Falhas nas escolas: Falta de funcionários, alunos reprovados e Internet lenta condicionam resultados

USP Imagens

Dois em cada três estudantes portugueses frequentam escolas onde os diretores apontam a falta de pessoal não docente como um dos fatores que condiciona a capacidade de ensinar. Chumbos ou Internet lenta também são condicionantes que se refletem nos resultados.

Um novo relatório da OCDE analisa o impacto das políticas e dos recursos disponíveis no desempenho dos alunos nos testes PISA – a maior avaliação internacional na área da Educação

O relatório da OCDE tem com base os resultados do inquérito que acompanharam os testes PISA (Programe for International Students Asssessment), e que se realizam de três em três anos com o objetivo de avaliar a literacia dos alunos aos 15 anos de idade, de 79 países e regiões .

O último estudo ocorreu há dois anos, em 2018, e as primeiras conclusões foram divulgadas no final do ano seguinte, mostrando que os jovens portugueses conseguiram bons resultados na média da OCDE, sobretudo no que diz respeito aos conhecimentos em leitura, matemática e ciências.

Agora, o relatório “Políticas Eficazes, Escolas de Sucesso”, divulgado esta terça-feira, mostra o impacto que as diferentes políticas – como a formação de grupos de alunos por níveis, recursos físicos e humanos investidos, instrumentos de avaliação, e outros – têm, em maior ou menos escala.

Através dos inquéritos aos diretores das escolas, a OCDE conclui que 67,7% dos alunos portugueses estão em escolas cujos responsáveis apontam a falta de funcionários como um dos fatores que afeta a capacidade de ensino. No que respeita à escassez de professores, esta percentagem baixa para 31,8%. Na OCDE, em média, estas proporções são respetivamente de 32,8% e 27,1% – valores bem mais baixos do que Portugal.

No relatório, Portugal aparece como um dos poucos países em que as diferenças na falta de recursos humanos entre escolas públicas de meios mais favorecidas, e as que estão em contextos menos favorecidos, é apresentada como não significativa – diz o Expresso.

O mesmo já não acontece quando a comparação é feita com as escolas privadas, sendo um dos quatro países com uma maior diferença em relação ao ensino privado, uma vez que os alunos que o frequentam são mais beneficiados a nível de recursos, o que posteriormente se reflete nos resultados que obtêm.

Em relação aos jovens que chegam aos 15 anos com pelo menos um chumbo, os dados têm vindo a melhorar, mas continuam a colocar o país entre os que apresentam valores mais altos. Em Portugal, um em cada quatro reprova de ano (26,6%) e só três países da Europa têm números mais altos: Luxemburgo, Bélgica e Espanha.

Os dados mostram que quem chumba tem piores resultados nos testes PISA, e que quem tem mais tendência a reprovar são os alunos em situação económica e social mais frágil.

Portugal é o segundo país da OCDE em que os jovens mais desfavorecidos têm mais probabilidade de ficarem retidos, do que os colegas no extremo oposto do índice socioeconómico.

Em relação à qualidade dos recursos informáticos, questionou-se se a rapidez da Internet era suficiente boa para os alunos conseguirem estudar. Apenas um terço dos estudantes portugueses estão em escolas onde os diretores disseram que sim, contra uma esmagadora média de 67,5% na OCDE.

Outro dos indicadores medido pelo questionário, diz respeito ao número de horas semanais de aulas dedicadas às disciplinas.

Os estudantes portugueses têm mais tempo de aulas de línguas, matemática, e ciências do que a generalidade dos colegas europeus. Por exemplo, passam 4,5 horas da semana a aprender matemática, quando a média da OCDE é de apenas 3,7.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Então não estava tudo uma maravilha antes das escolas abrirem? Charlatões, vigaristas, ladrões é o que são estas gentalha da politica / governo.
    A geringonça não funciona? Colhemos o que semeamos tenham isto em mente…

    • Depende de como e para onde se olha:
      “Os alunos portugueses foram os únicos da OCDE que têm vindo a melhorar significativamente os seus desempenhos a Leitura, Matemática e Ciências, segundo uma análise que compara o desempenho académico de jovens de 15 anos desde 2010.”
      radiocomercial.iol.pt/noticias/103749/ocde-alunos-portugueses-sao-os-unicos-com-cada-vez-melhores-resultados

RESPONDER

Salgado disposto a pagar à massa falida do GES para ficar isento de cumprir pena

Ricardo Salgado está disposto a pagar à massa falida do GES para ser dispensado de cumprir pena no processo que o irá julgar por três crimes de abuso de confiança, segundo a contestação da defesa …

PJ detém 12 pessoas por suspeitas de corrupção na Câmara de Loures

Entre os detidos pela Polícia Judiciária (PJ) estão dois empreiteiros, um arquiteto, um empresário ligado a uma obra particular e oito fiscais. Através da Unidade Nacional de Combate à Corrupção e no âmbito de inquérito dirigido …

Casos disparam: 1350 novas infeções e seis óbitos

Nas últimas 24 horas, houve 1.350 novos casos positivos de covid-19 e morreram seis pessoas, segundo os dados do boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS). Portugal registou 1.350 novos casos e seis óbitos por covid-19 …

Parlamento vai ouvir Medina e ministro dos Negócios Estrangeiros

Fernando Medina e Augusto Santos Silva vão ser ouvidos no Parlamento sobre o caso da partilha de dados pessoais de ativistas russos. O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, e o ministro dos Negócios …

Mudanças na lei laboral podem prejudicar a retoma, avisa Centeno

É crucial para a retoma que haja "estabilidade e previsibilidade na legislação laboral", de forma a estimular o investimento empresarial e o crescimento económico, afirmou esta quarta-feira o governador do Banco de Portugal (BdP), Mário …

Costa, Von der Leyen na Cimeira Social no Porto

Von der Leyen dá luz verde ao Plano de Recuperação e Resiliência português. E "não é por acaso"

O primeiro-ministro, António Costa, e a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, anunciaram esta quarta-feira que o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) foi aprovado por Bruxelas.  A presidente da Comissão Europeia, Ursula von …

Kim Jong-un reconhece que país enfrenta "situação de tensão alimentar"

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, reconheceu que o país está a enfrentar uma "situação de tensão alimentar", informaram hoje os meios de comunicação oficiais. O país, cuja economia é alvo de múltiplas sanções internacionais impostas em …

Iniciativa Liberal apoia recandidatura de Rui Moreira à Câmara do Porto

A Iniciativa Liberal vai apoiar a recandidatura de Rui Moreira à Câmara do Porto nas próximas eleições autárquicas, considerando “inquestionável a mudança e o desenvolvimento” da cidade desde que o independente assumiu a presidência do …

Comissária europeia diz que variante Delta “diminui” proteção da vacina

A comissária europeia para a Saúde disse esta terça-feira que estão a surgir provas que demonstram que a variante Delta do coronavírus SARS-CoV-2 “diminui a força do escudo protetor” criado pelas vacinas, instando à aceleração …

DGS diz que demora de conclusões sobre eventos-piloto não é por erro técnico

A Direção-Geral da Saúde (DGS) rejeitou, esta terça-feira, que tenha havido erro técnico no tratamento de dados dos eventos-piloto da Cultura, ocorridos em abril e maio, mas admitiu que o processo está demorado. Numa declaração enviada …