EUA vão retirar do mercado a maioria dos sabonetes antibacterianos

As autoridades norte-americanas decidiram proibir sabonetes para banho e corpo que contenham ingredientes vetados pela entidade reguladora, alguns dos quais estão presentes na maioria destes produtos.

A Food and Drug Administration (FDA), autoridade que regula alimentos e medicamentos nos Estados Unidos, determinou esta sexta-feira que, no prazo de um ano, não sejam mais vendidos sabonetes para banho e corpo que contenham algum dos 19 ingredientes vetados pelo órgão, como os agentes químicos triclosan e triclocarban, presentes na maioria destes sabonetes.

A publicidade a sabonetes antibacterianos lembra-nos insistentemente que o mundo está cheio de germes e que existem impurezas em todo o lado, mas estes produtos, precisamente pelas suas alegadas propriedades antibacterianas, podem fazer mais mal do que bem à saúde.

“Os consumidores podem acreditar que são mais eficazes para evitar a proliferação de germes, mas não temos provas científicas disso“, afirmou Janel Woodcock, diretora do Centro de Avaliação e Pesquisa de Medicamentos da FDA.

As autoridades norte-americanas afirmam que algumas marcas já começaram a retirar os ingredientes de seus produtos.

Por seu lado, o Instituto Americano da Limpeza, que representa os interesses dos fabricantes, garantiu que a “FDA já tem em mãos informações que provam a eficácia e a segurança dos sabonetes antibacterianos”.

A FDA destacou que a proibição se refere a produtos usados para serem enxaguados com água, e não abrange o gel antisséptico, toalhitas húmidas e outros produtos antibacterianos usados por serviços de saúde.

Antibacterianos não são melhores do que normais

Em 2013, as autoridades dos Estados Unidos pediram aos fabricantes que demonstrassem com pesquisas, incluindo estudos clínicos, que estes produtos são mais eficazes do que os sabonetes comuns no combate à propagação de doenças e redução de infecções.

A FDA garante que as empresas não conseguiram prová-lo, ou os resultados entregues foram considerados insuficientes para garantir a segurança e a eficácia dos produtos.

O pedido também se baseou em pesquisas que sugeriam que a exposição prolongada aos ingredientes em questão poderia levar a riscos para a saúde, como o aumento da resistência bacteriana ou alterações hormonais.

Agora, os fabricantes terão um ano para retirar os sabonetes antibacterianos do mercado ou mudar a sua fórmula.

As autoridades de saúde reforçam que lavar-se com água e sabonete continua a ser uma das medidas mais importantes para evitar doenças e a proliferação de germes.

Caso não haja água e sabonete disponível e se opte por um gél antisséptico, a FDA recomenda que seja um produto à base de álcool, com uma concentração de pelo menos 60%.

ZAP / BBC

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Os germes fortalecem o sistema imunitário. Quanto mais nos tentamos livrar deles, pior, pois ficam mais resistentes. Isto é mais que lógico.

RESPONDER

Depois da polémica, Hank Azaria deixa de dar voz a Apu dos "Simpsons"

O ator que dá voz à personagem indiana Apu Nahasapeemapetilon, da série "Os Simpsons", anunciou que vai deixar de o fazer, depois de vários anos de polémica. Segundo a BBC, Hank Azaria anunciou, este fim-de-semana, que …

"Parasite" vence prémio principal do Sindicato dos Atores dos EUA

O filme do realizador sul-coreano Bong Joon-ho venceu, no domingo, o prémio mais importante do Sindicato dos Atores dos Estados Unidos (SAG), tornando-se o primeiro filme em língua estrangeira a receber tal distinção. A comédia negra …

Cientistas criam método inovador para tratamento de lesões agudas da pele

Investigadores do Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC) de Coimbra desenvolveram um método “inovador e sensível à luz”, que poderá ser útil no tratamento de lesões agudas da pele. Um grupo de investigadores do CNC …

Elon Musk quer enviar 10 mil pessoas a Marte até 2050

O CEO da Space X, Elon Musk, quer construir cem naves por ano e levar pelo menos dez mil pessoas a Marte até 2050, embora os protótipos das naves espaciais Starship ainda estejam sujeitos a …

Como será um iPhone daqui a um milhão de anos? Artista mostra o impacto de lixo eletrónico

https://vimeo.com/386000590 A exposição The World After Us: Imaging techno-aestethic futures tem instalações onde se pode ver a natureza a tomar conta de telemóveis, computadores, tablets e outros dispositivos, mostrando que dificilmente se desintegrarão nos próximos anos. Os …

Marca japonesa acusada de apropriação cultural por perucas de modelos

A marca japonesa Comme Des Garçons foi acusada de apropriação cultural devido às perucas usadas pelos seus modelos caucasianos num desfile na Paris Fashion Week, em França. De acordo com a BBC, as perucas com tranças …

Índia suspende a construção da primeira linha do comboio ultra-rápido Hyperloop

As autoridades estatais do estado indiano de Maharashtra decidiram suspender a construção da primeira linha do comboio ultra-rápido Hyperloop, que iria ligar as movimentadas cidades de Bombaim e Pune. O Governo local decidiu não avançar para …

Regina Duarte inicia "período de testes" na Secretaria da Cultura do Brasil

A atriz brasileira afirmou, esta segunda-feira, que iniciou um "período de testes" na Secretaria Especial da Cultura, pasta que foi convidada a liderar após a exoneração de um governante que parafraseou um discurso nazi. "Nós vamos …

Malásia devolve 150 contentores ilegais de lixo a países desenvolvidos

As autoridades da Malásia anunciaram, esta segunda-feira, que devolveram 150 contentores ilegais de lixo para os seus países de origem e afirmaram que não se querem tornar num "aterro sanitário" dos países desenvolvidos. Os países da …

Vietname contorna Huawei ao desenvolver tecnologia própria para o 5G

O maior grupo de telecomunicações do Vietname vai implementar este ano o 5G com recurso à sua própria tecnologia, contornando os chineses da Huawei, num sinal das implicações geopolíticas da rede de quinta geração. A empresa …