Ex-funcionária da Google alerta para a produção de robôs assassinos que podem despoletar uma guerra

(dr) Vitaly Bulgarov / Hankook Mirae

A Google pediu a Laura Nolan para reforçar os drones militares dos EUA. Recusou e demitiu-se. Agora, alerta para o perigo destas armas que podem originar uma guerra.

Cerca de um ano depois de se ter demitido da Google, Laura Nolan avisa agora que há uma nova geração de armas automáticas que podem, acidentalmente, desencadear uma guerra e “causar atrocidades de forma massiva”.

Nolan defende que estes robôs têm a capacidade para criar “calamidades para as quais não estavam programados” e que, por isso, devem ser banidos, à semelhança das armas químicas.

A engenheira em ciência computacional demitiu-se depois de lhe ter sido atribuída a tarefa de trabalhar num projeto para reforçar a tecnologia nos drones militares norte-americanos. Depois, juntou-se à Campanha para Parar os Robôs Assassinos que visa alertar para os perigos do uso destas armas.

“Há a possibilidade de acontecerem grandes acidentes, porque estas coisas vão começar a agir de forma inesperada. Daí a importância de submeter qualquer sistema avançado de armas ao controlo humano. Caso contrário, estas armas têm de ser banidas porque são demasiado imprevisíveis e perigosas”, alertou, citada pelo The Guardian.

Para Laura Nolan, as consequências fatais podem resultar de coisas simples como mudanças meteorológicas não previstas pelo software dos drones ou um comportamento humano complexo.

Uma das principais preocupações reveladas pela engenheira, prende-se com um dos pedidos efetuado pelo departamento de defesa dos Estados Unidos que, com o objetivo de acelerar o desenvolvimento desta tecnologia, pediu que fosse criado um sistema de inteligência artificial capaz de avaliar imagens e diferenciar automaticamente pessoas de objetos, a um ritmo muito superior ao atual, que por sua vez é feito por militares especializados e que, naturalmente, demora mais tempo.

Outro problema que se parece impor com uso desta tecnologia diz respeito aos testes que têm de ser feitos para confirmar o uso “controlado” destas máquinas. “Outra questão assustadora é que só se pode testar estes sistemas de guerra autónomos no campo de combate. Quem sabe se isso não está já a acontecer atualmente, com os russos na Síria?”, disse Nolan.

A Rússia recusou-se a assinar um tratado que limitava o uso deste tipo de tecnologia, e que “têm feito campanha para nem sequer se discutir este assunto”.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. …”coisas simples como mudanças meteorológicas não previstas “….
    Será que são estes malvados que estão a incendiar todas as florestas do Planeta???…
    Hummm…. isto cheira-me mais a “habilidade” de algum culpado querendo fugir com o rabo à seringa…
    Para quem não acredita na Manipulação Climática, vá segurando o queixo antes que ele caia…
    Enfim, meio mundo a enganar a outra metade… até ver….
    Assinado: Maria da Maia

  2. “Para Laura Nolan, as consequências fatais podem resultar de coisas simples como mudanças meteorológicas não previstas pelo software dos drones “…
    Depois desta denúncia, ainda sobra alguma dúvida de que o Clima da Terra está a ser Manipulado artificialmente e que aquilo que nós vamos sentindo e vendo acontecer, não é natural, mas sim, FABRICADO??!!!
    Por intuição, observação e comparação de mapas, eu já tinha concluído que a Manipulação Climática era um facto; agora que as Armas Climáticas estavam por conta e risco da inteligência artificial, isso eu desconhecia….
    – Depois desta notícia ainda sobram dúvidas de que nos encontramos de facto em plena Guerra Climática??!!!
    Na sequência da Guerra Fria, estamos a viver a Guerra Quente….
    – Quais são os verdadeiros planos que fundamentam e norteiam toda esta atividade insana?
    – O que nos escondem por trás do plano que está a ser efetuado com a prática dos incêndios florestais a nível mundial?
    – É a inteligência artificial que – sem qualquer pudor!! – cria as condições climáticas extremas que antecedem os incontroláveis incêndios florestais ??
    – É a inteligência artificial que está no comando das operações, no edifício que fica próximo das antenas HAARP e de outros sistemas semelhantes e malévolos?? Pois, é lógico que assim seja porque os “cérebros valentões” não estarão dispostos a exporem os seus estimados corpinhos à proximidade das radiações…
    – Estamos mesmo entregues e por conta da “bicharada”???
    Mentes doentes fazem toda a porcaria com o Clima do Terra, usam o Clima como arma de alcance internacional, e depois ainda dizem que é o nosso carro, usado para irmos trabalhar ou para irmos às compras, que contribui para que o Clima “esteja em pantanas”…. É demasiada hipocrisia junta!!!…
    “Vemos, ouvimos e lemos, NÃO podemos ignorar”…..
    “O nosso tempo é… pecado organizado!!!”….
    Como os poetas estavam certos ao escreverem e ao cantarem estas linhas…
    Está tudo mesmo à frente dos nossos olhos – os factos e as informações – mas, o inconsciente coletivo continua mais cego que toupeiras….
    Assinado: Maria da Maia

Responder a Maria Cancelar resposta

Professor detido por violar aluna menor dentro de escola em Faro

Um professor de 55 anos foi detido, nesta quarta-feira, por suspeitas de ter violado uma aluna de 14 anos no interior de uma escola do concelho de Vila Real de Santo António, no distrito de …

Governo vira-se para Rio para mudar a lei e garantir o novo aeroporto

O Governo está a preparar uma alteração à Lei para evitar que o projecto do novo aeroporto do Montijo seja chumbado. Uma medida que passará, necessariamente, pela necessidade de um entendimento entre PS e PSD …

"Entretenimento saudável". Santa Casa desvaloriza estudo sobre raspadinhas

O Departamento de Jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa desvalorizou a investigação da Universidade do Minho que aponta para o vício das raspadinhas. Esta sexta-feira, um artigo científico publicado na The Lancet alertou para …

"Diga-lhe para ligar ao FBI". Autocarro com a cara do príncipe André circula em Londres

Um autocarro escolar, com a cara do príncipe André, andou a circular por Londres, esta sexta-feira, numa campanha da advogada Gloria Allred para pressionar o filho da Rainha a falar com o FBI. Esta sexta-feira, um autocarro …

Suspeito de terrorismo ouvido em tribunal (com o juiz a recusar ver os seus vídeos por não ter Internet)

O arguido Rómulo Costa, um dos oito portugueses acusados por financiamento ao terrorismo e recrutamento, adesão e apoio ao Estado Islâmico, foi interrogado, esta sexta-feira, na fase de instrução do processo que vai decorrer no …

FC Porto recorre do castigo de um jogo à porta fechada

O FC Porto vai recorrer do castigo de um jogo à porta fechada, aplicado pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) por ofensa a um agente desportivo. "O FC Porto vai recorrer …

Moita Flores investigado por corrupção. Antigo PJ fala em "coincidência" com empréstimo aos filhos

Francisco Moita Flores, antigo inspector da Polícia Judiciária e ex-presidente da Câmara de Santarém, está a ser investigado por suspeitas de corrupção. Há transferências de dinheiro de uma construtora para empresas a que esteve ligado …

SOS Animal vai constituir-se assistente no processo contra João Moura

A SOS Animal anunciou, esta sexta-feira, que se vai constituir assistente no processo criminal contra o cavaleiro tauromáquico detido, na quarta-feira, por suspeitas de maus-tratos a cães em Monforte, no distrito de Portalegre. Em comunicado, a SOS …

SMS de Rangel revelam teia de corrupção na Relação de Lisboa. Juiz Vaz das Neves tem empresa contra a lei

O ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa, Luís Vaz das Neves, que foi constituído arguido na Operação Lex, tem uma empresa que se dedica à arbitragem extrajudicial de conflitos, o que constitui uma violação …

Presidente da PwC esteve em Lisboa para controlar danos do Luanda Leaks

O presidente mundial da PricewaterhouseCoopers (PwC) esteve em Lisboa, há duas semanas, para controlar os danos provocados pelo caso Luanda Leaks. Bob Moritz, presidente mundial da PricewaterhouseCoopers (PwC), esteve em Lisboa, há duas semanas, para perceber até …