Estão a chegar os aviões movidos a hidrogénio. A Airbus é pioneira (e já está a trabalhar em três aeronaves)

Na passada segunda-feira, a Airbus apresentou três conceitos de aviões movidos a hidrogénio. A empresa quer estar na linha da frente no que toca às mudanças na indústria da aviação, e tem como objetivo pôr ao serviço a primeira aeronave alimentada por hidrogénio, em 2035.

De acordo com um estudo internacional recente, a aviação tem um peso de mais de 3% nas mudanças climáticas. Por isso, a Airbus está a projetar um futuro mais ecológico para a indústrias das aeronaves comerciais, e pretende alimentar os seus aviões com hidrogénio.

Guillaume Faury, CEO da Airbus, explica que “os conceitos que revelamos ao mundo, mostram a nossa ambição de conduzir uma visão mais ousada para o futuro do voo com zero de emissões”, acrescentando ainda que “o uso de hidrogénio, tem potencial para reduzir significativamente o impacto climático da aviação”.

Para já, ainda são poucos os detalhes conhecidos dos novos aviões, mas já se sabe que um dos conceitos deve ter um alcance de mais de 3700 km, e será capaz de transportar entre 120 e 200 passageiros. Os motores de turbina a gás serão alterados para que funcionem com hidrogénio líquido.

O segundo avião a ser desenvolvido, com capacidade para 100 passageiros, usará turboélices. Também este avião integrará motores de turbina a gás modificados, mas é mais direcionado para saltos curtos, sendo de esperar um alcance de 1852 km.

O terceiro avião da Airbus é o mais impressionante visualmente. A aeronave vai transportar até 200 passageiros, e possui uma asa voadora com uma capacidade e autonomia semelhantes ao conceito do turborreator.

Segundo explicou o diretor-geral da aviação civil francesa, Patrick Gandil, é principalmente no armazenamento e transporte que está a dificuldade do uso de hidrogénio como combustível. O hidrogénio requer quatro vezes mais espaço de armazenamento, e, acima de tudo, deve ser liquefeito a -250 graus.

Segundo o New Atlas, os tanques criogénicos devem resistir à pressão, e ter forma cilíndrica ou esférica, “por isso não podem ser colocados nas asas, como é feito atualmente” explica Gandil. Isto abre caminho para inúmeras mudanças possíveis na forma do avião, além de permitir implementar motores nas asas.

A Airbus, o grupo de motores Safran, a sua co-empresa Arianegroup e a Onera, avaliam desde o início do ano o uso do hidrogénio na aviação, mas todo este processo vai demorar cerca de sete anos a ficar concluído, diz Guillaume Faury, que revela que “a nossa ambição é ser o primeiro fabricante a colocar esse dispositivo em serviço em 2035”.

Estes planos correspondem ao objetivo de criar um “avião neutro em carbono” estabelecido pelo governo francês, que prevê aplicar 1.5 mil milhões de euros até 2022 em apoio ao setor.

Muitos estados europeus já fizeram do hidrogénio um dos principais eixos para o futuro desenvolvimento do setor aéreo.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Refrigerantes light causam o mesmo risco de doenças cardíacas que bebidas normais

Um novo estudo da Universidade Sorbonne, em Paris, descobriu que bebidas adoçadas artificialmente - como as light, diet e zero - podem ser tão prejudiciais para o coração quanto os refrigerantes normais. Os investigadores, que acompanharam …

“Monstro patológico”. Documento revela que Henrique VIII planeou decapitação de Ana Bolena

Uma equipa de investigadores encontrou um livro que contém instruções específicas do rei Henrique VIII que mostram que o monarca queria que a sua segunda esposa, Ana Bolena, fosse executada. Neste documento, o rei Henrique VIII …

Robô humanóide sem cabeça empilha e carrega caixas (e já está à venda)

A fabricante de robôs Agility construiu um robô humanóide bípede chamado Digit, que consegue carregar caixas e que está a ser vendido por 250 mil dólares. De acordo com o TechXplore, o robô Digit foi projetado …

Porto 2-0 Olympiacos | Chama do “dragão” trava gregos

O FC Porto venceu na noite desta terça-feira o Olympiacos por 2-0, numa partida relativa à segunda jornada do Grupo C da Liga dos Campeões, sob o olhar dos cerca de 3750 adeptos que se …

Antigos maias construíram filtros de água sofisticados (capazes de funcionar nos dias de hoje)

De acordo com uma pesquisa da Universidade de Cincinnati (UC), os antigos maias da cidade de Tikal construíram sofisticados filtros de água através do uso de materiais naturais importados. Os investigadores da UC descobriram evidências de …

Como é que as pandemias acabam? A História sugere que as doenças vêm para ficar (durante milénios)

Uma combinação de esforços de saúde pública para conter e mitigar a pandemia veio ajudar a controlá-la. No entanto, epidemiologistas acreditam que as doenças infeciosas, como é o caso da covid-19, nunca desaparecem.  Ao longo dos …

ONG identifica entidades norte-americanas como "cúmplices" da destruição da Amazónia

Seis instituições financeiras norte-americanas são apontadas como "cúmplices" da destruição ambiental na Amazónia brasileira, assim como da violação dos direitos das comunidades indígenas da região, segundo um relatório de organizações não-governamentais (ONG). Um estudo elaborado pela …

OE2021. Uma morte anunciada da geringonça e o temor das coligações negativas

Já há confirmação de que a proposta do Orçamento do Estado para 2021 vai ser aprovada na generalidade, esta quarta-feira. O primeiro-ministro já só pensa na discussão na especialidade, na qual se avizinham os maiores …

Mulheres foram despidas em aeroporto do Catar para ver se tinham dado à luz recentemente

Várias passageiras australianas foram submetidas a um exame ginecológico após ter sido descoberto um bebé recém-nascido abandonada na casa de banho do Aeroporto Internacional de Hamad, em Doha, no Catar. O voo da Qatar Airways deveria …

Memória ou glorificação? Discurso escrito à mão por Hitler vendido na Alemanha por 34.000 euros

Um discurso que o ditador Adolf Hitler escreveu em 1939 foi vendido em leilão, na semana passada, na Alemanha, por 34.000 euros, noticia a agência noticiosa AP. De acordo com a revista norte-americana Vice, que cita …