Os exemplos que Portugal deve seguir (e evitar) nas últimas etapas da pandemia

No plano apresentado pela equipa de Raquel Duarte comparam-se as estratégias opostas adotadas por Israel e Reino Unido, com a segunda a merecer nota negativa por parte dos investigadores.

Os dados foram lançados na reunião que se realizou esta semana e que juntou Governo e peritos em saúde pública.

Com o nível de vacinação a subir, a um ritmo estável, com os contágios em números moderados e com os hospitais longe da saturação que viveram em janeiro, estava na altura de Portugal começar a preparar as últimas etapas da pandemia.

Nesse sentido, foi proposto um plano — Plano de Redução das Medidas Restritivas de Controlo à Covid-19 — pela pneumologista Raquel Duarte e sua equipa, responsável por elaborar as previsões que ajudam o Governo a tomar decisões relacionadas com a gestão da pandemia.

Na mesma reunião, os especialistas fizeram questão de lembrar quais os fatores que podem influenciar a transição para uma fase mais avançada do plano, ou um retrocesso, dando como exemplo o que aconteceu noutros países, como o Israel, exemplo bom, e o Reino Unido, exemplo mau.

Na proposta de plano apresentado, citada pelo Diário de Notícias, pode ler-se que “Israel está a tomar uma posição mais cautelosa do que o Reino Unido“. Apesar de ter uma percentagem de população vacinada muito elevada, está a ser considerada a utilização do certificado digital para acesso a locais públicos e eventos sociais, assim como outras medidas que evitem grandes concentrações de pessoas e eventos de super transmissão.

Está também em vigor uma medida que prevê a obrigatoriedade do uso de máscara em ambientes fechados, quarentenas de 24 horas ou a realização de um teste para recém-chegados ao país. Indivíduos que chegam ao país provenientes de países com alta incidência têm que fazer quarentena mesmo que estejam vacinados.

O Reino Unido, por sua vez, optou por suspender todas as medidas restritivas, inclusive o uso de máscara, admitindo que as infeções são um dado adquirido, mas que as vacinas serão uma arma eficaz para evitar grandes números de letalidade.

No entanto, para a equipa de Raquel Duarte, coordenadora da unidade de investigação da Administração regional do Norte e professora da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, esta política tem vários riscos inerentes: a letalidade, apesar de agora ser diminuta face à vacinação; o das infeções e o risco das consequências a curto e longo prazo das sequelas deixadas pela doença, o chamado long covid, ou Covid prolongado.

Tal como aponta o Diário de Notícias, o governo de Boris Johnson assumiu a criação de “reservatórios de infeção” durante o período de férias, o que poderá acelerar a transmissão no início do ano letivo e reinício da atividade laboral pós-férias. Há ainda outro risco que foi admitido pelas instâncias políticas, o do aparecimento de novas variantes do vírus e da sobrecarga do sistema de saúde.

Ao mesmo jornal, Raquel Duarte afirmou esta semana que Portugal, num momento de viragem da pandemia, deve olhar à “volta” e “aprender com o que os outros estão a fazer“, sublinhando que é preciso manter o “ritmo de vacinação” e que as pessoas continuem a ser responsáveis, ou seja, que cumpram “as regras de proteção individual”.

De acordo com o Plano de de Redução das Medidas Restritivas de Controlo à Covid-19 é preciso considerar os fatores que reduzem o risco, nomeadamente a vacinação completa, não frequentar espaços públicos com aglomeração de pessoas e frequentar sobretudo espaços abertos com poucas pessoas.

Além destes, ter um círculo social pequeno, manter regularmente as medidas de distância das outras pessoas, utilizar a máscara com regularidade e minimizar o contacto com pessoas com sintomas sugestivos de covid-19 são fatores que reduzem o risco de contágio.

No sentido oposto, os fatores que aumentam o risco consistem na vacinação incompleta, no contacto regular com crianças e/ou pessoas não vacinadas, na frequência de espaços com aglomeração de pessoas e ter fatores de risco para formas graves de doença por covid-19.

Esta quinta-feira, depois da reunião do Conselho de Ministros, o primeiro-ministro, António Costa, apresentou as três fases que vão ditar o levantamento gradual das medidas de combate à pandemia nos próximos meses. A primeira fase começa já este domingo, dia 1 de agosto.

ARM, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

44 jogos seguidos sem ganhar. Mas o presidente não está preocupado

O Atlético Mogi não vence qualquer jogo oficial há mais de quatro anos. Perdeu em 42 desses 44 duelos. 17 de Junho de 2017 foi o último dia em que o Atlético Mogi venceu um jogo …

Autárquicas: António Costa promete que os municípios terão mais mil milhões de euros

O secretário-geral do PS, António Costa, indicou hoje, em Celorico de Basto, no distrito de Braga, que os municípios “vão passar a ter, a partir de abril, mais mil milhões de euros que acompanham a …

Mais de trinta anos após ter sido lançada ao mar no Japão, mensagem em garrafa é encontrada no Hawaii

Durante uma viagem ao Hawaii, uma jovem de apenas 9 anos encontrou uma garrafa que foi lançada ao mar há mais de trinta anos. Esta continha uma mensagem que, posteriormente, acabou por revelar uma experiência …

Mais 939 infeções, sete mortes e nova redução nos internamentos

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 939 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, sete mortes atribuídas à covid-19 e nova redução nos internamentos em enfermaria e cuidados intensivos. De acordo com o boletim epidemiológico da …

Milionário norte-americano Robert Durst condenado por matar melhor amiga

O milionário norte-americano Robert Durst, tornado famoso por um documentário do canal HBO, foi condenado na sexta-feira num tribunal de Los Angeles, nos Estados Unidos, por matar a melhor amiga, um crime que remonta a …

Em Inglaterra, há crianças de 16 anos que vão passar a viver em alojamentos não regulamentados

A 9 de setembro, foi aprovada uma nova lei em Inglaterra, segundo a qual as crianças com 16 e 17 anos podem ser colocadas em alojamentos não regulamentados. O sistema de acolhimento de crianças inglês está …

Suspeitos numa mota sem matrícula dispararam na direcção de candidata do CDS

A candidata do CDS à Junta de Freguesia de Palmela, em Setúbal, foi surpreendida, na noite de sexta-feira, por disparos de caçadeira, protagonizados por "duas pessoas sem capacete", numa mota sem luzes, nem matrícula. O incidente …

Jerónimo diz que conquista de Guimarães só é possível "milho a milho"

O secretário-geral do PCP defendeu, esta sexta-feira, que a presença da CDU na autarquia de Guimarães só pode ser reconquistada “milho a milho”, na noite em que a dirigente do PEV Heloísa Apolónia integrou a …

Parlamento aprovou Constitucional em Coimbra (mas PS ainda pode chumbar a saída de Lisboa)

O Parlamento aprovou, na generalidade, a proposta do PSD para transferir o Tribunal Constitucional (TC) e o Supremo Tribunal Administrativo (STA) de Lisboa para Coimbra. Mas a mudança só poderá ser concretizada depois da votação …

Concluídas obras de segurança e consolidação da catedral de Notre-Dame em Paris

A fase de segurança e consolidação da catedral de Notre-Dame, em Paris, quase destruída num incêndio há mais de dois anos, terminou, dando lugar à etapa de restauro, anunciaram este sábado as autoridades. Em 15 de …