Facebook não vai proibir anúncios políticos

Anthony Quintano / Wikimedia

Mark Zuckerberg, o criador da rede social Facebook

O Facebook não vai proibir publicidade política nem alterar as regras que permitem que políticos e partidos publiquem anúncios na rede social.

Em contrapartida, a rede social anunciou esta quinta-feira que vai aumentar a transparência dos anúncios políticos e dar mais controlo aos utilizadores. “Estamos a atualizar a nossa biblioteca de anúncios para aumentar o nível de transparência que ela oferece às pessoas e para lhes dar mais controlo sobre os anúncios que veem”, pode ler-se na publicação no site oficial do Facebook.

A decisão surge depois de a rede social ter sido alvo de críticas por anunciar que não iria fazer o fact-check de anúncios políticos. Mark Zuckerberg disse durante uma palestra numa universidade norte-americana, segundo o Observador, que não deviam ser as tecnológicas a decidir o que é verdade. “As pessoas devem ver os políticos como são”, disse ainda no Congresso norte-americano.

“Enquanto o Twitter optou por bloquear anúncios políticos e o Google optou por limitar o público-alvo de anúncios políticos, nós decidimos aumentar a transparência e dar mais controlo às pessoas quando se trata de anúncios políticos”, escreveu Rob Leathern, diretor de gestão de produtos da empresa, na publicação.

Leathern explicou que optaram por não limitar o alcance dos anúncios políticos, devido à “importância dessas ferramentas para alcançar públicos-chave de uma ampla variedade de ONGs, organizações sem fins lucrativos, grupos políticos e campanhas, incluindo comités republicanos e democratas nos EUA”.

Uma das maiores críticas do Facebook é, de acordo com o semanário Expresso, a senadora e candidata presidencial democrata Elizabeth Warren, que criou um anúncio assumidamente falso onde se dizia que o presidente executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, apoiava a reeleição de Donald Trump. Zuckerberg não mandou retirar o anúncio.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Chega quer câmaras nas fardas e nos carros-patrulha

O Chega, liderado por André Ventura, apresentou um projeto de resolução a defender que os agentes das forças de segurança nacionais devem poder utilizar câmaras, que seriam introduzidas nas fardas e nos carros-patrulha. O partido liderado …

"Não tenho o apoio de Assunção Cristas", diz João Almeida

O candidato à liderança do CDS-PP defende que o partido deve, no imediato, fortalecer-se e depois participar numa "plataforma à direita" de alternativa ao PS, com o PSD, mas sem o Chega. "A alternativa à governação …

Campanha internacional quer salvar leões subnutridos em parque no Sudão

Várias fotografias de leões subnutridos no zoo de Al-Qureshi, no Sudão, atraíram a atenção de milhares de pessoas, que tentam agora salvar os animais. O fotógrafo Ashraf Shazly encontrou cinco leões malnutridos, enjaulados e sem …

Joacine Katar Moreira defende mais direitos para deputados não inscritos em partidos

A deputada única do Livre, Joacine Katar Moreira, defendeu nesta sexta-feira o alargamento dos direitos regimentais dos deputados não inscritos em partidos, durante uma reunião do grupo de trabalho para racionalizar os votos objecto de …

Nova universidade internacional de Soros pretende combater populismo e alterações climáticas

O filantropo multimilionário George Soros vai investir mil milhões de dólares (cerca de 904 milhões de euros) numa universidade internacional que terá como foco a oposição a governos autoritários e às alterações climáticas. Segundo avançou o …

"O índio está evoluindo e cada vez mais é um ser humano igual a nós", diz Bolsonaro

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse, durante um vídeo em direto em que comentava a criação do Conselho da Amazónia, que "o índio está evoluindo e cada vez mais é um ser humano igual …

Jorge Brito Pereira deixa de ser advogado de Isabel dos Santos

O advogado anunciou, esta sexta-feira, que saiu da sociedade de advogados Uría Menéndez Proença de Carvalho, suspendeu a atividade profissional e, como consequência, vai cessar "o patrocínio jurídico" à empresária angolana. "Face às informações publicadas nos …

621 milhões de euros. Ministra reconhece que redução do défice no SNS ficou aquém

A ministra da Saúde reconheceu, esta sexta-feira, que a redução do défice do SNS em 2019 para 621 milhões ficou aquém do que estava previsto, sublinhando o aumento dos custos com pessoal. A ministra da Saúde, …

Governo prevê descontos nas portagens no interior

A ministra da Coesão Territorial disse esta sexta-feira que o novo modelo de desconto das portagens para o interior do país prevê descontos para quem vive, para quem trabalha e para quem visita no …

Excesso de higiene está a tornar a nossa saúde mais frágil, aponta estudo

Um grupo de investigação do Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC) divulgou recentemente um estudo sobre a perda de diversidade da flora intestinal - também denominada como microbiota - e as consequências desta diminuição na nossa …