Estímulo elétrico ajudou a recuperar a memória que se perde com a idade

Uma equipa de cientistas conseguiu reverter o declínio da memória relacionado com a idade através de fracos estímulos elétricos sincronizados em determinadas regiões cerebrais.

Cientistas conseguiram reverter o declínio da memória relacionado com a idade através de uma estimulação das áreas temporais e pré-frontais do cérebro num ritmo específico.

Segundo um estudo publicado esta semana na Nature Neuroscience, uma leve corrente elétrica foi capaz de levar os participantes com mais de 60 anos a executar tarefas que envolviam o recurso à memória de trabalho com o mesmo nível de desempenho obtido por jovens entre os 20 e os 29 anos.

A memória de trabalho, ou a curto prazo, é onde a informação entra e fica temporariamente armazenada para a usarmos a curto prazo. Lembrarmo-nos de tomar um medicamento, por exemplo, é uma tarefa que fica alojada em regiões específicas do cérebro – mais precisamente no neocórtex, áreas temporais e pré-frontais.

À medida que a idade avança, o sistema cerebral altera-se. Por esse motivo, em alguns casos, pode existir uma regressão neste sistema cerebral, ou seja, um declínio cognitivo.

“Em adultos jovens, a memória de trabalho está ligada a interações neurais específicas dentro e entre as regiões cerebrais. Acredita-se que esse processo envolva dois padrões de oscilação neural, ou ondas cerebrais”, refere um pequeno resumo do artigo.

Estes padrões de oscilação neural, que os cientistas abordam, têm um ritmo específico e cada pessoa tem a sua própria batida. Desta forma, neste estudo, a equipa de investigadores começou por ouvir o ritmo cerebral dos participantes e usou a eletroencefalografia (EEG) para perceber como essas interações mudam em adultos mais velhos e como se relacionam com a memória de trabalho.

Posteriormente, num procedimento de estimulação cerebral não invasivo, os cientistas tentaram modular as interações individuais de ondas cerebrais associadas à memória de trabalho. Segundo o Público, o objetivo era melhorar a comunicação entre o córtex pré-frontal do cérebro (à frente) e o córtex temporal (no lado esquerdo), ou seja, as zonas onde se tinha notado uma queda no ritmo.

A experiência avaliou 42 adultos mais jovens (20-29 anos) e 42 adultos mais velhos (60-76 anos). Os cientistas concluíram que, sem estimulação cerebral, os idosos eram mais lentos e menos precisos na tarefa de memória de trabalho do que os adultos mais jovens.

Robert Reinhart, um dos principais autores do estudo, da Universidade de Boston, afirmou que, depois de 25 minutos de estimulação cerebral ativa, a precisão da tarefa de memória de trabalho dos adultos idosos melhorou ao ponto de ficar semelhante à dos adultos jovens.

O efeito durou 50 minutos após a estimulação ter sido administrada, mas o investigador admite que pode ser ainda mais prolongado.

Apesar de outros estudos já terem mostrado que a estimulação pode aumentar a memória de trabalho, Reinhart sublinha que, neste estudo, há uma demonstração do sucesso em pessoas mais velha.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Não é um quasar. Astrónomos descobrem galáxia com radiação UV intensa

Cientistas descobriram uma galáxia jovem que brilha em comprimentos de onda ultravioleta, de maneira tão brilhante quanto um quasar. Uma equipa de cientistas descobriu a galáxia BOSS-EUVLG1, com a ajuda do Gran Telescopio Canarias de La …

"Adiem a Liga dos Campeões", pede o Borussia Dortmund

Sorteio está marcado para esta quinta-feira mas Michael Zorc avisa: "Faltam requisitos legais para a fase de grupos arrancar". A fase de grupos da Liga dos Campeões vai começar, pela primeira vez, em outubro. A primeira …

Artista "ressuscita" 54 Imperadores Romanos com ajuda da Inteligência Artificial

Artista canadiano usou um ramo da Inteligência Artificial para criar retratos ultra-realistas de antigos Imperadores Romanos como, por exemplo, Calígula, Nero e Adriano. A aparência física destes antigos Imperadores Romanos foi preservada em centenas de esculturas …

Cantar pode ser uma má ideia durante a pandemia

Uma nova pesquisa revelou que cantar em grupo pode ser perigoso em termos de propagação de patógenos. Esta é só mais uma prova de que 2020 chegou para pôr um travão na diversão. A Universidade de …

Emirados Árabes Unidos anunciam missão espacial à Lua para 2024

Um alto responsável dos Emirados Árabes Unidos disse hoje que o país tenciona enviar para a Lua uma nave com um veículo não tripulado em 2024. O desejo de pisar a lua é uma ambição de …

Exército norte-americano quer ter acesso à rede de satélites da SpaceX

O exército dos Estados Unidos está de olho na Starlink, a constelação de satélites da SpaceX, cujo CEO é o multimilionário Elon Musk e que tem como objetivo levar Internet de banda larga a todos …

Portugal tem cada vez menos água disponível

Portugal tem cada vez menos água disponível e nos próximos cem anos a precipitação em certas regiões do país, como o Algarve, pode sofrer uma redução de até 30%, alertou esta terça-feira a Associação Natureza …

Tel Aviv vai ter estradas elétricas que recarregam autocarros em movimento

Tel Aviv, em Israel, está a trabalhar na criação de estradas elétricas sem fios para carregar e fornecer energia aos transportes públicos da cidade. As estradas elétricas são parte de um programa piloto liderado pelo município …

Suicídio entre militares norte-americanos aumenta 20% em época de covid-19

Os suicídios entre os militares subiram 20% este ano em comparação com o mesmo período de 2019, registando-se um aumento nos incidentes de comportamento violento à medida que as tropas lutam contra a covid-19 e …

Turista apanhado a gravar as suas iniciais no Coliseu de Roma. Arrisca ser condenado a prisão

Um turista foi apanhado a gravar as suas iniciais no Coliseu de Roma, em Itália, e arrisca ser punido com um até um ano de prisão. De acordo com o diário italiano La Repubblica, o turista, …