Há um felino nas florestas da Córsega que é metade gato, metade raposa

Dois guardas florestais de Asco, na Córsega, descobriram um felino que não conseguiram identificar: chamaram-lhe “gato-raposa”.

De pelo cinzento avermelhado e cauda com anéis escuros, o “ghjattu-volpe”, ou “gato-raposa”, rosna quando está dentro da gaiola. Há muito que se sabia que este felino vivia nas florestas da Córsega, mas a sua existência como espécie à parte ainda não foi oficialmente reconhecida.

Pierre Benedetti, guarda-chefe ambiental do Gabinete Nacional de Caça e Vida Selvagem (ONCFS), disse à AFP que, “para nós, é uma espécie selvagem natural, conhecida, mas não registada, porque é um animal extremamente discreto, com costumes noturnos. Esta é uma descoberta extraordinária“.

Segundo o Diário de Notícias, para chegar à zona da floresta onde o espécime foi encontrado, é preciso caminhar durante 45 minutos na paisagem rochosa e florestal do Vale Asco, um território “íngreme e montanhoso” com 25 mil hectares, onde até agora só foram identificados 16 gatos-raposa.

“Longe da presença do homem”, vivem onde há “água e uma cobertura vegetal para protegê-lo do seu principal predador”, a águia-real. os guardas florestais capturaram 12 destes animais, incluindo uma fêmea, para observação.

Depois de uma rápida observação, os animais foram libertados. “É um felino de pelo sedoso, muito semelhante ao gato doméstico, com 90 centímetros da cabeça até o final da cauda, orelhas muito largas, bigodes curtos, caninos muito desenvolvidos. As patas traseiras são pretas, cor vermelho-ferrugem na barriga, pelo denso e uma cauda com dois a quatro anéis e pernas dianteiras com listas”, explicou à AFP Carlu-Antone Cecchini, chefe de missão.

O nome gato-raposa surgiu graças ao comprimento da sua cauda. Benedetti acrescentou ainda que este felino tem sido visto em várias regiões da Córsega.

Um dos animais capturado por diversas vezes é um macho com quatro a seis anos, com um olho verde e outro castanho, a quem foi colocado um GPS, o que permitiu registar dados sobre a sua vida ao longo de 80 dias.

A equipa de Benedetti capturou inesperadamente, em 2008, um gato num galinheiro em Olcani, em Cap Corse. “Este animal pertence à mitologia dos nossos pastores, que nos disseram que os gatos da floresta atacaram as suas ovelhas e cabras. Dessas histórias, passadas de geração em geração, começámos a investigar”, contou Cecchini.

Em 2012, colocaram armadilhas escondidas que permitiram estabelecer um genoma e, através do seu ADN, foi enquadrado na categoria de gato selvagem europeu, “mas precisa de ser determinada a sua identidade”, apontou o cientista Pierre Benedetti.

Está ainda por descobrir a sua dieta alimentar. Há também a possibilidade deste gato “ter chegado durante a segunda colonização humana que remonta a 6.500 a.C. Caso esta hipótese seja confirmada, a sua origem estará no Oriente Médio.

Pierre Benedetti espera que, no máximo, dentro de quatro anos, “este gato seja reconhecido e protegido”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Morreu Rogério "Pipi", histórico jogador do Benfica

O ex-futebolista internacional português, que se evidenciou ao serviço do Benfica nas décadas de 40 e 50 do século passado, morreu este domingo, um dia depois de completar 97 anos. "Foi com profunda tristeza e pesar …

Milhares de manifestantes voltam às ruas de Hong Kong

A polícia de Hong Kong deteve, este domingo, onze pessoas e apreendeu várias armas, incluindo uma pistola, pouco antes do início de uma manifestação convocada para a cidade, para a qual se espera uma forte …

Irão e Estados Unidos trocam prisioneiros

Irão e Estados Unidos realizaram, este sábado, uma troca de prisioneiros que envolveu a troca de um investigador sino-americano por um cientista iraniano detido pelos EUA, num avanço diplomático que surge após meses de tensão …

Coreia do Norte anuncia "teste muito importante" em local de lançamento de mísseis

A Coreia do Norte anunciou ter realizado um "teste muito importante" no local de lançamento de mísseis de longo alcance, defendendo que terá um efeito fundamental na futura posição estratégica do país. A Agência Central de …

Balas que assassinaram John F. Kennedy preservadas em modelo 3D

A partir do próximo ano, os Arquivos Nacionais dos Estados Unidos vão disponibilizar, no seu catálogo online, imagens 3D das balas que assassinaram o antigo presidente norte-americano John F. Kennedy. Para criar os modelos das …

Pela primeira vez, neurónios artificiais foram criados para curar doenças crónicas

Uma equipa de investigadores conseguiu recriar as propriedades biológicas dos neurónios em chips, que podem ser úteis ajudar na cura de doenças neurológicas crónicas. Naquele considerado um feito única na ciência, investigadores da Universidade de Bath …

Cientistas encontram uma relação negativa "muito forte" entre inteligência e religiosidade

Uma equipa de investigadores sugere que pessoas religiosas tendem a ser menos inteligentes do que pessoas sem crenças religiosas. O estudo tem gerado uma grande controvérsia. A religião é um tema forte, capaz de juntar ou …

Descoberta nova espécie de tubarão pré-histórico que podia chegar aos sete metros

Uma nova espécie de tubarão pré-histórico foi descoberta no Kansas, nos Estados Unidos. Este predador podia crescer até quase sete metros de comprimento. De acordo com a revista Newsweek, Kenshu Shimada, da Universidade DePaul, e Michael …

Conhecido medicamento para diabetes pode conter um carcinógeno

A Food and Drug Administration, agência federal e reguladora do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, está a testar amostras de metformina, um medicamento para diabetes que pode conter o carcinógeno N-Nitrosodimetilamina …

Nobel da Física diz que o ser humano não está concebido para viver fora da Terra

Didier Queloz disse, este sábado, estar convencido de que o ser humano não está concebido para viver fora da Terra, razão pela qual está "zangado" com alguns argumentos do cofundador da Tesla, Elon Musk. Os suíços …