/

Estranho artefacto encontrado no interior de uma múmia egípcia infantil

(dr) Copyright Stuart R. Stock

Uma equipa de cientistas norte-americanos encontrou uma misterioso artefacto no interior de uma múmia egípcia com 2.000 anos, revela uma nova investigação.

Recorrendo a tecnologias avançadas de tomografia computorizada, combinadas com difração de raios X e um acelerador de partículas, os cientistas conseguiram descobrir mais sobre o interior desta múmia, que pertence a uma menina de cinco anos.

A equipa rastreou dezenas de pequenos objetos, incluindo um misterioso artefacto de sete milímetros, cujo propósito não é completamente claro para os cientistas, de acordo com o novo estudo, publicado na revista Journal of the Royal Society Interface.

“Cada vez que entramos num estudo como este, obtemos boas respostas. Mas levantamos também mais questões”, disse ao portal Live Science Stuart Stock, professor na Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, e autor principal do estudo.

Este pequeno objeto está perto da barriga do corpo mumificado, junto do lugar onde foi levado a cabo o corte para retirar os órgãos durante o processo de mumificação.

Tendo isto em conta, e frisando não ser possível apresentar uma resposta concreta, os cientistas dizem que o artefacto encontrado pode ser um amuleto, possivelmente sob forma de escravelho-sagrado, deixado no corpo para proteção espiritual da múmia.

Este tipo de amuletos era muito comum no Antigo Egito, frisa o mesmo portal.

Os cientistas confirmaram ainda na mesma investigação que a múmia, da era romana, pertence a uma menina de cinco anos, apesar de sobre a múmia estar um retrato pintado de uma mulher. Múmias com retratos eram comuns no Antigo Egito sob o domínio romano.

O corpo embalsamado, conhecido como “Múmia de Hauara 4 com Retrato”, datado do 1.º século d.C., foi encontrado em 1910-1911 no sítio arqueológico de Hauara, no Egito.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.