Estivadores voltaram ao trabalho no Porto de Lisboa

Steven Governo / Lusa

Estivadores em greve fazem vigília junto ao acesso ao porto de Xabregas, em Lisboa

A movimentação de cargas e descargas volta esta segunda-feira ao Porto de Lisboa, 40 dias após o início da greve dos estivadores, suspensa no sábado depois de terem chegado a acordo com os operadores.

Além dos navios com chegada prevista, há pelo menos um de contentores, há ainda muita carga acumulada em terra, que se foi juntando desde 20 de abril, apesar de nos últimos dias uma parte ter sido retirada com a presença da PSP e debaixo da contestação dos piquetes de greve.

A greve dos estivadores do Porto de Lisboa foi cancelada no sábado, depois dos trabalhadores portuários terem dado luz verde ao compromisso alcançado na noite anterior entre o sindicato e os operadores, com a mediação da ministra do Mar, Ana Paula Vitorino.

Ainda no sábado, na nota em que informa sobre a aprovação do acordo em plenário, o sindicato dos estivadores sublinha que mantém a manifestação agenda para 16 de junho, às 18:00, do Cais do Sodré à Assembleia da República.

“Porque os acordos só se festejam quando se concretizam e porque outros estivadores dos outros portos do país e trabalhadores dos mais variados sectores continuam sujeitos à violência dos patrões”, justifica a estrutura sindical.

António Mariano explica que “a próxima etapa é ultimar o contrato coletivo de trabalho [CCT]”, referindo o prazo de 15 dias para a assinatura do documento que regulará o trabalho portuário nos próximos seis anos.

Para o sindicalista, a principal “vitória” foi a garantia de que a empresa de trabalho temporário Porlis (da Tertir) não contratará mais trabalhadores, devendo a situação dos atuais ser resolvida desejavelmente no prazo máximo de dois anos.

“Acordaram admitir 23 trabalhadores eventuais nos quadros da Empresa de Trabalho Portuário de Lisboa no prazo máximo de seis meses”, segundo documento.

Outro ponto em que os estivadores e os operadores do Porto de Lisboa chegaram a acordo diz respeito à progressão na carreira, tendo ficado decidido um “regime misto de progressões automáticas por decurso do tempo e de progressão por mérito com base em critérios objetivos”.

“Foi acordada uma tabela salarial com dez níveis, incluindo dois escalões adicionais com remunerações para os novos trabalhadores inferiores às atualmente praticadas”, refere o documento.

Os estivadores e os operadores do porto de Lisboa acordaram também que as funções de “ship planning” e de “yard planning” “seriam exercidas prioritariamente por trabalhadores portuários com experiência e preparação para as exercer”.

A última fase de sucessivos períodos de greve, que se iniciou há três anos e meio, arrancou a 20 de abril e prolongava-se até 16 de junho devido à falta de entendimento entre estivadores e operadores portuários sobre o novo contrato coletivo de trabalho.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Benfica renova com Ferro até 2024

O Benfica renovou o contrato com o jovem defesa-central até 2024, revelou, esta quinta-feira, o clube encarnado no seu site oficial. A renovação do contrato com Ferro já tinha sido tema na conferência de imprensa de …

Acordo para o Brexit garante milhões aos homens mais ricos do Reino Unido

Os três homens mais ricos do Reino Unido acabaram de ficar mais ricos apenas com o acordo entre o Governo de Boris Johnson e a União Europeia para o Brexit. O anúncio de acordo fez …

Funcionários da Groundforce julgados por furto de malas no Aeroporto de Lisboa

23 funcionários da Groundforce vão ser julgados por furto de centenas de objetos tirados de dentro de bagagens no Aeroporto de Lisboa. 23 funcionários da Groundforce, que trabalhavam no Aeroporto de Lisboa até 2016, vão ser …

Clássico entre Barcelona e Real Madrid adiado

As duas equipas espanholas têm de chegar a um acordo para uma nova data, até à próxima segunda-feira, para a realização do clássico da 10.ª jornada. O jogo FC Barcelona-Real Madrid, agendado para 26 de outubro, …

Dez escolas fechadas em Lisboa por protestos contra falta de funcionários

As 10 escolas do Agrupamento Vergílio Ferreira, em Lisboa, não abriram as portas, esta sexta-feira, devido a um protesto de trabalhadores não docentes, revoltados com a falta de pessoal. A paralisação irá prolongar-se durante toda …

"Casillas apoiou-me desde o momento em que cheguei", diz Marchesín

O guarda-redes argentino falou da sua adaptação ao novo clube, destacando que o seu antecessor, do qual não esconde a sua grande admiração, o apoiou desde que chegou ao FC Porto. Na semana passada, Agustín Marchesín …

Zoo de Paris apresenta Blob, uma estranha criatura amarela sem cérebro e com quase 720 sexos

O zoológico de Paris exibe desde esta quarta-feira um estranho organismo unicelular criado em laboratório: parece um fungo, mas interage como um animal. De acordo com a agência AFP, a estranha criatura, batizada de bolb (bolha), …

Apesar das críticas, Venezuela conquista um lugar no Conselho de Direitos Humanos da ONU

A Venezuela conquistou um assento no Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, depois de uma votação, esta quinta-feira, na Assembleia Geral da ONU. O Brasil ficou com a outra vaga destinada aos países da …

Amália Rodrigues apoiou secretamente a causa antifascista

A fadista Amália Rodrigues, que chegou a ser acusada de estar ao serviço do Estado Novo, financiou presos políticos e apoiou a causa antifascista durante a ditadura, revela uma investigação publicada pela revista Visão Biografia. Numa …

FC Porto pode ser obrigado a criar equipa de futebol feminino

A UEFA deverá obrigar todas os emblemas que participem nas competições europeias a ter uma equipa de futebol feminino. O objetivo é promover o desporto e aumentar o número de jogadoras. O FC Porto pode vir …