Estudo controverso não encontra provas de que a canábis alivia a dor crónica

Os resultados de um grande estudo recentemente publicado levantam dúvidas sobre se a canábis reduz a intensidade da dor e o uso de opiáceos.

O estudo, recentemente publicado na Lancet Public Health, que analisou a relação entre o uso de canábis e a dor crónica, está a mostrar-se bastante controverso, dado que contradiz o crescente número de investigações que comprovam que a canábis reduz a intensidade da dor.

A investigação australiana, levada a cabo pelo National Drug & Alcohol Research Center, em Sidney, analisou mais de 1500 pessoas durante quatro anos. Os participantes sofriam de dor crónica, não oncológica, e tomavam opiáceos. Através de questionários e entrevistas, os indivíduos relataram a gravidade da dor, o seu bem-estar mental e o uso de opiáceos e canábis.

Ao contrário do que se esperava, os resultados não mostraram qualquer prova de que o uso de canábis reduz a intensidade da dor. Pelo contrário, o estudo revelou que aqueles que usavam canábis mostraram níveis mais elevados de dor e ansiedade, comparativamente com os pacientes que não usavam a droga.

“Aqueles que relataram o uso de canábis disseram sentir mais dor e lidar pior com ela. Além disso, afirmaram também que a dor interferia com a sua vida”, disse o investigador Gabrielle Campbell, autor principal do estudo.

“Em suma, não houve uma evidência clara de que o uso de canábis tenha interferido na dor, levando a uma redução da intensidade, ou à redução do uso de opiáceos”, afirmou.

No campo da investigação médica, este estudo está a revelar-se bastante controverso, dado que os seus resultados são aparentemente contraditórios se comparados com estudos semelhantes e igualmente recentes.

Segundo o New Atlas, apesar de os estudos sobre os efeitos desta droga terem apresentado resultados contraditórios ao longo da história, tal justifica-se pela falta de especificidade em muitas dessas investigações, bem como à incapacidade de determinar uma métrica objetiva para avaliar a intensidade da dor.

Além disso, é de salientar que estudos anteriores mostraram que dosagens mais específicas de administração de canábis podem traduzir-se em diferentes efeitos, dado que uma dosagem baixa – ou alta – pode fazer a diferença na eficácia dos efeitos em relação à dor crónica.

Bem-estar geral

Embora as análises longitudinais não tenham encontrado diferenças na intensidade da dor entre quem usa canábis e quem não usa, este estudo mostrou que o relato dos indivíduos que tomam esta droga sugere que ela é efetiva para a dor.

No entanto, os investigadores sustentam que este resultado tem a ver com os efeitos da canábis sobre outros aspetos do estilo de vida dos participantes. Por exemplo, a canábis ajuda a que os indivíduos durmam melhor e isso, por sua vez, melhora o bem-estar da pessoa.

Este facto complica a investigação em torno do uso da canábis, dado que os efeitos do uso da droga não podem ser medidos apurando, simplesmente, a gravidade da dor.

Mas uma das limitações mais significativas deste estudo prende-se com o facto de este ser maioritariamente australiano, no qual a canábis medicinal é ilegal. Isto faz com que os dados recolhidos não revelem a forma como os indivíduos estavam a consumir a droga.

Por este motivo, David Caldicott, investigador da Universidade Nacional Australiana, diz que “este estudo mostra que um mercado não regulamentado não funciona”.

ZAP //

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

      • Bem dito CBD… Compro em Espanha vários cremes ricos em CBD e confirmo atenua da dor de costas cronica, dores de dentes quando aplicado na cara…. Funciona o problema é que não é rentável como drogas sintéticas para os grupos farmacêuticos.

        • Exato!
          Modesto, informo que não é preciso ir a Espanha comprar CBD, existe à venda o óleo puro, com conta gotas, nas lojas Celeiro em Portugal.

RESPONDER

O envelhecimento celular em humanos foi parcialmente revertido (com o uso de oxigénio)

Investigadores da Universidade de Tel Aviv, em Israel, descobriram uma forma de reverter o processo de envelhecimento celular e podem ter feito um avanço na procura pela juventude eterna. O novo estudo publicado na revista Aging …

Joshua Wong e outros dois ativistas condenados a penas de prisão

Joshua Wong e outros dois ativistas do movimento pró-democracia em Hong Kong foram condenados, esta quarta-feira, a penas de prisão por participarem numa manifestação ilegal contra o Governo da região administrativa em junho de 2019. Os …

Departamento de Justiça nos EUA investiga alegado esquema de "dinheiro por indultos" na Casa Branca

O Departamento da Justiça dos Estados Unidos está a investigar possíveis subornos em troca de indultos presidenciais na Casa Branca. De acordo com documentos judiciais a que a agência Reuters teve acesso, o Departamento da Justiça …

Confinamento, covid-19, discriminação. Eis as 10 candidatas a Palavra do Ano de 2020

A Porto Editora revelou esta terça-feira as dez candidatas a Palavra do Ano de 2020. Este ano, a iniciativa lançada em 2009 decorre, pela primeira vez, em simultâneo com Angola e Moçambique. De acordo com o …

Mais mortes e menos nascimentos. Portugal está com o maior saldo natural negativo do século

Como avança o Público esta quarta-feira, há 12 anos consecutivos que há mais mortes do que nascimentos em Portugal, mas este ano o país a bateu o recorde do saldo natural negativo. Desde 2009 que o …

"Não há plano B". Costa deixa avisos e recados a Hungria e Polónia

O primeiro-ministro português, António Costa, alertou, em Bruxelas, que não há um plano B ao bloqueio na aprovação do orçamento da União Europeia (UE) e do novo Fundo de Recuperação criado para responder à pandemia, …

Santos deu "nega" ao Benfica e Lucas Veríssimo ameaçou não jogar

O Conselho Fiscal do Santos "negou" a transferência de Lucas Veríssimo para o SL Benfica. O jogador ameaçou mesmo não entrar em campo contra o LDU Quito, na noite passada. O Conselho Fiscal do Santos emitiu …

Governo britânico substitui confinamento por restrições (com oposição interna no Partido Conservador)

Boris Johnson conseguiu ver aprovado o novo plano de restrições. Dos votos contra, 56 foram de deputados conservadores e 16 de deputados do Partido Trabalhista. O Governo britânico conseguiu ver aprovado o novo plano de restrições …

Sporting tem sete jogadores na porta de saída e outro para trazer Matheus Reis

O Sporting CP quer livrar-se de sete jogadores excedentários que estão a treinar com a equipa B. O clube quer também trazer Matheus Reis já neste mercado de inverno. Aproxima-se o mercado de inverno e o …

Sindicato acusa TAP de manipulação e diz que não há "trabalhadores a mais"

O Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos (Sitava) acusou a TAP de “manipulação, falta de ética e desonestidade” e defendeu que a empresa não tem “trabalhadores a mais” e deve procurar os “sorvedouros de …