/

EUA “nunca estiveram tão próximos” de uma guerra nuclear com a Coreia

imcomkorea / Flickr

O antigo Almirante Mike Mullen, ex-chefe das Forças Armadas de George W. Bush e Barack Obama

Os Estados Unidos “nunca estiveram tão próximos” de uma guerra nuclear com a Coreia do Norte, afirmou hoje o ex-chefe das Forças Armadas norte-americanas Mike Mullen, para quem o Presidente Donald Trump criou uma atmosfera “incrivelmente perigosa”.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

A presidência de Donald Trump “é incrivelmente destabilizadora e certamente imprevisível”, declarou Mike Mullen, antigo almirante e que foi chefe das Forças Armadas do republicano George W. Bush e do democrata Barack Obama, ao canal ABC.

“O Presidente escolheu claramente destabilizar e criar uma grande incerteza”, acrescentou o antigo militar, atualmente reformado.

“Aqueles que foram nossos amigos durante muitos anos têm dúvidas sobre a firmeza do nosso compromisso com eles” e “os nossos inimigos, aqueles que nos querem prejudicar, parecem tirar proveito dessa incerteza“, sublinhou.

“Existe uma atmosfera extremamente perigosa em toda essa incerteza, sobre como tudo isso vai terminar e, em particular , com a Coreia do Norte”, acrescentou. “Na minha opinião, nunca estivemos tão perto de uma guerra nuclear com a Coreia do Norte e na região”, considerou. “E não vejo como podemos resolver tudo isso através da via diplomática nesta fase”, adiantou.

O secretário de Estado norte-americano Rex Tillerson disse na quarta-feira que a “pressão será mantida” na Coreia do Norte. O regime norte-coreano acelerou nos últimos dois anos o desenvolvimento de programas banidos, aumentando os testes nucleares e balísticos.

Kim tem o botão nuclear à mesa

O líder norte-coreano Kim Jong-Un proclamou em novembro que seu país se tornou um Estado nuclear de pleno direito, depois de testar com sucesso um novo tipo de míssil que acredita que pode atacar os Estados Unidos em qualquer parte do seu território.

Esta segunda-feira, o líder norte-coreano foi mais longe e disse que o botão para disparar uma arma nuclear está na sua mesa. “O botão nuclear está sempre na minha mesa. Isto não é chantagem mas a realidade”, disse Kim Jong-Un.

No seu discurso de Novo Ano, o líder coreano afirmou que os Estados Unidos têm que reconhecer que o poder nuclear norte-coreano é uma realidade e não uma “ameaça”, que o seu país atingiu uma proeza “histórica” com o sucesso das suas forças nucleares e que todo o território dos Estados Unidos está ao seu alcance.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.