Farmácias passam a fazer teste do VIH e hepatite B e C

Esta segunda-feira é publicado em Diário da República um despacho que autoriza a realização de testes diagnósticos do vírus VIH e da hepatite B e C em farmácias.

Foi pela “defesa do interesse público” que o Ministério da Saúde autorizou a realização de testes rápidos para a deteção do VIH e de hepatites virais (B e C) nas farmácias.

Com a publicação do despacho em Diário da República esta segunda-feira, os utentes passam a poder realizar o teste sem necessidade de prescrição médica. Basta um picada no dedo e a recolha de três gotas de sangue e, em 15 minutos, o utente tem acesso aos resultados.

Os preços dos testes ainda não são conhecidos e a adesão dos estabelecimentos é voluntária, revela o Público.

Estes testes já estão disponíveis há alguns anos de forma gratuita, quer em hospitais e centros de saúde, quer em centros de aconselhamento de deteção precoce da infeção VIH/sida (CAD), em centros de respostas integradas para comportamentos aditivos e dependências (CRI) e em diversas organizações de base comunitária.

No entanto, a sua venda ainda era vedada a farmácias. Em 2011 e 2012, foi realizado no Algarve um projeto-piloto, que acabou por não ser alargado ao resto do país.

Em Espanha, o custo deste tipo de dispositivos varia entre os 25 e os 30 euros, mas em Portugal os preços ainda terão que ser definidos pelo Infarmed (Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde).

A diretora dos programas nacionais para a infeção VIH/sida e hepatites virais da Direção-Geral da Saúde (DGS), a médica Isabel Aldir, acredita que o mais importante é “diversificar as formas de as pessoas acederem aos testes. Esta medida vai permitir identificar de forma mais precoce casos de infeção e acabará por contribuir para reduzir o estigma social”.

Paula Martins, bastonária da Ordem dos Farmacêuticos, reforça, por sua vez, que o objetivo é chegar a grupos que geralmente não aderem às medidas convencionais, “quebrando o ciclo de transmissão e mudando o padrão epidemiológico”.

Estes testes rápidos que passarão a estar disponíveis nas farmácias que aderirem à iniciativa terão sempre que ser confirmados posteriormente em caso de reação (positivos). No caso do VIH, é preciso observar o chamado “período janela”, que é de três meses após a exposição ou contacto.

A vantagem é que, com este modelo que envolve as farmácias e os laboratórios, existe a garantia de que o farmacêutico ou outro profissional de saúde comunica o resultado e encaminha a pessoa para cuidados médicos, enfatiza a médica Isabel Aldir.

“É uma medida emblemática, um passo em frente. Estes testes serão efetuados em condições de privacidade, num gabinete, os resultados serão transmitidos ali e a ocasião será aproveitada para fornecer informação adicional”, explica ainda a bastonária Paula Martins.

“Já temos a experiência do programa troca de seringas e, apesar de se falar então no risco de discriminação, nada disso aconteceu”, recorda.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Ora bem.
    Eu tenho um estabelecimento comercial e gostaria de saber se também posso vender produtos farmacêuticos.
    Esta questão que coloco é pelo que constato quando entro numa farmácia e vejo que lá se vende de tudo.
    Grato antecipadamente pela informação que vier a ser disponibilizada.

RESPONDER

Costa condiciona extensão do Brexit para além de 23 de maio à aprovação do acordo

O primeiro-ministro, António Costa, defendeu esta quinta-feira que uma extensão do Brexit para além de 23 de maio implica a ratificação do Acordo de Saída pelo Parlamento britânico ou a realização de eleições europeias no …

Ter avós, tios ou primos com Alzheimer influencia risco de desenvolver a doença

Ter avós, tios ou primos com Alzheimer aumenta a probabilidade de desenvolver a doença, concluiu um estudo recente que avaliou a história familiar de mais de 280 mil pessoas. Na última década, vários estudos indicaram a …

Marcelo Rebelo de Sousa promulgou a nova lei da paridade (mas com alguns parêntesis)

O Presidente da República promulgou a nova Lei da Paridade. A lei estabelece que as listas para a Assembleia da República, para o Parlamento Europeu e para as autarquias locais têm de assegurar a representação …

Cientistas descobrem o que provocou três eras glaciais na Terra

Cientistas estadunidenses calcularam que um evento geológico repetido deu origem às três últimas eras glaciais no nosso planeta, a última das quais ainda mantém o seu gelo nas regiões polares. Segundo a revista Science, a responsável …

A Terra pode guardar um Oumuamua no seu interior

Uma parte da terra que pisamos poderia vir, literalmente, de outras regiões da galáxia - áreas muito distantes do local onde o planeta está localizado e que para chegar até aqui teriam que viajar anos-luz …

Há um planeta mais próximo da Terra do que Vénus

A partir do Sol, a ordem dos primeiros planetas começa com Mercúrio, depois Vénus e depois a Terra. Então, Vénus é o planeta mais próximo do nosso? A resposta é: depende. Uma equipa de cientistas acaba …

O fim das consolas está à vista. Google lança serviço de videojogos na "nuvem"

A Google apresentou o seu novo serviço de jogos na "nuvem", Stadia, na Game Developers Conference (GDC), em São Francisco. O serviço não precisa de nenhuma consola e pode ser jogado em qualquer plataforma. O CEO …

Câmaras escondidas em hotéis filmavam hóspedes sem consentimento

O escândalo foi revelado na Coreia do Sul, onde dois homens foram presos por esconder câmaras em hotéis, que transmitiam as imagens em direto para um site, onde havia quem pagasse dinheiro para ver as …

Mesquita Nunes quer ser feliz (e que haja espaço nos partidos para quem tem vida profissional)

Adolfo Mesquita Nunes defende que "tem de haver espaço nos partidos para quem tem vida profissional". O antigo vice-presidente do CDS/PP apresentou a sua demissão do partido para assumir funções na administração da Galp. "Tem a …

Finlandeses são o povo mais feliz do mundo

A Finlândia lidera, pelo segundo ano consecutivo, um ranking da ONU das populações mais felizes, onde os investigadores dizem que os níveis de felicidade no mundo estão a diminuir. O Relatório Mundial sobre a Felicidade de …