Extinção dos dinossauros foi “azar”

A extinção dos dinossauros aconteceu graças a uma trágica conjugação de factores, segundo um estudo publicado na revista especializada Biological Reviews.

Várias espécies atravessavam já um período de fragilidade, quando um asteróide atingiu a Terra há 66 milhões de anos.

Factores como a elevação dos níveis do mar e a alta actividade vulcânica já tinham reduzido algumas populações de dinossauros.

O estudo reuniu 11 especialistas britânicos, canadianos e americanos para avaliar as mais recentes descobertas sobre a extinção dos gigantes de sangue frio.

“Os acontecimentos formaram uma tempestade perfeita no momento em que os dinossauros estavam mais vulneráveis”, afirmou à BBC o estudioso Steve Brusatte, da Universidade de Edinburgo.

Cadeia alimentar robusta

Brusatte diz que, se o choque do asteróide tivesse ocorrido 5 milhões de anos antes, as hipóteses de sobrevivência dos dinossauros teriam maiores, uma vez que os “ecossistemas estariam mais fortes, mais diversificados” e a “base da cadeia alimentar, mais robusta“.

Segundo o especialista, as populações de dinossauros tiveram diversas altas e baixas ao longo da sua existência, mas recuperaram sempre.

“Se eles pudessem ter tido alguns milhões de anos a mais para recuperar a sua diversidade, teriam tido mais hipóteses de sobreviver ao impacto do asteroide.”

Alex Beynon / Flickr

Se o asteróide não tivesse atingido a Terra naquele momento histórico, os dinossauros poderiam andar entre nós - excepto que não haveria um "nós".

Se o asteróide não tivesse atingido a Terra naquele momento histórico, os dinossauros poderiam andar entre nós – excepto que não haveria um “nós”.

Mas foi a extinção dos dinossauros que permitiu a evolução de outras espécies, como os mamíferos.

Por isso, Steve Brusatte diz que se o asteróide não tivesse atingido a Terra naquele momento histórico, o mundo seria provavelmente dominado por dinossauros até hoje.

Dinossauros inteligentes

Mais que isso: o especialista acredita que, se os dinossauros tivessem continuado,  é possível que tivessem desenvolvido inteligência.

A hipótese, no entanto, é minimizada por outro especialista, o professor Simon Conway-Morris, da Universidade de Cambridge.

Conway-Morris afirma que a experiência evolutiva da natureza com a inteligência dos dinossauros já aconteceu.

Chamamos-lhe corvos“, brincou Conway-Morris.

Segundo as provas científicas, as aves evoluíram a partir de um grupo de dinossauros – mas nem por isso um dos pássaros mais inteligentes, o corvo, atingiu o nível de inteligência dos seres humanos.

Conway-Morris acredita que, mesmo sem o fatídico asteróide, os dinossauros não teriam sobrevivido até aos dias de hoje, porque outros grupos de animais teriam desenvolvido inteligência e passado a usar ferramentas.

“Desse momento em diante, os dinossauros teriam virado pó”, afirma o professor.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Esta zebra nasceu com bolas em vez de riscas

No Quénia, foi avistada uma cria de zebra com uma particularidade: em vez de riscas, esta tinha bolinhas brancas. Habitualmente, as zebras com condições semelhantes acabam por não viver durante muito tempo. Um rara cria de …

Há rochas "saltitantes" e colapsos de penhascos no cometa da Rosetta

  Cientistas que analisam o tesouro de imagens obtidas pela missão da Rosetta da ESA descobriram mais evidências de curiosas rochas "saltitantes" e quedas dramáticas de penhascos. A Rosetta operou no Cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko entre agosto de 2014 …

PS e BE afastados "porque dá jeito" (e os riscos de andar para trás)

O líder do PSD alertou este domingo para o distanciamento do PS em relação ao BE, porque “dá jeito para as eleições”, notando ser uma tentativa de “limpar” a proximidade dos últimos quatro anos e …

A KLM vai passar a "voar" de comboio

A KLM, que já tinha sugerido que se voasse menos e se viajasse mais de comboio, confirmou que vai retirar um dos voos Bruxelas-Amesterdão, passando os passageiros a efetuar a rota sobre carris, num comboio …

Cientistas fazem reconstrução facial de um guerreiro escocês do séc XV

Cientistas reconstruiram digitalmente o rosto daquele que terá sido um membro poderoso de um clã do século XV da Escócia, que terá morrido num violento conflito com um clã vizinho. Corria o ano de 1957 quando …

Estudo mostra que os golfinhos também já são resistentes aos antibióticos

Um novo estudo realizado nos Estados Unidos mostra que os golfinhos Tursiops truncatus também já mostram resistência aos antibióticos. Não é segredo que os seres humanos usam demasiados antibióticos, tanto que estamos a desenvolver uma resistência …

Indígenas famosos pela sua saúde cardíaca começaram a usar óleo de cozinha (e a engordar)

O povo Tsimane, que vive na Bolívia, tem permanecido relativamente afastado do mundo exterior durante várias gerações, prosperando da terra e praticando formas tradicionais de caça, pesca, agricultura e recolha de alimentos. Durante vários anos, sabe-se …

Mais de 150 detidos em protestos violentos em Paris. Desta vez, sem coletes amarelos

As autoridades francesas detiveram este sábado mais de 150 pessoas numa nova jornada de protestos em Paris, onde coincidiram uma manifestação dos coletes "amarelos" com outras dois em defesa do clima e contra a reforma …

UE deteta 50 a 80 casos de desinformação e fake news russas por semana

O grupo de trabalho do Serviço Europeu de Ação Externa contra a desinformação russa deteta, semanalmente, entre 50 e 80 casos, num total de mais de 6.300 situações identificadas desde 2015, que têm vindo a …

Moreirense 1-2 Benfica | Rafa abre caminho à reviravolta

O Benfica sofreu a bom sofrer para levar de vencida o Moreirense, em casa deste, por 2-1. Os homens da casa marcaram primeiro, por Luther Singh, logo no arranque do segundo tempo, e estiveram na …