Fiéis da IURD dizem-se vítimas de perseguição

jeso.carneiro / Flickr

Edir Macedo, fundador da IURD, terá montado um rede de adoção ilegal em 1990

Os fiéis da Igreja Universal do Reino de Deus dizem que estão a ser vítimas de humilhações públicas, insultos e ameaças físicas e verbais depois da reportagem da TVI, sobre os processos de adoção desta igreja.

Quem professa a fé na IURD diz sofrer na pele o impacto das reportagens da TVI que revelaram um alegado esquema de adoções ilegais levado a cabo na década de 90 pelo líder da Igreja.

Segundo o Diário de Notícias, após a divulgação da reportagem, um professora disse a uma criança de 7 anos, praticante da religião que a IURD é a “igreja dos tolinhos”.

De acordo com o pai da criança, “a professora tinha conhecimento de que professo a minha fé na IURD e terá feito comentários relacionados com a religião de forma crítica. Vivíamos no Centro do país quando surgiram estas reportagens e uma criança questionou a professora: “Existe uma Igreja que está a roubar os meninos?” E a professora dirigiu-se ao meu filho dizendo: “O teu pai pertence a essa Igreja?“. Quando ele disse que sim, os colegas passaram a tratá-lo de forma indiferente. Deixou de ter vontade de ir à escola”.

A família apresentou queixa à direção da escola, mas acabaram por se mudar para Lisboa. Os pais pretendem agora falar com a nova professora para evitar que a situação se repita.

Num outro caso relatado, duas mulheres de Almada receberam folhas com ameaças na caixa de correio.

“Pessoas da minha família que já não concordavam, agora com isto… deviam ter a coragem de pôr o nome. Tenho esta fé há 26 anos, provavelmente querem desviar-me da minha fé”, diz uma das vítimas. Tem a certeza de que nada na questão das adoções é ilegal.

Para mim são boatos. Conheço a Igreja há muito tempo, são pessoas que dizem a verdade”, cita a outra vítima. Também recebeu cartas ameaçadoras e garante que muitas pessoas que tinha convencido a frequentar a igreja deixaram de o fazer. “Sou uma pessoa muito ativa a defender a minha fé e toda esta situação prejudica-me pois sou muito conhecida em Almada”, denuncia.

O caso mais traumático é o do pai Paulo e a filha. Numa visita a um bairro onde estavam a divulgar a sua fé depois de uma troca de palavras com um habitante, Paulo foi agredido com um murro. Não fizeram queixa, mas também não voltaram o bairro.

À semelhança da maioria dos outros fiéis, Paulo não acredita nas notícias: “Há lá pessoas que conheço, já trabalhei com algumas. Conheço alguns dos jovens que foram adotados e não acredito que aquilo seja assim“.

Mas, quando se diz que também não tem provas do contrário, responde: “Quantos milhões de pessoas há na Igreja? E somos todos burros? E como é que alguém está 20 anos à espera para denunciar? Se fosse comigo ia logo à polícia”.

As histórias de dúvidas e humilhações são muitas mais, conta o DN, – como a de uma mãe e filha do Norte do país que foram agredidas pela família que as tentaram denegrir junto dos vizinhos. Ou de uma mulher do Porto que se diz insultada pelo marido e que saiu do trabalho onde estava porque a chefe a humilhava por integrar a Igreja.

Nenhum apresentou queixa às autoridades, mas todos apelam à liberdade religiosa.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Liberdade religiosa é uma coisa a que todos têm direito. Liberdade para enganar e extorquir o próximo em nome de Deus, é outra. A IURD refinou essa forma de ladroagem sem vergonha querendo depois passar por santinhos. Assistir a uma “cerimonia” no canal de TV desta canalha, é a coisa mais confrangedora que se possa imaginar. Os pastores fazem “milagres”á fartazana, e enquanto o rebanho joga as mãos ao céu, em baixo, no roda pé das imagens vai rolando o numero da conta bancária onde os “fiéis” podem depositar o dizimo.
    Ha anos atrás, venderam cornetas por um preço bem acima do plástico de que eram feitas. Quem não tivesse uma para soprar no dia do juízo final, estava tramado e ía direitinho para as brasas do inferno, e fico por aqui no que respeita este tipo de estratagemas “comerciais”.
    A verdade é que só “tolinhos”, e pobres de espirito se deixam aldrabar voluntariamente, e no fim esperam o quê? não ser “ridicularizados” por vizinhos e família ? … A coisa é simples. Se não querem ser lobos (parvos), não lhes vistam a pele…
    Só mais uma coisinha. Este tipo de vigarices, não foi inventado pela IURD. Ha muitos séculos que a coisa vem dando lucros.

  2. E são mesmo vítimas de perseguição – são perseguidos pela sua própria estupidez e ignorância!!
    Sao os crentes da IURD e os de qualquer outra religião/seita, mas realmente a IURD abusa mesmo dos seus palermas, perdao, crentes e só falta lhes falta chamar imbecis mesmo de caras, enquanto lhes sacam o dízimo!!

  3. A Dona Branca engavetaram-na logo que começou a ameaçar o sistema bancário. Este crápula do edir como está a esmifrar os pobres diabos de espirito, disse bem porque essa corja é diabólica, já o Estado nada faz para engavetar esse charlatão que tem desgraçado muitas famílias com promessas de atrasado mental!?Não há ninguém que mova um processo a esse escroque vendedor de lotaria que atravessou o atlântico trazendo o inferno aos portugueses que infelizmente se comovem com as patranhas desse impostor que nem impostos paga!?

RESPONDER

"Casa de animais". Escândalo sexual nos Dallas Mavericks abala NBA

O ex-presidente executivo da equipa da NBA foi acusado por várias funcionárias de assédio sexual, assim como o responsável pelo site da organização. Uma investigação levada a cabo pela Sports Illustrated revelou, esta quarta-feira, as práticas de …

Sporting vs Astana | Leão empata mas segue em frente

O Sporting cumpriu o esperado e apurou-se para os oitavos-de-final da Liga Europa, apesar de empatar com o Astana, em casa, por 3-3. Após uma primeira parte de alguns sustos, Bruno Fernandes “abriu o livro” após …

REN pode vir a pagar metade da fatura da tarifa social do gás

Esta quinta-feira, o jornal Público avança que o Governo quer que, em vez dos consumidores, sejam as "transportadoras" e "comercializadoras" a financiar a tarifa social do gás. A ERSE terá de adaptar as tarifas à …

Proteína BolA torna bactéria salmonela mais resistente

Uma equipa de cientistas portugueses está a estudar a proteína BolA, de forma a tentar combater o facto de a salmonela ser um dos grandes problemas existentes na atualidade, já que esta bactéria pode contaminar …

Presidente da Ford nos EUA demite-se por comportamento inadequado

Uma investigação interna concluiu que Raj Nair levou a cabo comportamento "inconsistente com o código de conduta da empresa". O Presidente da Ford nos EUA, Raj Nair, demitiu-se "com efeitos imediatos" depois de uma investigação interna …

PJ investiga contas bancárias de Bruno de Carvalho e de familiares

As contas bancárias de Bruno de Carvalho, presidente do Sporting, estão a ser passadas a pente fino por investigadores da Polícia Judiciária, no âmbito das suspeitas em torno de eventuais "luvas" nas transferências de jogadores. A …

Rúben Semedo em prisão preventiva acusado de tentativa de homicídio

O futebolista português Rúben Semedo, internacional sub-21 que joga no clube espanhol Villarreal, vai ficar em prisão preventiva, a aguardar julgamento, depois de ter sido acusado de tentativa de homicídio. Um juiz do tribunal de Líria, …

Opositor russo Alexei Navalny detido um mês antes das presidenciais

O líder da oposição russa Alexei Navalny anunciou ter sido detido pela polícia em Moscovo, a menos de um mês das eleições presidenciais, para as quais apelou ao boicote. Através do Twitter, Navalny disse ter sido …

Com 13 anos, Jack não conseguiu jogar na lotaria (mas comprou uma arma)

Jack, um rapaz norte-americano de 13 anos, tentou, sem sucesso, comprar cerveja, cigarros, revistas para adultos ou até jogar na lotaria. Mas quando se tratou de comprar uma arma, conseguiu-o em menos de dez minutos. O …

PCP sozinho na luta contra o Acordo Ortográfico

PSD, PS, CDS e BE demarcaram-se, esta quarta-feira, do projeto de resolução do PCP, que pretende a desvinculação de Portugal do Acordo Ortográfico de 1990, ainda que admitam a necessidade de o aperfeiçoar. Na defesa do …