Estudante preso por pegar fogo a professora

Gabriela Peñalba, professora de ciências de 23 anos agredida por aluno no Tenessee (foto: facebook/gabriela.penalba.5)

Gabriela Peñalba, a professora de ciências de 23 anos agredida por aluno no Tenessee (foto: facebook/gabriela.penalba.5)

Um estudante de 15 anos foi preso em Knoxville, no Tenessee, Estados Unidos, depois de ter pegado fogo ao cabelo e roupas da sua professora de ciências.

A vítima da agressão, Gabriela Peñalba, 23 anos, professora de ciências na Escola Secundária West High School, estaria de costas para a turma durante uma aula quando o estudante se esgueirou por trás dela e lhe incendiou a camisa e o cabelo com um isqueiro.

Graças aos restantes alunos, que rapidamente acorreram em socorro da professora e extinguiram o fogo, Gabriela Peñalba não sofreu queimaduras graves.

O agressor aproveitou a confusão e atirou o isqueiro pela janela, tende-se posto em fuga, mas foi pouco tempo depois capturado por seguranças da escola.

Segundo o site local Wate, o jovem, cuja identidade não foi revelada, foi acusado de tentativa de agressão agravada e de resistência à prisão, tendo sido levado para uma instituição de detenção juvenil.

Recentemente casos de docentes em situações complicadas relacionadas com agressões de alunos foram notícia nos Estados Unidos, África do Sul e Portugal, mas Gabriela Peñalba pode dizer literalmente que vida de professor é fogo.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

ONU prepara projeto contra reconhecimento pelos EUA de Jerusalém como capital de Israel16

Um projeto de resolução contra o reconhecimento pelos Estados Unidos de Jerusalém como capital de Israel está a ser preparado na ONU para demonstrar o isolamento dos norte-americanos no Conselho de Segurança. Os Estados Unidos da …

Último aviso da Cassini: se for a Saturno, leve guarda-chuva

Se está a pensar fazer uma viagem até Saturno deixamos um conselho: não se esqueça do guarda-chuva. Cientistas norte-americanos descobriram recentemente que os anéis de Saturno podem produzir uma espécie de chuva. A sonda Cassini viveu …

A bebé que nasceu com o coração fora do corpo sobreviveu

Uma bebé que nasceu com o coração fora do peito superou as expectativas que lhe davam menos de 10% de possibilidades de sobrevivência, e ultrapassou três cirurgias para resolver esta rara condição cardíaca. Vanellope Hope Wilkins …

Vieira da Silva implicado no escândalo Raríssimas

Paula Brito e Costa quis criar uma fundação, com o intuito de reforçar os seus poderes na associação Raríssimas. O pedido teve um parecer negativo, mas isso não a impediu de assinar um protocolo como …

PS contraiu mais um empréstimo e já deve 9 milhões de euros à banca

O PS contraiu, há cerca de duas semanas, mais um empréstimo bancário para fazer face às dificuldades financeiras que vem atravessando. O partido tem uma dívida à banca que ronda os 9 milhões de euros. A …

Casa dos Marcos corre o risco de fechar por falta de acesso às contas bancárias

Os trabalhadores da "Raríssimas" avisam que a associação está em risco de fechar por falta de acesso às contas bancárias e apelam ao primeiro-ministro para que envie uma direção idónea para permitir o seu funcionamento. A …

Rui Rio recebe 21 mil euros por ano da Ordem dos Contabilistas

Desde 2013, Rui Rio recebeu 1500 euros brutos mensais como vice-presidente da Assembleia Geral da Ordem dos Contabilistas Certificados (OCC). Por ano, são 21 mil euros ilíquidos: é esse o valor que o candidato à presidência …

Médicos Sem Fronteiras falam em 9 mil rohingyas mortos em apenas um mês

Pelo menos nove mil rohingyas morreram no Estado de Rakhine, em Myanmar, entre 25 de agosto e 24 de setembro, segundo investigações dos Médicos Sem Fronteiras em acampamentos de refugiados no Bangladesh. "Como 71,7% das mortes …

MAI dá à PSP uma semana para avaliar riscos de segurança na noite

A PSP tem até ao próximo dia 20 para realizar uma avaliação dos incidentes registados nos últimos dois anos em estabelecimentos de diversão noturna. Segundo o Diário de Notícias, a ordem de Eduardo Cabrita terá sido …

Três semanas depois, ainda não há pedidos de indemnização por mortes em incêndios

Passaram quase três semanas desde a abertura do processo de entrega de requerimentos, mas a Provedoria da Justiça ainda não recebeu nenhum pedido. A presidente da Associação das Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande (AVIPG) explica …