Sexta-feira é dia de Clássico. FC Porto procura o inédito 5.º triunfo consecutivo frente ao Benfica

José Coelho / Lusa

O FC Porto pode conseguir na sexta-feira o quinto triunfo consecutivo frente ao Benfica, na ronda 14 da I Liga de futebol, algo que nenhuma das duas formações alcançou no Clássico, em quase 90 anos de história.

Desde o primeiro encontro, no longínquo dia 28 de junho de 1931 (3-0 para o Benfica, na final do Campeonato de Portugal), o recorde de qualquer dos clubes é de quatro triunfos, conseguidos quatro vezes pelos ‘dragões’ e um pelas ‘águias’.

O último registo dos ‘azuis e brancos’ está, no entanto, ativo, pelo que os comandados de Sérgio Conceição podem fazer história no embate marcado para o Estádio do Dragão, depois de três vitórias na época passada e uma já em 2020/21.

Há menos de um mês, em 23 de dezembro de 2020, o FC Porto impôs-se aos ‘encarnados’ por 2-0, em Aveiro, na Supertaça Cândido de Oliveira, graças aos golos de Sérgio Oliveira, aos 25 minutos, de penálti, e do suplente colombiano Luis Díaz, aos 90.

Na época transata, os ‘dragões’ também se superiorizaram nos três encontros com o Benfica, o primeiro na Luz, em 24 de agosto de 2019, para a terceira jornada da I Liga: o cabo-verdiano Zé Luís (22 minutos) e o maliano Marega (86) selaram o 2-0.

Na segunda volta, no Dragão, os ‘encarnados’ vinham com intenções de somar o 17.º triunfo consecutivo na prova, precisamente depois do desaire caseiro com os portistas, mas os comandados de Sérgio Conceição voltaram a prevalecer, por 3-2.

Em 8 de fevereiro de 2020, Sérgio Oliveira, aos 10 minutos, Alex Telles, aos 38, de grande penalidade, e Vlachodimos, aos 44, na própria baliza, selaram o triunfo dos portistas. Pelo Benfica, Vinícius logrou um ‘bis’, com tentos aos 18 e 50.

A terminar uma época muito longa, culpa da pandemia da covid-19, os ‘dragões’ também derrotaram as ‘águias’ na final da Taça de Portugal, em 01 de agosto, mesmo reduzido a 10 elementos desde os 38 minutos, por expulsão de Luis Díaz.

O central congolês Chancel Mbemba vestiu a capa de ‘herói’ e resolveu o encontro com dois cabeamentos certeiros, aos 47 e 59 minutos, após livres de Alex Telles e Otávio, respetivamente, com Vinícius a marcar novo golo que para nada serviu (84, de penálti).

Benfica não vence o Porto desde 2018/2019

Para encontrar um ‘clássico’ entre Benfica e FC Porto que não tenha acabado com triunfo ‘azul e branco’ é preciso recuar a 2018/19, mais precisamente a 2 de março de 2019, dia em que o ‘onze’ de Bruno Lage triunfou em pleno Dragão por 2-1.

O espanhol Adrián López adiantou os anfitriões, aos 19 minutos, mas João Félix, aos 26, e Rafa, aos 52, selaram a reviravolta no encontro da 24.ª jornada e também na edição 2018/19 da I Liga, lançando o Benfica para o 37.º título.

Depois disso, o FC Porto já vai em quatro vitórias, igualando o registo máximo em clássicos, que os ‘dragões’ já tinham alcançado entre 1956/57 e 57/58, entre 83/84 e 84/85 e entre 2001/02 e 2003/04, e o Benfica entre 1971/72 e 72/73.

Na primeira vez, os ‘dragões’ bateram em casa o Benfica por 3-0 na ronda 17 do campeonato de 1956/57 e, na época seguinte, venceram os três jogos disputados: 1-0 em casa e 3-2 fora, para o campeonato, e 1-0 na final da Taça de Portugal.

Entre 1983/84 e 84/85, Benfica e FC Porto defrontaram-se nada menos do que 12 vezes, à média de seis por temporada, e, pelo meio, os ‘azuis e brancos’ venceram os dois últimos jogos de 1983/84 época e os dois primeiros de 84/85.

Os ‘dragões’ começaram por um 2-1 fora na segunda mão da Supertaça, arrecadando a prova, e, depois, ganharam três jogos seguidos para o campeonato, os dois primeiros nas Antas (3-1 em 83/84 e 2-0 em 84/85) e o outro na Luz (1-0 em 84/85).

No início do século, o terceiro registo ‘atravessou’ três épocas e só incluiu jogos da I Liga, três em casa (3-2 em 2001/02, 2-1 em 2002/03 e 2-0 em 2003/04) e um na Luz (1-0 em 2002/03). Quanto ao Benfica, que já tem um atraso de nove vitórias em relação ao FC Porto no histórico dos 245 jogos, só conseguiu uma vez quatro triunfos de ‘rajada’, há quase meio século.

Os ‘encarnados’ fizeram o pleno em 1971/72, com um 3-1 nas Antas, a abrir o campeonato, um 1-0 caseiro, na segunda volta do ‘nacional’, e, a fechar, um 6-0 na Luz, nas meias-finais da Taça de Portugal, com ‘bis’ de Nené e Vítor Baptista.

Na época seguinte, o Benfica venceu em casa o primeiro duelo para o campeonato, por 3-2, num embate decidido por Humberto Coelho, aos 90 minutos, para ao segundo, já campeão, falhar nas Antas o quinto (Flávio empatou para os anfitriões aos 86 minutos), depois de 23 triunfos nas primeiras 23 jornadas.

Sexta-feira, nas Antas, os comandados de Sérgio Conceição podem conseguir o que os seus antepassados, os de um lado ou do outro, nunca conseguiram no ‘clássico’, uma inédita quinta vitória consecutiva.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Há centenas de pessoas em busca de tesouros que não existem na Índia (e a culpa é de um boato)

Moradores de pelo menos três vilas no distrito de Rajgarh, no estado indiano de Madhya Pradesh (MP), passaram a última semana à procura de um tesouro antigo que provavemente não existe. Centenas de aldeões estão a …

João Ferreira diz que Marcelo deixou jovens em situação de "vulnerabilidade" (e elogia lay-off a 100%)

João Ferreira criticou este sábado o atual Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa por deixar os jovens em situação de "vulnerabilidade". O candidato presidencial João Ferreira afirmou, este sábado, que o Presidente da República, Marcelo …

Marisa Matias critica que apenas 1% do orçamentado seja gasto com cuidadores informais

Marisa Matias, candidata presidencial apoiada pelo Bloco de Esquerda, criticou este sábado que apenas tenha sido executado 1% da verba prevista no Orçamento do Estado para 2020 para os projetos-piloto dos cuidadores informais. Os atrasos e …

Ana Gomes considera "elucidativo" que Sócrates a ataque e elogie Marcelo

Ana Gomes, candidata às eleições presidenciais, considerou “elucidativo” que o antigo primeiro-ministro José Sócrates a tenha atacado e elogiado Marcelo Rebelo de Sousa. Questionada pelos jornalistas sobre o artigo de José Sócrates divulgado na sexta-feira, em …

Só pela profissão, professores "não são grupo de risco"

Graça Freitas reconheceu a importância dos professores "para o funcionamento do país", mas rejeitou considerá-los um grupo de risco esta sexta-feira. Os professores não são considerados um grupo de risco que deva ser integrado entre as …

João Leão infetado com covid-19

João Leão, ministro das Finanças, testou positivo à covid-19. O governante encontra-se assintomático e em confinamento domiciliário. O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, testou positivo à covid-19. A informação foi adiantada este sábado …

Ricardo Salgado quer anular multa de 75 mil euros

A defesa de Ricardo Salgado recorreu ao Supremo Tribunal de Justiça para tentar anular uma decisão do Tribunal da Relação de Lisboa que confirmou uma multa de 75 mil do Banco de Portugal por causa …

Portugueses começam a votar nas Presidenciais este domingo. Há 246 mil inscritos

Os portugueses começam a votar já neste domingo, uma semana antes das eleições Presidenciais de 24 de janeiro, no chamado voto antecipado em mobilidade para que se inscreveram mais de 246 mil eleitores. As europeias e …

Maduro ofereceu oxigénio ao Amazonas (quando há venezuelanos a morrerem por falta dele)

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ofereceu oxigénio hospitalar ao Estado do Amazonas, no Brasil, para ajudar a combater a falta deste gás devido ao elevado número de casos de covid-19. Uma generosidade que está …

Pior dia da pandemia. Portugal regista 10.947 infetados e 166 mortos em 24 horas

O boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) revela que, este sábado, Portugal atingiu dois recordes num só dia. Portugal voltou a registar um novo máximo este sábado, no dia dois do novo confinamento. Nas últimas …