Estímulo elétrico ajudou a recuperar a memória que se perde com a idade

Uma equipa de cientistas conseguiu reverter o declínio da memória relacionado com a idade através de fracos estímulos elétricos sincronizados em determinadas regiões cerebrais.

Cientistas conseguiram reverter o declínio da memória relacionado com a idade através de uma estimulação das áreas temporais e pré-frontais do cérebro num ritmo específico.

Segundo um estudo publicado esta semana na Nature Neuroscience, uma leve corrente elétrica foi capaz de levar os participantes com mais de 60 anos a executar tarefas que envolviam o recurso à memória de trabalho com o mesmo nível de desempenho obtido por jovens entre os 20 e os 29 anos.

A memória de trabalho, ou a curto prazo, é onde a informação entra e fica temporariamente armazenada para a usarmos a curto prazo. Lembrarmo-nos de tomar um medicamento, por exemplo, é uma tarefa que fica alojada em regiões específicas do cérebro – mais precisamente no neocórtex, áreas temporais e pré-frontais.

À medida que a idade avança, o sistema cerebral altera-se. Por esse motivo, em alguns casos, pode existir uma regressão neste sistema cerebral, ou seja, um declínio cognitivo.

“Em adultos jovens, a memória de trabalho está ligada a interações neurais específicas dentro e entre as regiões cerebrais. Acredita-se que esse processo envolva dois padrões de oscilação neural, ou ondas cerebrais”, refere um pequeno resumo do artigo.

Estes padrões de oscilação neural, que os cientistas abordam, têm um ritmo específico e cada pessoa tem a sua própria batida. Desta forma, neste estudo, a equipa de investigadores começou por ouvir o ritmo cerebral dos participantes e usou a eletroencefalografia (EEG) para perceber como essas interações mudam em adultos mais velhos e como se relacionam com a memória de trabalho.

Posteriormente, num procedimento de estimulação cerebral não invasivo, os cientistas tentaram modular as interações individuais de ondas cerebrais associadas à memória de trabalho. Segundo o Público, o objetivo era melhorar a comunicação entre o córtex pré-frontal do cérebro (à frente) e o córtex temporal (no lado esquerdo), ou seja, as zonas onde se tinha notado uma queda no ritmo.

A experiência avaliou 42 adultos mais jovens (20-29 anos) e 42 adultos mais velhos (60-76 anos). Os cientistas concluíram que, sem estimulação cerebral, os idosos eram mais lentos e menos precisos na tarefa de memória de trabalho do que os adultos mais jovens.

Robert Reinhart, um dos principais autores do estudo, da Universidade de Boston, afirmou que, depois de 25 minutos de estimulação cerebral ativa, a precisão da tarefa de memória de trabalho dos adultos idosos melhorou ao ponto de ficar semelhante à dos adultos jovens.

O efeito durou 50 minutos após a estimulação ter sido administrada, mas o investigador admite que pode ser ainda mais prolongado.

Apesar de outros estudos já terem mostrado que a estimulação pode aumentar a memória de trabalho, Reinhart sublinha que, neste estudo, há uma demonstração do sucesso em pessoas mais velha.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Razia na Liga Europa com direito a lenços brancos. Todas as equipas portuguesas foram eliminadas

Benfica, FC Porto, SC Braga e Sporting foram eliminados nos 16 avos de final da Liga Europa. Portugal passou assim de ser o clube com mais representantes nesta prova europeia a um dos poucos sem …

Este animal marinho produz óvulos e espermatozóides ilimitados ao longo da sua vida

Um minúsculo animal marinho, chamado Hydractinia, foi analisado ao pormenor por uma equipa de investigadores que descobriu aquela que pode ser considerada uma habilidade muito rara desta criatura. Hydractynia consegue produzir ilimitadamente células germinativas, que são …

Há um segundo português internado no Japão por suspeitas de coronavírus

Um segundo português está hospitalizado no Japão “por indícios relacionados” com o Covid-19, também tripulante do navio de cruzeiros Diamond Princess,. “Dois dos tripulantes portugueses do Diamond Princess tiveram de ser hospitalizados, no Japão, por indícios …

Há um planeta gigante incrivelmente perto da Terra

Há um planeta gigante, com dimensões próximas das de Neptuno, a 90 anos-luz da Terra. É dos exoplanetas mais próximos do nosso planeta. Detetado pela primeira vez pelo "caçador" de planetas Kepler (NASA), a existência deste …

A primeira forma vida alienígena que encontrarmos será (muito provavelmente) inteligente

A primeira forma de vida alienígena que vier a ser encontrada pelo Homem será, muito provavelmente, inteligente, de acordo com um especialista do Search for Extraterrestrial Intelligence (SETI). A procura de vida para lá da …

Hackers podem "roubar" satélites e fazê-los colidir, alerta cientista

Um especialista da Universidade de Denver, nos Estados Unidos, alertou recentemente que eventuais vulnerabilidades em satélites artificiais em órbita podem vir a ser exploradas por piratas informáticos (hackers). Mais de 50 anos depois do lançamento do …

Benfica 3-3 Shakhtar D. | "Águia" permeável diz adeus à Europa

Todos eliminados. Os quatro clubes portugueses caíram todos nos 16 avos-de-final da Liga Europa, o último dos quais o Benfica. Após a derrota por 2-1 na Ucrânia, frente ao Shakhtar, os “encarnados” receberam os comandados de …

Encontrado túmulo milenar de príncipe com coleção de peças valiosas

Em Corinaldo, perto da costa do Adriático, no norte da região italiana de Marche, a descoberta de um túmulo do século VII a.C. trouxe luz a diversos aspetos da Cultura Picena. Os picentinos foram um povo …

Vacina contra o coronavírus não chega a tempo de travar epidemia

Uma eventual vacina eficaz no combate ao novo coronavírus não deverá chegar a tempo de travar a epidemia, saliente o infecciologista Vítor Laerte. O surto de coronavírus, originário de Wuhan, tem-se espalhado aos poucos por todo …

Força Espacial de Trump trabalha "bem de perto" com Musk e Space X

A Força Espacial dos Estados Unidos, cuja criação foi anunciada pelo Presidente norte-americano em junho de 2018, está a desenvolver os seus trabalhos "bem de perto" com o multimilionário Elon Musk e a sua empresa …