Há três tipos de consciência e os computadores já dominam um deles

A consciência é um conceito difícil de identificar, mas um pequeno grupo de neurocientistas acabou de tentar fazer exatamente isso. O objetivo deles era determinar se estamos perto do grande objetivo da inteligência artificial – a autoconsciência artificial.

Para já, a resposta é não, mas os cientistas apontam que ainda há a possibilidade de construir mentes totalmente conscientes.

Uma maneira “fácil” de definir a consciência é como o conjunto de pensamentos e sensações que cada pessoa experimenta. O que significa que para já não há forma de saber se este tipo de consciência existe em algo físico, como um computador.

Assumindo que a consciência que damos como certa nos seres humanos é baseada nas mesmas leis físicas descritas nos livros didáticos de física e química, devemos ser capazes, teoricamente, de encontrar uma maneira de criar um modelo.

Esta foi uma das motivações de Alan Turing, um dos criadores da ciência da computação. A resposta foi estabelecer as bases para o computador moderno. Turing sonhava com máquinas de computação universais que poderiam jogar xadrez melhor do que campeões do mundo e ficaria chocado pelo nível de inteligência artificial que existe hoje em programas como o AlphaGo ou o DeepMind.

Por mais fantásticos que esses sistemas computacionais sejam, os seus talentos extraordinários apenas são comparáveis às habilidades cognitivas dos humanos, uma vez que esses sistemas conseguem resolver problemas em velocidades ridiculamente altas, mas ao mesmo tempo ainda não sabem que podem resolver problemas.

Mas será que poderíamos fazer alguns ajustes no futuro próximo para os acordar? Para responder a isso, os cientistas partiram a consciência em três categorias.

Os investigadores chamaram à categoria mais baixa C0, numa comparação com a solução de problemas que os cérebros humanos efetuam sem se aperceberem, como por exemplo quando voltamos do trabalho sem pensar no caminho. Uma “habilidade” facilmente replicada pelos computadores.

Mas é questionável se se pode chamar a isso “consciência” em qualquer sentido real, levando à próxima categoria: a C1, que se “refere à relação entre um sistema cognitivo e um objeto de pensamento específico, como uma representação mental da luz do tanque de combustível”, escrevem os cientistas.

Nesta categoria, esse objeto de pensamento é selecionado para o processamento global, movendo-o de um relacionamento estreito para um que pode ser manipulado em vários contextos. Essa luz de combustível intermitente pode ser modelada em C1, não apenas como um único problema, mas um conceito que pode ser avaliado, priorizado e resolvido  ou não  de forma temporizada.

A categoria final, C2, é como um chefe a olhar para a fábrica do alto de um mezanino, consciente das tarefas que estão a ser desenvolvidas. Abrange o que se chama “meta-cognição”, a sensação de saber o que sabemos.

A categoria C1 pode ocorrer sem a C2, e vice-versa. Mas de acordo com os cientistas, nenhum dos sistemas possui, até ao momento, um equivalente na inteligência das máquinas.

Os investigadores especulam que a categoria C1 evoluiu como uma maneira de quebrar a modularidade dos processos de inconsciência. Os avanços recentes em microchips que podem tanto armazenar como processar informações da mesma forma que as células cerebrais humanas podem potencialmente desempenhar esse papel de revolucionar a tecnologia modular existente.

Para que isso funcione, é necessário aprender mais sobre como é que os cérebros criam o espaço de trabalho global – a arquitetura que dá origem ao que pensamos como nossa consciência.

Para desenvolver a tecnologia C2, os cientistas sugerem vários processos, como alguns que aplicam probabilidade de tomada de decisão e outros que possuem algum tipo de meta-memória para estabelecer uma linha entre o que é conhecido e o que não é.

Embora o relatório não forneça caminhos para a próxima geração de inteligência artificial, argumenta que é perfeitamente possível construir máquinas conscientes com base no nosso próprio hardware mental.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Fezes ancestrais ajudam a descobrir como o microbioma afeta a nossa saúde

Um novo estudo, realizado em Israel e na Letónia, analisou fezes ancestrais e comparou-as com o nosso microbioma para tentar descobrir pistas sobre as doenças modernas. A equipa de investigadores, que trabalhou enterrada até aos joelhos …

Santa Clara 1-2 Sporting | “Leão” mostra POTEncial nas ilhas

Ao final da tarde deste sábado, o Sporting venceu o Santa Clara por 2-1, num duelo a contar para a 5ª jornada da Liga NOS que decorreu no Estádio de São Miguel, em Ponta Delgada. …

Robô ultrarrealista pode vir a substituir os golfinhos em cativeiro em parques temáticos

A empresa de engenharia Edge Innovations, com sede em São Francisco, Estados Unidos, projetou e construiu um golfinho-robô que se parece e age quase exatamente como um. Nadando ao redor da piscina enquanto um grupo de …

PCP avisa: Abstenção é “apenas e só” para discutir o OE2021

O secretário-geral do PCP avisou este sábado que a abstenção anunciada pelo partido visa "apenas e só" fazer passar o Orçamento do Estado de 2021 a "outra fase de discussão" e recusou estar garantido um …

Convento medieval encontrado sob parque de estacionamento em Inglaterra

Uma equipa de arqueólogos britânicos encontrou um convento medieval, há muito perdido, debaixo de um parque de estacionamento em Inglaterra. Há muito que os arqueólogos britânicos especulavam sobre a potencial localização de um antigo convento medieval, …

Virgin Galactic leva cientista planetário ao Espaço pela primeira vez

O norte-americano Alan Stern será o primeiro a realizar experiências científicas financiadas pela NASA, a bordo de uma aeronave comercial da empresa espacial privada Virgin Galactic. A NASA revelou a semana passada que o cientista planetário …

Português responsável por limpeza de hospitais condecorado pela Rainha Isabel II

O português Maciel Vinagre pensou que era mentira ou engano ao ler a notificação de que tinha sido distinguido pela Rainha Isabel II pelo trabalho como responsável da limpeza de dois hospitais públicos britânicos durante …

Japonês inventa sacos de plástico "comestíveis" (para salvar o veado sagrado de Nara)

Um empresário local no destino turístico japonês de Nara desenvolveu uma alternativa aos sacos de plástico de compras para proteger o veado sagrado da cidade. Hidetoshi Matsukawa, que trabalha na Nara-ism, um agente de souvenirs, disse, …

Emissão do programa de Ricardo Araújo Pereira cancelada. Humorista em isolamento

O programa de Ricardo Araújo Pereira na SIC não será emitido este domingo, uma vez que o humorista se encontra em isolamento profilático depois de ter estado em contacto com uma pessoa infetada com covid-19. …

Erro clínico. Centenas de hóspedes em quarentena em hotel da Austrália vão ter de fazer teste ao VIH

Centenas de pessoas que estiveram em quarentena no hotel Victoria, na Austrália, vão ter de fazer o teste de doenças transmitidas pelo sangue, incluindo VIH, devido a um erro dos profissionais de saúde daquele local …