EUA vão processar Edward Snowden por causa da sua autobiografia

mw238 / Flickr

O governo dos EUA vai processar Edward Snowden a propósito da autobiografia que chegou esta terça-feira a mais de 20 países. O processo judicial argumenta que autor violou acordos de confidencialidade.

A autobiografia de Edward Snowden, “Vigilância Massiva, Registo Permanente”, chegou esta terça-feira às livrarias de mais de 20 países. Agora, o governo norte-americano vai processar o seu autor.

O departamento de Justiça dos EUA entrou com uma ação esta terça-feira contra o ex-colaborador da CIA (Central Intelligence Agency) e da NSA (National Security Agency), alegando que o livro assinado por Snowden viola acordos de confidencialidade que ele mesmo assinou com as duas agências de informação.

No processo judicial argumenta-se que Snowden, hoje com 36 anos e a viver exilado em Moscovo, na Rússia, violou estes acordos ao publicar o livro sem que este fosse previamente revisto pelas duas agências para as quais trabalhou enquanto consultor, conselheiro, analista, administrador e engenheiro de sistemas informáticos.

Outro argumento remete para os discursos públicos protagonizados por Snowden, sobre espionagem, que também violam os acordos já citados.

Numa passagem do livro cedida pela editora para efeitos de pré-publicação, Snowden conta que durante os sete anos em que trabalhou na Comunidade da Informação (CI) americana, teve a oportunidade de “participar na mais significativa mudança na história da espionagem americana – a passagem da vigilância de alvos individualizados para a vigilância massiva de toda a população”.

“Ajudei a tornar tecnologicamente exequível para um governo coligir as comunicações digitais do mundo inteiro, arma­zená-las por períodos indefinidos e consultá-las à vontade”, diz.

Também conta como chegou à CIA — numa altura em que as agências “estavam a violar todas as regras que tinham estabelecido no empenho de contratar talento técnico”, nomeadamente a regra de não contratar ninguém que não “tivesse pelo menos um bacharelato, ou, mais tarde, no mínimo frequência uni­versitária”, sendo que ele não tinha nenhuma dessas coisas — e como se apercebeu do esquema de vigilância massiva montado pelos EUA depois de ter ido trabalhar para o Hawai, contratado pela NSA.

“Nas profundezas de um túnel sob uma plantação de ananases – uma antiga fábrica subterrânea de aviões da era Pearl Harbor –, sentava-me diante de um terminal que me dava um acesso quase ilimitado às comunicações de praticamente qualquer homem, mulher ou criança que à face da Terra usasse um telefone ou um computador. Entre essas pessoas havia cerca de 320 milhões de cida­dãos americanos, meus compatriotas, que na condução normal das suas vidas quotidianas eram vigiados numa grosseira contravenção não só da Constituição dos Estados Unidos como dos valores mais básicos de qualquer sociedade livre”.

O departamento de Justiça não procura impedir a distribuição do livro “Vigilância Massiva, Registo Permanente”, mas reclama que todos os lucros a ele associados revertam a favor do governo norte-americano. “As informações de inteligência deviam proteger a nossa nação, não providenciar lucro pessoal”, disse G. Zachary Terwilliger, procurador pelo distrito leste da Virgínia, onde o processo vai decorrer, citado pelo USA Today.

A 9 de junho de 2013, a partir de um quarto de hotel em Hong Kong, Snowden apresentou-se ao mundo como fonte de notícias que então abalavam a administração Obama. O analista publicou nesse mesmo ano documentos confidenciais sobre o programa de vigilância dos EUA e foi acusado de espionagem.

Acusado de espionagem por Washington, o norte-americano, que está na origem de numerosas revelações sobre a NSA, obteve em agosto o estatuto de refugiado político na Rússia durante um ano, após ter passado mais de um mês na zona de trânsito do aeroporto Moscovo-Cheremetievo.

O realizador norte-americano Oliver Stone dirigiu um filme em 2016 sobre a sua vida, com Joseph Gordon-Levitt no papel de protagonista, e Snowden também surge em “Citizenfour”, o premiado documentário de Laura Poitras.

ZAP ZAP //

 

PARTILHAR

RESPONDER

Não são só os humanos. Até os cães-guia podem vir a ser substituídos por robôs

A tecnologia de Inteligência Artificial (IA) não ameaça apenas automatizar o trabalho dos humanos. Os cães-guia, que ajudam pessoas com deficiência visual a navegar com segurança pelo mundo, podem ser os seus próximos alvos. Uma equipa …

Laboratório investigado em Madrid depois de vídeo mostrar maus tratos a animais

Um laboratório em Madrid, Espanha, está a ser investigado por alegados maus tratos a animais, depois de uma inspeção confirmar as suspeitas de abuso filmadas por um antigo funcionário. O vídeo divulgado pela Cruelty Free International …

Equipa realiza primeiro transplante de traqueia do mundo. Pode reverter danos causados pela covid-19

Uma equipa de cirurgiões realizou o primeiro transplante de traqueia humana do mundo. A cirurgia foi feita numa mulher com graves danos no órgão, revelou o Hospital Mount Sinai, em Nova Iorque. A recetora do transplante …

Em 2020, os mais velhos renderam-se aos "animais de estimação pandémicos"

Uma nova investigação revelou que as famílias com crianças não foram as únicas a aderir à tendência dos "animais de estimação pandémicos" em 2020. Os mais velhos também não resistiram. Segundo a National Poll on Healthy …

Tramado por uma turfeira. Homem confessa assassinato, mas corpo encontrado tinha 1600 anos

O que tinha tudo para ser um casamento feliz, acabou em tragédia. Num estranho caso em que uma simples planta ditou o desfecho de uma investigação criminal. Em 1959, a retratista e entusiasta de viagens Malika …

"Projeto Bernanke". Google terá usado programa secreto para dar vantagem ao seu sistema de anúncios

A Google terá usado durante anos um programa secreto que usava dados de lances anteriores na bolsa de publicidade digital da empresa para dar ao seu próprio sistema de compra de anúncios uma vantagem sobre …

Para "proteger a verdade histórica", Rússia divulga documentos que revelam atrocidades nazis em Stalingrado

O Ministério da Defesa da Rússia divulgou documentos desclassificados que detalham atrocidades cometidas por soldados e oficiais nazis durante a II Guerra Mundial. A divulgação destes documentos, que foram publicados no site do Ministério da Defesa …

Espanha. Funcionários públicos podem trabalhar três dias em casa sem perder direitos

O Governo espanhol e os sindicatos de funcionalismo público chegaram, esta segunda-feira, a um acordo que prevê que os trabalhadores da Administração Pública podem trabalhar três dias por semana em casa com os mesmos direitos …

Rara coleção de um dos primeiros fotógrafos da História vai a leilão nos EUA

Quase 200 imagens de um dos primeiros fotógrafos da história, William Henry Fox Talbot, vão a leilão, em Nova Iorque, já este mês. A coleção de William Henry Fox Talbot será parte do leilão "50 obras-primas …

Em greve de fome, Navalny é ameaçado ser alimentado à força. Ativistas falam em tortura

O opositor russo Alexei Navalny afirmou hoje na rede social Twitter que as autoridades penitenciárias estão a ameaçar alimentá-lo à força para quebrar a greve de fome que mantém na prisão desde 31 de março. “Ele …