Descoberta misteriosa estrutura de diamante e grafeno no meteorito Canyon Diablo

James St. John / Wikimedia

Foi encontrada uma diáfita de diamante e grafeno entrelaçados no Canyon Diablo, um meteorito que chegou à Terra há 50 mil anos.

Quando estudavam diamantes dentro do meteorito Canyon Diablo, um equipa de cientistas encontrou uma estrutura microscópica entrelaçada misteriosa que nunca foi vista antes.

De acordo com um estudo publicado na PNAS, a estrutura é uma trança de grafite e diamante que tem propriedades únicas que podem um dia ser usadas para se desenvolver novos equipamentos eletrónicos ou para se acelerar o tempo de carregamento dos dispositivos.

As estruturas de diamante estão dentro do meteorito Canyon Diablo, que chocou com a Terra há 50 mil anos e foi inicialmente descoberto no estado norte-americano do Arizona em 1891.

A maioria dos diamantes que conhecemos foram formados a cerca de 150 quilómetros de profundidade, onde as temperaturas chegam a ultrapassar os mil graus. No entanto, os diamantes dentro do meteorito são lonsdaleítas e têm uma estrutura de cristais em forma de hexágono. Estes diamantes formam-se apenas sob alta pressão e altas temperaturas.

Apesar de os cientistas já terem conseguido criar lonsdaleítas em laboratório, este tipo de estrutura não ocorre naturalmente na Terra e chegou cá apenas através de asteróides que embateram no planeta a alta velocidade, escreve o Live Science.

Enquanto estudavam as lonsdaleítas no meteorito, os investigadores encontraram algo inesperado — em vez de estruturas em forma de hexágono puro, descobriram uma diáfita (quando dois minerais crescem juntos num cristal) de um outro material à base de carbono, o grafeno, e de diamante, e as camadas não se alinhavam perfeitamente.

A descoberta das diáfitas sugere que este material pode ser encontrado noutros materiais carbonáceos, o que significa que pode vir a ser usado como um recurso — especialmente por incluir grafeno, um material que tem muitas aplicações potenciais na Medicina ou na construção de dispositivos eletrónicos.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.