Verniz estalou na JS. Sérgio Sousa Pinto anunciou a chegada do estalinismo à jota, mas o novo líder nega

O verniz estalou na Juventude Socialista. Sérgio Sousa Pinto, deputado e antigo secretário-geral da JS, acusou Miguel Costa Matos de ter omitido de forma deliberada figuras históricas da organização no seu discurso de encerramento do XXII Congresso Nacional da JS.

Este domingo, Miguel Costa Matos, novo líder da JS, recusou estar a reescrever a história desta organização de juventude e considerou “injustas” as críticas que lhe foram feitas pelo deputado do PS Sérgio Sousa Pinto.

“Essas críticas são injustas, porque várias vezes já destaquei e elogiei o papel de Sérgio Sousa Pinto no ativismo social na luta pela igualdade, designadamente pela despenalização da interrupção voluntária da gravidez. No meu discurso, era difícil referir-me a todos os anteriores 13 líderes da JS, mas todos foram importantes”, afirmou.



Em declarações à Lusa, Sérgio Sousa Pinto, que liderou a Juventude Socialista na década de 1990, acusou de estalinismo o novo secretário-geral, dizendo que apagou o seu nome e o de António José Seguro da história desta organização.

No encerramento do XXII Congresso Nacional da JS, que decorreu em formato digital este domingo, Miguel Costa Matos falou em vários antigos líderes desta organização de juventude da década de 1970, como Margarida Marques e Arons de Carvalho, e de outros mais recentes, como Duarte Cordeiro, Pedro Nuno Santos e Maria Begonha.

No entanto, o deputado socialista e ex-assessor económico do primeiro-ministro, António Costa, na série de antigos líderes da JS que mencionou, não se referiu nem a Sérgio Sousa Pinto, nem ao anterior líder do seu partido, António José Seguro. Sérgio Sousa Pinto considerou que “esse é o comportamento de um estalinista”.

A eleição de um estalinista é a pior desgraça que podia acontecer a uma organização como a JS. Nunca pensei que a JS tentasse apagar-me da sua memória”, disse o atual presidente da Comissão Parlamentar de Negócios Estrangeiros.

Na resposta a estas acusações, Miguel Costa Matos defendeu que se está perante “um mal-entendido” que pretende resolver “rapidamente” e observou que esta questão poderia ter ficado esclarecida “como camaradas no Grupo Parlamentar do PS e não na praça pública”.

Não quero reescrever a história e tenho orgulho em todos os anteriores secretários-gerais da JS. Todos foram importantes para afirmar as nossas causas. Agora, na minha intervenção, apenas referi alguns e penso que é injusto exigir-se que 13 anteriores secretários-gerais sejam todos citados num discurso”, reagiu o novo líder da JS.

No seu primeiro discurso como líder, Miguel Costa Matos defendeu que a uma “crise sem precedentes”, como a causada pela pandemia, há que responder com “um Estado Social reforçado e robustecido”, e prometeu que a JS estará sempre “contra os que querem desmantelar” o Estado social em Portugal, a direita, e fez a defesa do Serviço Nacional de Saúde (SNS) “gratuito e de qualidade”.

Foi nesta sequência que Miguel Costa Matos reivindicou, perante o secretário-geral do PS e primeiro-ministro, uma “educação pública”, aí incluindo o ensino superior e as creches publicas, “completamente gratuita em todos os ciclos de ensino e de excelência”.

O novo secretário-geral da JS – eleito com 179 votos a favor, 17 contra e seis votos em branco -, pediu ainda “uma desforra” às forças de direita no debate de ideias e atacou a extrema-direita “cobarde” por não defender ou mesmo atacar “os mais fracos” da sociedade.

  ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Sonae admite ser "inevitável" aumento de custos devido à subida do preço dos combustíveis

O administrador da Sonae MC Miguel Águas afirmou hoje que "é inevitável" que haja aumentos de custos ao longo da cadeia devido à subida do preço do combustível, mas trabalha para que "impacto não seja …

Entre promessas por cumprir e a saída do Afeganistão, Biden está a perder popularidade - e os Democratas estão preocupados

Já desde Agosto que a popularidade de Joe Biden tem estado em queda e a perda de energia nos eleitores independentes está a preocupar os Democratas na preparação para as intercalares do próximo ano. Uma …

Rússia e Arábia Saudita ponderam criar uma aliança de países produtores de gás

O vice-primeiro-ministro russo, Alexander Novak, e o ministro da Energia da Arábia Saudita discutiram hoje a ideia de criar uma aliança de países produtores de gás, perante a alta dos preços do “ouro azul”. Num fórum …

Liga anuncia empresa para centralização dos direitos televisivos

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), Pedro Proença, anunciou nesta quinta-feira a constituição de uma empresa para a centralização dos direitos audiovisuais dos campeonatos profissionais. Pedro Proença, que falava durante as cerimónias de …

"Fugir é um ato de cobardia". Paulo Guichard já deixou a prisão

O Supremo Tribunal de Justiça mandou hoje libertar do ex-administrador do BPP Paulo Guichard, no âmbito do pedido de habeas corpus da sua defesa, após ter sido preso a semana passada no aeroporto quando chegava …

Adeus esferovite, olá cogumelos. No futuro, as casas podem ser isoladas com painéis destes fungos

Uma startup britânica quer combater o desperdício na indústria da construção civil ao criar painéis de isolamento a partir de cogumelos. Cada vez que um edifício é construído ou demolido, o lixo e entulho gerados acabam …

"Abel, o que fizeste é uma coisa muito perigosa"

Aviso de uma jornalista, após palavras do treinador português sobre jornalistas no Brasil. Palmeiras está na pior série dos últimos anos. Dia 18 de Setembro: o Palmeiras foi ao terreno da Chapecoense ganhar por 2-0, na …

Príncipe William diz que as "grandes mentes" se devem concentrar em salvar a Terra (e não nas viagens espaciais)

O Príncipe William disse esta quinta-feira que os bilionários envolvidos na corrida do turismo espacial deveriam concentrar-se na resolução dos problemas ambientais que o nosso planeta enfrenta. O Príncipe William criticou Jeff Bezos, a pessoa mais …

Retalhistas alertam para "cocktail explosivo" que pode esvaziar prateleiras no Natal

Atrasos no fabrico e distribuição dos produtos ainda não recuperaram das paragens forçadas pela pandemia. A possibilidade de no Natal algumas prateleiras das grandes superfícies estarem vazias por falta de stocks é um cenário para o …

Rio falha discussão interna sobre Orçamento para 2022. Deputados do PSD criticam a ausência

Deputados do PSD reuniram hoje para debater o Orçamento do Estado para 2022, mas sem a presença de Rui Rio. A ausência foi criticada por alguns elementos sociais-democratas. Ao mesmo tempo em que António Costa esteve …