Há um fármaco que torna o nosso sangue mortal para os mosquitos

Centers for Disease Control and Prevention / Wikimedia

Anopheles, mosquito da Malária

A ivermectina, uma substância antiparasita comummente usada no combate a verminoses, pode ser a nova arma contra os mosquitos transmissores da malária.

Há um fármaco capaz de ser a próxima arma poderosa na luta contra a malária. Cientistas do Quénia e do Reino Unido afirmam que a ivermectina, uma substância antiparasita comummente usada no combate a verminoses, torna o sangue num verdadeiro alvo mortal para os mosquitos transmissores da doença.

As taxas de malária estão a cair drasticamente, uma descida que nunca se verificou até então. No entanto, esta doença ainda atinge mais de 200 milhões de pessoas por ano, principalmente em países não desenvolvidos, tendo sido responsável por quase meio milhão de mortes no ano de 2015, de acordo com a Organização Mundial de Saúde.

Além disso, há suspeitas de que a resistência à artemisinina, usada para combater a malária, possa continuar a espalhar-se para além do sudeste da Ásia.

A esperança pode estar na ivermectina, um fármaco barato e de fácil obtenção, tendo em conta a sua prevalência. No estudo, publicado no dia 27 de março na The Lancet, os cientistas deram a 47 pacientes com malária doses de 600 miligramas de ivermectina durante três dias consecutivos.

Esta dosagem é três vezes superior à dosagem normal, mas os investigadores não hesitaram, tendo em conta a existência de poucos efeitos secundários. Esta alta dosagem faz com que o sangue se torne mortal para os mosquitos. Um outro grupo recebeu uma dosagem de 300 miligramas por dia, mas o efeito não se revelou tão forte.

De acordo com os resultados, 97% dos mosquitos morreram depois de terem sugado o sangue dos pacientes medicados com ivermectina e o sangue permaneceu mortal durante 28 dias, avança a Discover Magazine.

No entanto, ao longo da experiência, alguns pacientes relataram alguns efeitos colaterais. Resta agora saber o quão segura a ivermectina é para as crianças, principalmente em dosagens tão altas. Os autores notam que todos os participantes eram pacientes com malária, razão pela qual os efeitos poderiam diferir em pessoas saudáveis.

Além disso, começam também a surgir preocupações associadas com a resistência à ivermectina. Se o uso começar a ser demasiado generalizado, os mosquitos podem começar a desenvolver imunidade.

É por estes motivos que os autores do estudo defendem a realização de mais estudos, de modo a comprovar se este é um meio eficaz de erradicar a malária. Apesar disso, esta é uma experiência que abre portas a novas ferramentas para combater a doença.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Jovem muçulmana de Tavira já tem equipamento para jogar basquetebol

A jovem atleta do Clube de Basquetebol de Tavira, impedida de alinhar num jogo no passado domingo, já possui o equipamento que lhe permite jogar segundo as regras da modalidade e da religião muçulmana. Fátima Habib …

Presidente da Catalunha começa a ser julgado por desobediência

O presidente do Governo regional da Catalunha reconheceu, esta segunda-feira, que não cumpriu a ordem da comissão nacional de eleições espanhola de remover os símbolos separatistas alegando ser "ilegal" e de cumprimento "impossível". "Sim, eu desobedeci", …

Um restaurante acabou de abrir a um quarteirão da Casa Branca. Chama-se "Comida de Imigrante"

Um restaurante chamado "Immigrant Food" ("Comida de Imigrante") abriu a um quarteirão da Casa Branca. O local quer fazer com que ajudar imigrantes seja tão fácil como pedir comida de um menu. Assim, além de comida, …

Trump admite testemunhar no inquérito para a sua destituição

O Presidente dos EUA admitiu, esta segunda-feira, "considerar seriamente" a possibilidade de testemunhar por escrito no inquérito para a sua destituição, que decorre no Congresso. "Embora não tenha feito nada de errado e não goste de …

INE espanhol está a "espiar" telemóveis para estudo estatístico

Um estudo do INE espanhol está a receber duras críticas por alegadamente infringir a privacidade de dados dos cidadãos. O gabinete irá monitorizar os telemóveis dos espanhóis. O Instituto Nacional de Estatística (INE) de Espanha deu …

Donald Tusk vai presidir o Partido Popular Europeu

O presidente do Conselho da União Europeia (UE) é o único candidato à presidência do Partido Popular Europeu (PPE) e vai suceder no cargo ao francês Joseph Daul. Esta será a primeira vez que um europeu …

EUA. Casal vegan vai ser julgado por homicídio depois da morte do filho de 18 meses

Um casal americano, que segue uma alimentação vegan, vai ser julgado por homicídio depois da morte do filho de 18 meses, por malnutrição. Ambos vão permanecer detidos até à data do julgamento, em dezembro. Segundo noticiou …

Carrinha com 52 migrantes entra em Ceuta após derrubar barreiras fronteiriças

Uma carrinha com 52 migrantes rompeu, esta madrugada, as barreiras fronteiriças entre Marrocos e Espanha para entrar no enclave espanhol de Ceuta, incidente que a Guarda Civil espanhola já está a investigar. A carrinha lançou-se a toda …

Chef que renunciou à estrela Michelin espera sair do Guia em 2020

O chef Henrique Leis, que em julho renunciou à estrela Michelin que o seu restaurante detinha há 19 anos, afirma que o seu "compromisso com a Michelin acabou" e espera não ver renovada a distinção …

Morreu a fadista Argentina Santos

A fadista portuguesa morreu, esta segunda-feira, aos 95 anos de idade. As exéquias realizam-se, a partir das 17h00, na Basílica da Estrela, em Lisboa. A fadista Argentina Santos, que esta segunda-feira morreu aos 95 anos, despediu-se …