligação entre todos os níveis de cuidados do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Um desses projetos chama-se Farol e é desenvolvido pelo IPO do Porto. Passa pela medição dos custos de tratamento do cancro do pulmão e o objetivo é conhecer os custos globais desta doença, e não apenas os custos com as cirurgias.

O outro projeto-piloto – o Polaris – está a ser desenvolvido no Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro e baseia-se em “receber financiamento de acordo com a população servida, podendo haver transferência de e para outra unidade de saúde, se esse for o local certo para tratar aquele doente”, com a respetiva transferência do financiamento.

O relatório conclui que o “atual modelo de financiamento em Portugal não incentiva a integração de cuidados, os resultados em saúde e o investimento, nem está alinhado com as necessidades crescentes e distintas da população”.

Por esse motivo, é “urgente repensar o modelo de organização do sistema“, desviando-se a atenção da prestação de cuidados e focando-se na promoção da saúde e prevenção da doença através da integração de cuidados.

Alexandre Lourenço, presidente da associação que representa os administradores hospitalares, diz que não faz sentido que o Estado continue a pagar aos hospitais conforme o volume de cuidados prestados.

“São recomendações feitas para todo o universo do SNS, não só para o Governo. O nosso objetivo é influenciar todas as forças políticas. Queríamos dentro do setor da saúde encontrar caminhos para a alocação de recursos, para reduzir o desperdício e procurar novas formas de prestação de cuidados. Isso não é possível sem inovar”, refere.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Polícia acaba com o maior fornecedor de televisão pirata da Europa. Clientes podem pagar 25 mil

Uma operação conjunta de polícias de vários países, coordenada pela Eurojust, levou ao desmantelamento da Xtream Codes, um serviço de fornecimento de serviços de televisão pirata, que tinha milhões de clientes na Europa. As ações policiais …

Rui Pinto acusado de crimes de acesso ilegítimo e extorsão na forma tentada (e fica na prisão)

O hacker Rui Pinto foi acusado pelo Ministério Público dos crimes de acesso ilegítimo e extorsão na forma tentada no caso Doyen. A par de Rui Pinto foi também acusado Aníbal Pinto, advogado que intermediou as …

PAN explica medidas ambientais propostas que "já estavam em vigor"

A revista Visão noticiou na quarta-feira que o PAN, no capítulo do programa eleitoral dedicado ao Ambiente, faz propostas que já estão implementadas. Na sua página do Facebook, o partido de André Silva desconstruiu as medidas, …

Greta Thunberg diz ao Senado dos EUA que "não estão a esforçar-se o suficiente"

A ativista sueca Greta Thunberg reuniu-se na terça-feira com o grupo de trabalho que trata das questões ambientais no Senado norte-americano e pediu acões, não elogios. A adolescente de 16 anos é uma das ativistas …

Pelo menos três mortos e 100 feridos em reparações pós-tufão no Japão

Pelo menos três pessoas morreram e mais de 100 ficaram feridas em obras de reparação de edifícios na província de Chiba, a leste de Tóquio, dias depois da passagem de um tufão pelo arquipélago nipónico. Um …

Prisão preventiva para bombeiro suspeito de atear fogos em Torres Vedras

O Tribunal de Torres Vedras decretou prisão preventiva para um bombeiro detido pela Polícia Judiciária (PJ) por suspeitas de fogo posto no concelho de Torres Vedras, no distrito de Lisboa, disse fonte judicial esta quinta-feira. O …

Aeroporto do Montijo. Consulta pública termina hoje, mas a palavra final é da APA

A consulta pública do Estudo de Impacte Ambiental do futuro aeroporto do Montijo termina esta quinta-feira. O estudo tem apontado diversas ameaças para a fauna e efeitos negativos sobre a saúde da população por causa …

Após dúvidas no Parlamento Europeu, Elisa Ferreira vende ações da Sonae

A comissária europeia indigitada Elisa Ferreira decidiu esta quinta-feira “dar ordem de venda” às ações que detém no grupo Sonae, após as questões levantadas pela comissão de Assuntos Jurídicos do Parlamento Europeu quanto a um …

Tribunal Constitucional chumba lei dos metadados

À segunda, o resultado foi o mesmo de há quatro anos: o Tribunal Constitucional voltou a rejeitar a possibilidade de os serviços de informações terem acesso aos metadados, ou seja, a informações telefónicas e de …

Cristas e Catarina lideraram nas críticas, Costa foi "mártir", André Silva o mais interrompido

De acordo com uma análise da Rádio Renascença, António Costa foi o líder mais vezes mencionado nas intervenções dos adversários. O primeiro debate entre os seis líderes partidários com assento parlamentar - que uniu a Renascença, …