/

Ex-assessor de Flávio Bolsonaro detido por suspeitas de corrupção

Sebastião Moreira / EPA

Ex-assessor de Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, detido em São Paulo

O ex-assessor do filho do Presidente brasileiro foi detido, esta quinta-feira, em São Paulo, no âmbito da investigação de um suposto esquema de “rachadinha”.

De acordo com a Deutsche Welle, a Polícia Civil deteve, esta quinta-feira o ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, em Atibaia, no interior de São Paulo, numa operação conjunta com o Ministério Público do Rio de Janeiro.

Segundo a imprensa brasileira, Queiroz estava num imóvel pertencente a Frederick Wasseff, que atua como advogado de Flávio e do seu pai, o Presidente Jair Bolsonaro.

Em entrevista à GloboNews, o delegado Nico Gonçalves, que efetuou a detenção, informou que, segundo relatos de um dos caseiros, Queiroz morava na casa de Wasseff há cerca de um ano. Durante esse período, o advogado negou mais de uma vez à imprensa saber do paradeiro do ex-polícia militar.

A operação ocorre no âmbito da investigação de um alegado esquema de “rachadinha” (quando funcionários são coagidos a devolver parte dos seus salários) no gabinete do filho do Presidente, quando este ainda era deputado estadual no Rio de Janeiro.

Depois da detenção, Queiroz foi transferido para o Rio de Janeiro, onde vai ficar preso. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, a suspeita é de que o ex-assessor estava a interferir nas investigações, o que justifica a prisão preventiva.

O mesmo jornal informou ainda que o ex-polícia não resistiu à prisão e que viu serem apreendidos 900 reais (cerca de 150 euros) e dois telemóveis, que podem ser peças-chave para a investigação.

A sua mulher, Márcia Oliveira de Aguiar, que também foi assessora parlamentar de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), deveria ter sido detida, mas não foi encontrada pelas autoridades e, por isso, é, neste momento, considerada uma foragida.

Nas redes sociais, o filho de Bolsonaro declarou que encara a detenção do ex-assessor com “tranquilidade” e que esta operação policial não passa de mais uma tentativa de atacar o seu pai.

“Encaro com tranquilidade os acontecimentos de hoje. A verdade prevalecerá! Mais uma peça foi movimentada no tabuleiro para atacar Bolsonaro. Em 16 anos como deputado no Rio nunca houve uma vírgula contra mim. Bastou o Presidente Bolsonaro se eleger para mudar tudo! O jogo é bruto!”, escreveu no Twitter.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.