Peritos propõem financiamento dos hospitais em função da qualidade dos cuidados

Mário Cruz / Lusa

Os administradores hospitalares defendem que o financiamento vindo do Orçamento do Estado deve depender dos resultados clínicos e da experiência do paciente.

A Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares (APAH) entende que é urgente mudar a forma como são financiados os hospitais públicos. Desta forma, a associação pretende apostar nos resultados e na qualidade dos serviços, em vez de apostar na quantidade de procedimentos realizados – análises, consultas ou exames.

Esta é uma das dez propostas da Associação, numa iniciativa denominada 3F – Financiamento Fórmula para o Futuro, depois de ouvir 23 especialistas em financiamento da saúde. As recomendações vão ser apresentadas esta quarta-feira na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.

Mas há outras medidas em cima da mesa, como reforçar os cuidados de saúde primários, ligar melhor os cuidados de saúde primários aos cuidados de saúde secundários e aos cuidados continuados e promover a participação das pessoas no sistema de saúde, avança a TSF.

O jornal Público dá conta de que, além das recomendações, o projeto deu também origem a uma lista de 90 iniciativas que as unidades de saúde podem levar a cabo e que já serviram de mote a dois projetos-piloto que pretendem testar novas formas de financiamento e de melhorar a ligação entre todos os níveis de cuidados do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Um desses projetos chama-se Farol e é desenvolvido pelo IPO do Porto. Passa pela medição dos custos de tratamento do cancro do pulmão e o objetivo é conhecer os custos globais desta doença, e não apenas os custos com as cirurgias.

O outro projeto-piloto – o Polaris – está a ser desenvolvido no Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro e baseia-se em “receber financiamento de acordo com a população servida, podendo haver transferência de e para outra unidade de saúde, se esse for o local certo para tratar aquele doente”, com a respetiva transferência do financiamento.

O relatório conclui que o “atual modelo de financiamento em Portugal não incentiva a integração de cuidados, os resultados em saúde e o investimento, nem está alinhado com as necessidades crescentes e distintas da população”.

Por esse motivo, é “urgente repensar o modelo de organização do sistema“, desviando-se a atenção da prestação de cuidados e focando-se na promoção da saúde e prevenção da doença através da integração de cuidados.

Alexandre Lourenço, presidente da associação que representa os administradores hospitalares, diz que não faz sentido que o Estado continue a pagar aos hospitais conforme o volume de cuidados prestados.

“São recomendações feitas para todo o universo do SNS, não só para o Governo. O nosso objetivo é influenciar todas as forças políticas. Queríamos dentro do setor da saúde encontrar caminhos para a alocação de recursos, para reduzir o desperdício e procurar novas formas de prestação de cuidados. Isso não é possível sem inovar”, refere.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A China até já está "a queimar" dinheiro para combater o coronavírus

A luta entre a China e o novo coronavírus, o Covid-19, tem colocado os órgãos governamentais em alerta. O governo parece não poupar esforços para conter a proliferação da doença - nem que seja preciso, …

Barcelona contrata Braithwaite para substituir Dembélé

O FC Barcelona anunciou, esta quinta-feira, a contratação do futebolista dinamarquês, do Leganés, para substituir o lesionado Dembélé, depois de pagar a cláusula de rescisão de 18 milhões de euros. Com a contratação de Martin Braithwaite, …

Senador do Ceará baleado ao tentar invadir com uma retroescavadora um quartel tomado por polícias amotinados

Esta quarta-feira, Cid Gomes foi baleado depois de ter invadido com uma retroescavadora um portão de um quartel da Polícia Militar na cidade de Sobral, no estado do Ceará. O senador Cid Gomes foi baleado, na noite …

PS acusa Bloco de "má fé" na escolha de juízes para o Constitucional

O Bloco não gostou de ter ficado de fora da escolha dos dois novos juízes para o Tribunal Constitucional. PS acusa agora o partido de esquerda de "má fé". Numa conferência de imprensa no Parlamento, esta …

Justiça suíça acusa presidente do PSG e ex-responsável da FIFA de gestão danosa

O presidente do Paris Saint-Germain e um antigo secretário-geral da FIFA foram acusados de gestão danosa pela justiça suíça, numa investigação sobre os direitos televisivos do Mundial de futebol. O Ministério Público da Suíça acusa Nasser …

PJ deteve falsa psiquiatra que dava "consultas" em casa em Braga

A Polícia Judiciária (PJ) de Braga deteve uma mulher, de 38 anos, que se fazia passar por médica psiquiátrica e que dava "consultas" na sua residência. Em comunicado, a Polícia Judiciária (PJ) de Braga refere que, …

Dinheiro do prémio "Nobel Alternativo" usado para criar fundação Greta Thunberg

A Fundação Right Livelihood, que atribui os prémios "Nobel Alternativo", anunciou esta quinta-feira que entregou o valor monetário do prémio atribuído, em setembro passado, a Greta Thunberg para estabelecer uma fundação. "Estamos felizes por o prémio …

Bruxelas quer um mercado único para os dados europeus

A União Europeia (UE) apresentou na quarta-feira planos para criar um mercado único para todos os dados europeus, de forma a ajudar a criar 'startups' que consigam competir com as grandes empresas de tecnologia. Segundo noticiou …

Misericórdias recusam eutanásia. Mas aceitam ajudar utentes que optem por colocar fim à vida

A União das Misericórdias decidiu na quarta-feira que as suas instituições não vão praticar atos de eutanásia, caso seja legalizada em Portugal, mas está disponível para intermediar o acesso dos seus utentes a instituições que …

Efacec demarca-se de Isabel dos Santos. Salários não estão em risco

O Conselho de Administração da Efacec Power Solutions garantiu, esta quinta-feira, que tem "uma gestão independente e reúne todas as condições para honrar os compromissos acordados" com todos os colaboradores e fornecedores. Esta posição surge na …