Número recorde de crianças migrantes sob custódia na fronteira com o México

Anna Pantelia / Médicos Sem Fronteiras

O número de crianças migrantes desacompanhadas que se encontram atualmente nas instalações da Patrulha de Fronteira dos Estados Unidos (EUA), destinadas a adultos, ultrapassou os recordes, totalizando 3.400.

Segundo dados analisados ​​esta terça-feira pela CNN, mais de 3.400 crianças migrantes desacompanhadas estão sob a custódia da Alfândega e da Proteção de Fronteiras (CBP). Destas, 2.800 aguardam vaga em abrigos para menores, mas há menos de 500 leitos disponíveis para acomodá-los.

A porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, não confirmou os números. De acordo com a responsável, é importante identificar as causas e o que está a ser feito do ponto de vista político para resolver os desafios com os quais o país se vê confrontado e os que as “crianças enfrentam quando cruzam a fronteira”.

O número crescente de crianças desacompanhadas despertou a atenção das autoridades responsáveis por encontrar um abrigo, tendo muitos destes locais diminuído o número de camas disponíveis devido às medidas para conter a pandemia de covid-19.

Os dados avançados enfatizam os obstáculos enfrentados pela administração Biden ao tentar adotar uma abordagem mais humanitária relativamente à imigração, ao mesmo tempo em que lida com questões na fronteira.

Em 2019 – quando as instalações estavam sobrelotadas e crianças dormiam no chão – havia cerca de 2.600 crianças desacompanhadas sob custódia da Patrulha de Fronteira, disse à CNN um ex-funcionário da CBP.

O aumento repentino de crianças na fronteira dos EUA com o México deve-se a um conjunto de fatores, apontou a CNN, incluindo a crise económica desencadeada pela pandemia na América Latina, aliada à percepção da flexibilização da fiscalização por parte da administração Biden.

  Taísa Pagno //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE