/

O Facebook quer tirar fotos suas em segredo (e isso é legal)

8

O Facebook acaba de submeter um pedido de patente para um sistema que permitirá que a rede social fotografe os utilizadores sem a sua autorização – e de acordo com alguns especialistas, têm todos o direito legal de o fazer.

O Facebook pediu a patente para um sistema que permite adaptar a experiência do utilizador, analisando as emoções dos utilizadors.

Usando a câmara frontal no portátil ou smartphone de uma pessoa, a plataforma pretende usar fotos temporárias do utilizador para determinar a sua reacção emocional às histórias que vêem no site e ajustar o conteúdo de acordo com essa reacção.

A rede social aumentaria assim o conteúdo a que as pessoas respondem de forma positiva e reduziria a frequência de conteúdo a que respondem negativamente.

Mesmo que o Facebook já esteja a usar tecnologia para filtrar o feed de notícias de um utilizador, registando as páginas a que acede e outros factores, o novo sistema ajudaria a automatizar o processo.

Um porta-voz do Facebook explicou ao The Independent que a apresentação de uma patente não significa necessariamente que a tecnologia seja lançada. “Muitas vezes pedimos patentes para tecnologia que nunca chegamos a implementar, e as patentes não devem ser tomadas como indicação de planos futuros”, disse.

Embora inovador, o uso de “dados de imagem passiva” coloca o Facebook numa espécie de zona cinzenta em termos de ética e privacidade.

A empresa já enfrentou críticas por segmentar anúncios para utilizadores adolescentes com base nos seus comentários e por imprimir anúncios em função de determinadas condições médicas, alegadamente usando o histórico de busca dos utilizadores.

Em 2014 foi também revelado que a rede social realizou uma experiência para ver se poderia manipular as emoções das pessoas, ajustando o feed de 700.000 dos seus utilizadores. Na altura, a rede social admitiu que não conseguiu comunicar claramente o motivo da pesquisa e como a fez.

Há alguma especulação sobre se o Facebook poderia enfrentar acções legais devido a esta nova tecnologia, mas especialistas legais dizem que os regulamentos estabelecidos pela empresa e aceites pelos utilizadores podem impedir qualquer acção legal.

James Grimmelmann, professor de direito da Universidade de Maryland, diz ao International Business Times que “seria muito difícil para alguém processar o Facebook com sucesso.”

“Alguns advogados podem tentar uma acção, com a esperança de negociar um acordo financeiro, mas o obstáculo são os próprios  termos de serviço, que dizem claramente que a rede social pode usar dados para pesquisas e não promete um feed imparcial”, afirma o advogado.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Na sua Política de Uso de Dados, o Facebook reserva-se o direito de usar dados para “para operações internas, incluindo solução de problemas, análise de dados, testes, pesquisa e melhoria de serviço”.

8 Comments

  1. É muito simples: basta não usarem o facebook para não terem problemas. Se não concordam com isto então não usem os serviços. Fácil né?

    • Completamente de acordo.
      Eu, como a minha vida real já me chega e sobro, não tenho tempo/necessidade nenhuma de ter uma vida virtual, logo, o que o Facebook (etc) faz ou deixa de fazer não me incomoda nada.
      O que me incomoda é haver gente cuja vida é o Facebbok!…

  2. Convenhamos que o texto da politica de uso de dados dos utilizadores precisa de uma grande ginástica mental para inferir que cabe nele esta pretensão.
    No entanto concordo com o anterior comentador-Não concorda não usa o serviço.
    Talvez se milhões deixarem de utilizar o facebok eles parem para eliminar esta “bisbilhutice” informática.

  3. Não concorda?? Não use…
    Tão simples quanto isso, o Facebook é uma empresa, e as empresas existem para fazer e ganhar dinheiro, e o Facebook ganha dinheiro com a inocência ( em muitos casos) e estupidez das pessoas.
    Existem pessoas que relatam na rede tudo o que fazem, qd vão á praia, trabalho, quando e onde vão de férias (os assaltantes de casas agradescem essas informações)
    Colocam fotos dos filhos menores (Incrível!!!!, possiveis raptores de crianças têm metado do trabalho feito pois sabem onde moram e quando estão sozinhas)
    Ainda há quem se admire com o rapto e desaparecimentos de crianças.

    Acredito que o Facebook até possa ser útil em algumas coisas, mas há que ter os pés assentes na terra…
    è + prejudicial do que benéfico.

  4. progressivamente estao a cnvençer as pessoas que certos direitos,como a privacidade,sao conceitos antiquados e devemos abdicar deles ,os governos nas sombras que apoiam estas empresas,nao sao mais que demagogicos ditadores,que discretamente nos querem privar da liberdade conseguida com a democracia ! para reinarem como ditadores em democracias de fachada,como existe em cada vez mais paises .

  5. Tretas, tretas e mais tretas, alarmismo histérico e jornalismo barato. Concordo com quem disse, não usem o Facebook se não quiserem, tapem a câmara, ou usem (como eu) um portátil sem câmara. Quero ver alguém fotografar alguém dessa forma…dasss. Próximo!

  6. Se a facebook quizer ver as minhas fotos tenho as mesmas dentro da pagina da minha facebook, assim deixa de ser segredo, existe pessoas que tem fotografias em topless dentro da sua pagina da facebook,as mulheres em topless. Tudo isso deixa de ser segredo.
    ‘E mesma coisa O sol quer namorar a lua e nao sabe como, anda quarto em quarto e depois aparece cheia, essa foi a resposta que assim deu o sol a novem para dizer a lua.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.