/

Eurovisão: Rússia não, Ucrânia sim (mas ucranianos ainda não fizeram gravação de segurança)

Organização do Festival da Canção da Eurovisão 2022 confirmou a presença de Kalush Orchestra – que nem venceu o festival nacional.

O Festival da Canção da Eurovisão 2022 vai mesmo contar com a comitiva da Ucrânia. A confirmação foi dada pela organização do evento, após uma reunião realizada nesta segunda-feira em Turim, cidade italiana que vai ser o palco do festival.

Simona Martorelli, chefe de delegação de Itália e diretora de Relações Internacionais da RAI (estação televisiva organizadora), anunciou que a delegação ucraniana confirmou a sua presença e “até agora cumpriu todos os prazos”.

Todos os países têm de enviar uma gravação da actuação, por segurança, caso algum imprevisto impeça a subida ao palco no pavilhão. Os ucranianos ainda não gravaram mas “estão a preparar” essa filmagem, que vai decorrer nos próximos dias numa cidade perto da fronteira com a Polónia.

O portal ESC Portugal lembra que os músicos ucranianos terão de pedir uma autorização especial para sair da Ucrânia, por causa da guerra.

Confusão no evento ucraniano

O grupo Kalush Orchestra e a canção Stefania serão os representantes da Ucrânia no Festival da Canção da Eurovisão deste ano. Mas nem venceram o festival nacional.

Alina Pash foi a vencedora – apesar das denúncias de alegadas falhas técnicas durante a votação.

No entanto, não será Alina Pash a viajar até Itália. Alina foi até à Crimeia em 2015, um ano depois da anexação daquela península por parte da Rússia. Não é proibido, mas são necessários documentos específicos para essa viagem.

A cantora foi acusada de ter viajado graças a documentos falsos. Primeiro ainda alegou que iniciou essa viagem na Rússia (isso é proibido), em Moscovo, mas depois admitiu que tinha partido da Ucrânia.

Após pressão pública e a instauração de um inquérito por parte da organização, Alina acabou por desistir.

Kalush Orchestra, que tinham ficado no segundo lugar, foram convidados para estarem na Eurovisão e aceitaram.

O grupo vai tentar repetir as vitórias da Ucrânia em 2004 e 2016 – neste último caso a letra da canção vencedora 1944, de Jamala, recorda o genocídio daquele ano…na Crimeia; na altura por parte da União Soviética liderada por Josef Stalin.

O Festival da Canção da Eurovisão 2022 não vai contar com a Rússia, por causa da guerra na Ucrânia. A Rússia ganhou uma vez o evento, em 2008.

  Nuno Teixeira da Silva, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.