Estudo descobre provas de consciência depois da morte durante vários minutos

O maior estudo já feito sobre experiências de quase morte mostrou que cerca de 40% dos pacientes têm algum tipo de memória sobre o período em que estiveram clinicamente mortos.

O estudo, publicado no jornal Ressuscitation, sugere que uma pessoa pode continuar com actividade cerebral até três minutos depois de o seu coração parar completamente.

Durante quatro anos, cientistas da Universidade de Southampton, em Inglaterra, analisaram os casos de 2.060 pessoas que sofreram paragens cardíacas em 15 hospitais na Grã-Bretanha, Estados Unidos e Áustria.

Entre os 330 que sobreviveram, 140 puderam ser entrevistados e, destes, 55 (39%) mostraram ter alguma percepção ou lembrança do período em que estavam tecnicamente mortos.

nourfoundation.com

Sam Parnia, professor de Medicina na Universidade Estadual de Nova Iorque.

Sam Parnia, professor de Medicina na Universidade Estadual de Nova Iorque.

Entretanto, apenas duas pessoas relataram lembranças precisas sobre as suas experiências de quase morte.

Uma luz brilhante

Uma destas pessoas, um homem de 57 anos, relatou que observou de um canto da sala, enquanto os médicos executavam o procedimento de reanimação do seu corpo.

“Nós sabemos que o cérebro não pode funcionar depois de o coração parar de bater”, explicou Sam Parnia, um dos autores do estudo.

“Mas neste caso parece que a consciência continuou funcionando durante pelo menos três minutos”, acrescentou Parnia, professor de Medicina na Universidade Estadual de Nova Iorque.

“O homem descreveu tudo o que se passou no quarto. Descreveu de forma precisa as pessoas, os sons e actividades da sua reanimação”, explica o investigador.

“Tudo o que ele disse pareceu-nos credível e foi confirmado pelas outras pessoas presentes no local. Os registos médicos confirmam o relato”, conta Parnia, citado pelo Telegraph.

Segundo o estudo, o normal é a ocorrência de actividade cerebral residual entre 20 a 30 segundos após a paragem cardíaca.

A maior parte dos entrevistados não se lembrava de detalhes, mas descreveu sensações e imagens que se repetiram nos relatos. Cerca de 20% dos entrevistados disseram que se sentiram em paz, e 27% disseram que o tempo desacelerou ou acelerou.

Alguns lembram-se de ver uma luz brilhante, outros relataram medo, sensação de afogamento ou de ser sugado para águas profundas.

13% disseram que se sentiram separados dos seus corpos e o mesmo número diz que os seus sentidos ficaram mais aguçados do que o normal.

Além disso, 8% disseram ter encontrado algum tipo de presença mística ou voz identificável, e 3% viram espíritos religiosos ou de pessoas mortas.

Ninguém relatou ter vivido experiências do futuro.

O estudo destaca que, apesar de os pacientes terem aparentemente mais tempo de consciência durante a morte clínica, as suas memórias podem ser afectadas pelo impacto do processo de reanimação no cérebro ou pelos sedativos usados.

Os autores do estudo, citados pela BBC, apontaram no entanto limitações na investigação, em particular o baixo número de pacientes com memórias explícitas sobre o momento da morte clínica, o que impediu que houvesse análises mais profundas.

ZAP ZAP // BBC

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. eu tb tive experiencias destas. senti o calor do inferno e ouvi vozes. fui reanimado duas vezes antes de voltar a vida. qdo cheguei e vi que o passos ainda estava ca, desejei voltar.

  2. Eu enquanto vagava pelas portas do além vi o Diabo que me disse estar à espera do Passos, pelo que regressei na esperança de não o encontrar por aqui… enganou-me!

RESPONDER

Sporting 2-1 Santa Clara | Super-Coates volta a ser herói

Arrancado a ferros… à campeão? O Sporting esteve a poucos segundos de registar o terceiro empate em casa, perante um Santa Clara que não foi em nada inferior aos “leões” e até conseguiu ser superior em …

Os gatos demonstram ser menos leais do que os cães (mas pode haver uma razão)

Ainda existe um estereótipo sobre a diferença entre cães e gatos. Normalmente as pessoas associam os cães a animais amorosos e leais, enquanto os gatos são tidos como distantes e indiferentes. Um novo estudo pode …

O mistério do "lago dos esqueletos" na Índia intriga cientistas há décadas

O Roopkund, localizado na parte indiana dos Himalaias, é um lago glacial com centenas de ossos humanos. E ninguém sabe como foram lá parar. Em 1942, um guarda florestal revelou ao mundo a existência deste lago …

A fronteira mais importante da China é imaginária: a Linha Hu

A Linha Hu, também conhecida como linha Heihe-Tengchong, é uma linha imaginária que divida a China em duas partes com áreas quase iguais. Estende-se da cidade de Heihe até Tengchong. Desenhada pela primeira vez em 1935, …

Algumas pessoas moram em aeroportos durante meses (ou até mesmo anos)

Aeroportos não servem de casa apenas para os sem-abrigo. Há pessoas que, involuntariamente ou não, ficam lá durante meses e, em alguns casos, até mesmo anos. Em janeiro, as autoridades de Chicago prenderam um homem de …

Senado da Carolina do Sul aprova fuzilamento como método de execução

Com esta decisão, a Carolina do Sul poderá converter-se no quarto estado do país a incorporar este método de execução de pena de morte, depois do Utah, Oklahoma e Mississípi. De acordo com a agência noticiosa …

"Oxigénio tornou-se ouro". Criminosos lucram com a sua escassez no México

A pandemia de covid-19 deixou a Cidade do México a atravessar uma grande escassez de oxigénio médico. Criminosos estão a aproveitar para lucrar com a situação. A capital mexicana registou um pico de infeções e hospitalizações …

Meteorito do tamanho de um damasco caiu em França (e os astrónomos precisam de ajuda para encontrá-lo)

Os entusiastas do Espaço estão a ser instados a procurar um meteorito do tamanho de um damasco que caiu no fim de semana passado no sudoeste de França.  O meteorito, com peso estimado em 150 gramas, …

Professora pediu a alunos para fingir que eram escravos e escreverem carta para África

Uma professora de uma escola secundária no Mississippi, nos Estados Unidos, está a ser alvo de críticas devido a uma fotografia de um trabalho de casa divulgada nas redes sociais. Foi pedido aos alunos do 8.º …

Obra de Churchill que pertencia a Angelina Jolie vendida por valor recorde

O quadro pintado pelo antigo primeiro-ministro britânico foi vendido por 8,3 milhões de libras. A pintura foi um presente de Winston Churchill para o presidente dos Estados Unidos, Franklin D. Roosevelt, e agora foi leiloada …