“Temos de estar preparados para tudo”. Ministro avisa que a crise será mais dura do que previsto

Rodrigo Antunes / Lusa

O ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira

O Governo vai rever as projecções económicas na proposta de Lei de Orçamento de Estado para 2021 e é certo que o cenário traçado será mais negativo do que em Maio. “Temos de estar preparados para tudo”, alerta o ministro da Economia, Pedro Siza Vieira.

Em entrevista à TSF, o ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital assume que será necessário rever as projecções económicas feitas pelo Governo e que indicavam uma queda de 7% do PIB neste ano, com um défice também de 7%.

“A previsão que se fez foi apresentada em Março, depois revista em função das medidas que o Parlamento aprovou relativamente ao sentido do défice. É altura de o actualizar”, destaca Siza Vieira na TSF.

O governante nota que, nesta altura, é possível “fazer uma projecção mais rigorosa” quanto ao défice e ao crescimento económico.

E é certo que os efeitos da crise “vão ser mais duros no crescimento da economia portuguesa do que prevíamos em Maio, mas se calhar menos intensos do que algumas instituições internacionais apontaram mais recentemente”, constata Siza Vieira.

“Não podemos estar optimistas” com a situação económica, diz ainda o ministro, salientando que “temos de estar preparados para tudo”.

“A quebra da procura é muito significativa – caiu o consumo, caíram as exportações, caiu o investimento muito significativamente porque os agentes económicos estão a retrair-se em função da incerteza da situação sanitária”, nota.

Contudo, Siza Vieira acredita que “o máximo da contracção da economia já ficou para trás em Portugal, no resto da Europa, no resto do mundo”.

Governo estuda “alternativas” para financiar Novo Banco

O ministro da Economia também comentou as injecções de capital do Estado no Novo Banco, salientando que o Governo não quer pôr mais dinheiro na instituição, mas admitindo que pode ser necessário financiá-la ao abrigo do mecanismo de capital contingente através do Fundo de Resolução.

A grande questão é como vai ser o Fundo de Resolução financiado quando o Governo garantiu que não vai inscrever nenhuma verba para o Novo Banco no próximo Orçamento de Estado.

“Estamos a avaliar se há condições para, como antes, o Estado fazer um empréstimo ao Fundo de Resolução, posteriormente reembolsado pelo fundo com contribuições dos bancos ao longo de vários anos”, revela Siza Vieira na TSF.

“Neste momento, as condições políticas para aprovação de uma norma no Orçamento do Estado que viabilize, como antes, um empréstimo são difíceis. Portanto, estamos a avaliar alternativas”, acrescenta o ministro.

Estas declarações surgem numa altura em que se noticiou a possibilidade de criar uma espécie de “Sindicato Bancário”, juntando os maiores Bancos nacionais, para garantir o financiamento do Novo Banco.

  ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Já era espectável, não pela pandemia mas pela situação económica anterior num país onde a balança comercial que era positiva se degradou nos últimos cinco anos de “imposturice agravada”.

  2. … “Governo estuda “alternativas” para financiar Novo Banco”…

    É para isto que vai canalizada a “bazooka” da União Europeia? Os milhares de milhões de €uros que entraram ou vão entrar são para financiar a banca falida? E já estão a avisar que “a crise será mais dura que o previsto”?

    Aumento de impostos para os pensionistas com reformas de miséria?

  3. Era só gabarolice este governo. Com os cofres cheios devido à maior receita de impostos de sempre, tudo eram rosas e a governação fácil. Agora que os cofres baixaram um pouco, este governo já dá mostras que começa a ficar algo roto. O seu ilusionismo já não pega e agora se vê quanta falta de competência existe nestes governantes medíocres. E a procissão ainda vai no adro.

  4. Mais dura que o previsto, não, mas mais dura que a mentira, sim, e tem sido essa a arma com que o governo entretém os patetas que acreditam em milagres políticos ou cor da camisola partidária, qualquer analfabeto entenderá que isto não é para brincadeiras e que o eldorado que o governo vinha a anunciar não passa de propaganda promocional do mesmo, portanto as consequências vão estar aí e não valerá a pena virem com desculpas quando já estiverem com a careca totalmente de fora.

  5. Com tantos corruptos e ladrões do povo e dar o que já vai em mais de 17 mil mil milhões á BANCA e agora desculpam-se que é do COVID19!!!
    Há muita gente a roubar o povo, há muitas mentiras e há cobertura aos corruptos e larões do povo.
    POVO ACORDEM, ANTES QUE SEJA TARDE…

RESPONDER

O segredo da Coreia do Sul para combater a covid-19? Tecnologia de ponta e toque humano

O sucesso da Coreia do Sul a combater a pandemia de covid-19 não assentou apenas no recurso à tecnologia de ponta — também envolveu o tradicional toque humano. De acordo com um recente relatório da Câmara …

Governo: voto contra do Bloco é "definitivo". Marcelo diz que chumbo provoca dissolução

O Governo afirmou este domingo que entendeu o anúncio de voto contra por parte do BE como “uma posição definitiva”, remetendo eventuais novas negociações com este partido para a fase da especialidade do Orçamento do …

Soldados do exército chinês alinhados.

Chinesas querem "empregos de homem" — mas o sistema educacional corta-lhes as asas

Várias escolas, academia e universidades chinesas impõe cotas que limitam o acesso de estudantes do sexo feminino. Mulheres têm de tirar notas mais altas do que os homens para entrar. Um pouco por todo o mundo …

"A Escola de Atenas", quadro de Rafael Sanzio.

Ideias da filosofia grega podem ter-nos conduzido às alterações climáticas

Algumas das ideias defendidas por antigos filósofos gregos podem ter conduzido a civilização rumo às alterações climáticas. Incêndios florestais causados por ventos crescentes e um calor sem precedentes cercaram Atenas, Grécia, no verão passado, cobrindo os …

Vizela 0-1 Benfica | Milagre de São Rafa no último suspiro

A ressaca pós-goleada frente ao Bayern, na Liga dos Campeões, foi difícil para o Benfica. Os comandados de Jorge Jesus sentiram muitas dificuldades frente a um Vizela que sabia que o seu adversário iria patentear …

Otoniel, o camponês paramilitar (e criminoso mais procurado da Colômbia) foi capturado

O governo da Colômbia anunciou este sábado a captura do narcotraficante mais procurado do país, Dairo Antonio Úsuga (com a alcunha de 'Otoniel'), por quem os Estados Unidos ofereciam uma recompensa de cinco milhões de …

"Tratam as doentes como histéricas". O longo caminho da Medicina até levar a sério a dor feminina está a custar vidas

Muitos dos avanços na medicina tiveram apenas metade da população em conta. Para além da falta de representação das mulheres nos estudos médicos, a dor e os relatos das pacientes são muitas vezes desvalorizados nas …

Bloco faz ultimato: vota contra o OE se até 4ª feira o Governo "insistir em impor recusas"

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, avisou este domingo que o BE votará contra o orçamento se até quarta-feira “o Governo insistir em impor recusas onde a esquerda podia ter avanços”, mantendo, no …

Nova faca de madeira é três vezes mais afiada do que as de aço - e pode ser lavada após ser usada

Através do uso de métodos alternativos, uma equipa de cientistas criou uma nova forma endurecida da madeira que pode ser transformada em facas afiadas. A equipa da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, refere que as …

Áustria planeia confinar quem não estiver vacinado contra covid-19

O governo austríaco anunciou que, se ocupação de camas de Unidades de Cuidados Intensivos com pacientes covid-19 atingir nível crítico, pessoas não imunizadas poderão sair de casa apenas em casos excepcionais, como compras essenciais e …