EUA vão processar Edward Snowden por causa da sua autobiografia

mw238 / Flickr

O governo dos EUA vai processar Edward Snowden a propósito da autobiografia que chegou esta terça-feira a mais de 20 países. O processo judicial argumenta que autor violou acordos de confidencialidade.

A autobiografia de Edward Snowden, “Vigilância Massiva, Registo Permanente”, chegou esta terça-feira às livrarias de mais de 20 países. Agora, o governo norte-americano vai processar o seu autor.

O departamento de Justiça dos EUA entrou com uma ação esta terça-feira contra o ex-colaborador da CIA (Central Intelligence Agency) e da NSA (National Security Agency), alegando que o livro assinado por Snowden viola acordos de confidencialidade que ele mesmo assinou com as duas agências de informação.

No processo judicial argumenta-se que Snowden, hoje com 36 anos e a viver exilado em Moscovo, na Rússia, violou estes acordos ao publicar o livro sem que este fosse previamente revisto pelas duas agências para as quais trabalhou enquanto consultor, conselheiro, analista, administrador e engenheiro de sistemas informáticos.

Outro argumento remete para os discursos públicos protagonizados por Snowden, sobre espionagem, que também violam os acordos já citados.

Numa passagem do livro cedida pela editora para efeitos de pré-publicação, Snowden conta que durante os sete anos em que trabalhou na Comunidade da Informação (CI) americana, teve a oportunidade de “participar na mais significativa mudança na história da espionagem americana – a passagem da vigilância de alvos individualizados para a vigilância massiva de toda a população”.

“Ajudei a tornar tecnologicamente exequível para um governo coligir as comunicações digitais do mundo inteiro, arma­zená-las por períodos indefinidos e consultá-las à vontade”, diz.

Também conta como chegou à CIA — numa altura em que as agências “estavam a violar todas as regras que tinham estabelecido no empenho de contratar talento técnico”, nomeadamente a regra de não contratar ninguém que não “tivesse pelo menos um bacharelato, ou, mais tarde, no mínimo frequência uni­versitária”, sendo que ele não tinha nenhuma dessas coisas — e como se apercebeu do esquema de vigilância massiva montado pelos EUA depois de ter ido trabalhar para o Hawai, contratado pela NSA.

“Nas profundezas de um túnel sob uma plantação de ananases – uma antiga fábrica subterrânea de aviões da era Pearl Harbor –, sentava-me diante de um terminal que me dava um acesso quase ilimitado às comunicações de praticamente qualquer homem, mulher ou criança que à face da Terra usasse um telefone ou um computador. Entre essas pessoas havia cerca de 320 milhões de cida­dãos americanos, meus compatriotas, que na condução normal das suas vidas quotidianas eram vigiados numa grosseira contravenção não só da Constituição dos Estados Unidos como dos valores mais básicos de qualquer sociedade livre”.

O departamento de Justiça não procura impedir a distribuição do livro “Vigilância Massiva, Registo Permanente”, mas reclama que todos os lucros a ele associados revertam a favor do governo norte-americano. “As informações de inteligência deviam proteger a nossa nação, não providenciar lucro pessoal”, disse G. Zachary Terwilliger, procurador pelo distrito leste da Virgínia, onde o processo vai decorrer, citado pelo USA Today.

A 9 de junho de 2013, a partir de um quarto de hotel em Hong Kong, Snowden apresentou-se ao mundo como fonte de notícias que então abalavam a administração Obama. O analista publicou nesse mesmo ano documentos confidenciais sobre o programa de vigilância dos EUA e foi acusado de espionagem.

Acusado de espionagem por Washington, o norte-americano, que está na origem de numerosas revelações sobre a NSA, obteve em agosto o estatuto de refugiado político na Rússia durante um ano, após ter passado mais de um mês na zona de trânsito do aeroporto Moscovo-Cheremetievo.

O realizador norte-americano Oliver Stone dirigiu um filme em 2016 sobre a sua vida, com Joseph Gordon-Levitt no papel de protagonista, e Snowden também surge em “Citizenfour”, o premiado documentário de Laura Poitras.

  ZAP //

 

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas estão a plantar mesas de xadrez de corais para restaurar recifes - e contam com a ajuda de garrafas de Coca-Cola

Nas últimas três décadas, os recifes de coral têm sofrido uma grande tensão e consequente destruição, devido ao impacto das alterações climáticas. Agora, os cientistas querem minimizar os danos e já encontraram uma solução. O objetivo …

Belenenses 0-4 Sporting | Melhor o resultado que a lesão

O Sporting, da I Liga, venceu hoje o Belenenses, do Campeonato de Portugal, por 4-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol, garantindo o apuramento para a próxima fase da competição. No …

Sintrense 0-5 FC Porto | Dragões goleiam e seguem em frente na Taça

O FC Porto, da I Liga, venceu hoje o Sintrense, do Campeonato de Portugal, por 5-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol, e segue em frente na competição. A jogar em …

Nova tecnologia usa calor dos estacionamentos subterrâneos para aquecer apartamentos

A startup Enerdrape, que funciona dentro da Escola Politécnica de Lausanne (EPFL), na Suíça, desenvolveu uma tecnologia que aproveita o calor emanado pelo solo no aquecimento de apartamentos. Quase 60% do aquecimento utilizado nos edifícios residenciais …

Pela primeira vez, um drone transportou os pulmões de um dador em segurança. Voo demorou seis minutos

Pela primeira vez na história da medicina, um drone aéreo transportou os pulmões de um dador com rapidez e segurança entre dois hospitais. O voo, que durou apenas seis minutos, ocorreu no passado dia 25 de …

Grupo de hackers clonou a voz de empresário para roubar 35 milhões de dólares do banco

Um grupo de hackers clonou a voz do diretor de uma empresa, conseguindo assim roubar mais de 35 milhões de dólares de um banco nos Emirados Árabes Unidos. No início do ano passado, o gerente de …

Portugueses comem duas vezes mais do que o recomendando

Os portugueses consumiram, em média, duas vezes mais calorias do que o recomendando para um adulto entre 2016 e 2020, ano em que a pandemia provocou uma redução do consumo de alimentos diário, mas ainda …

Aos 95 anos, a rainha Isabel II terá de abdicar da sua bebida favorita

A monarca foi aconselhada pelos médicos a abdicar do seu habitual martini de fim de dia, em antecipação a uma fase de agenda especialmente preenchida. Com 95 anos, a rainha Isabel II tem tido uma semana …

Médicos vão avaliar estado mental do atacante da Noruega

A investigação ao ataque com arco e flecha que na quarta-feira fez cinco mortos na Noruega reforçou, até agora, a tese de um ato devido a doença, anunciou hoje a polícia norueguesa. “A hipótese que foi …

Há mais de 100 anos, o Hawai teve uma monarquia - mas a força da princesa Ka'iulani não chegou para a preservar

Antes de morrer, com apenas 23 anos, a princesa Victoria Ka'iulani foi a última herdeira da coroa havaiana. A jovem era uma das últimas esperanças em manter a monarquia viva, mas nem a sua determinação …