Está provado: mais vale só que mal acompanhado

Uma boa notícia para os solteiros: a ciência comprovou que o velho ditado “antes sozinho do que mal acompanhado” é mesmo verdadeiro.

Um novo estudo, publicado na revista científica Journal of Family Psychology, mostrou que, para o bem da nossa saúde, é melhor estar sozinho do que num relacionamento infeliz.

Por outro lado, bons relacionamentos estão associados a uma melhor saúde física e mental.

Para chegar a esta conclusão, investigadores da Universidade de Buffalo, nos Estados Unidos, analisaram, ao longo de dois anos, jovens adultos que estavam em relacionamentos sérios.

De acordo com os autores, a maioria das pesquisas sobre relacionamentos e saúde foca-se no casamento, mas outros tipos de relacionamento também podem ter impacto, para melhor ou para pior, sobretudo em jovens adultos que tendem a casar-se mais tarde.

Os participantes do estudo responderam a questões relacionadas aos seguintes fatores sobre as suas relações: satisfação, hostilidade de cada parceiro, críticas, apoio, bondade, carinho, compromisso e comportamento fora do relacionamento.

De acordo com os autores, ao longo do estudo, um terço dos participantes passou por grandes mudanças nas suas relações.

Os resultados mostraram que, quanto mais as pessoas estiverem em relacionamentos longos e de alta qualidade, ou quanto mais rápido saírem de más relações, melhor será a sua saúde.

Segundo Ashley Barr, principal autora do estudo, padrões de instabilidade nos relacionamentos estão relacionados com sintomas de depressão, problemas com álcool e a prejuízos para a saúde em geral.

“Estar numa relação não é o mais importante; benéfico é estar numa relação boa e a longo prazo. Maus relacionamentos são prejudiciais à saúde”, afirmou.

“Os resultados sugerem que, para a saúde, é melhor estar solteiro do que estar num mau relacionamento”, assegura a investigadora.

Estudos anteriores já tinham associado a insatisfação no relacionamento com vários problemas de saúde.

Uma investigação, publicada no Psychosomatic Medicine, mostrou que as pessoas que têm poucas interações positivas com o seu cônjuge ou parceiro corriam um risco 8,5% maior de ter um ataque cardíaco ou um acidente vascular cerebral (AVC) do que aquelas que tinham interações predominantemente positivas.

Outro estudo, publicado no Health Psychology, sugeriu que mulheres que estão em casamentos felizes têm quatro vezes mais hipóteses de sobreviver a longo prazo, depois de uma cirurgia de ponte de safena.

Entretanto, os cientistas ainda não sabem explicar porque é que esses relacionamentos têm impacto na saúde das pessoas.

ZAP / Ciberia

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Nem toda a gente tem a capacidade de se relacionar com os outros e muito menos de assumir uma responsabilidade duradoura e exigente como é o casamento. A taxa exorbitante de divórcios em Portugal (68%) está aí para o provar, bem assim como o índice de violência doméstica. O sexo não é vital para a sobrevivência individual. Quem não estiver capacitado para isso, o melhor é abster-se e dedicar-se a outros divertimentos, sem prejudicar terceiros.

RESPONDER

Terramotos na falha de San Andreas podem ser explicados por um lago antigo

A falha de San Andreas, que se situa ao longo da costa oeste da América do Norte e atravessa centros populacionais densos como o de Los Angeles, na Califórnia, é uma das falhas mais estudadas …

Uma estranha e rara molécula foi detetada na atmosfera de Titã

Uma equipa de cientistas da NASA identificou uma estranha e rara molécula na atmosfera de Titã, o maior satélite natural de Saturno. Em comunicado, os cientistas detalham que em causa está a molécula de ciclopropenilideno …

Paços 3-2 Porto | “Castor” épico tomba “dragão” com pés de pau

Surpresa na Capital do Móvel. O campeão nacional FC Porto foi a Paços de Ferreira averbar a segunda derrota nesta Liga NOS, saindo com um resultado desfavorável de 3-2. Num terreno tradicionalmente difícil – os “dragões” …

Teoria da Relatividade de Einstein observada em estrelas distantes

O que é que Albert Einstein, o GPS e um par de estrelas a 29.000 anos-luz da Terra têm em comum? A resposta é um efeito da Teoria Geral da Relatividade de Einstein chamado "desvio gravitacional …

Encontrada possível localização do gigante Snow Cruiser. Está perdido na Antártida há 60 anos

O Snow Cruiser era um veículo de exploração enorme enviado ao Pólo Sul em 1939 que ficou preso após desembarcar na Antártida e foi abandonado alguns anos depois. Redescoberto sob vários metros de neve e gelo …

Mbappé tem uma "mancha" na Liga dos Campeões

Números invulgares do avançado do PSG, que em 2020 ainda não marcou qualquer golo no torneio europeu. Pires e Rami falaram sobre o seu futuro. Kylian Mbappé. Visto por muita gente como o melhor avançado do …

Administração de Nixon recebeu um Nobel por um cessar-fogo que não existiu

O prémio Nobel da Paz foi atribuído em 1973 ao secretário de Estado da Administração de Richard Nixon, e seu assessor de segurança nacional, Henry Kissinger, e ao político vietnamita Le Duc Tho. As duas personalidades foram …

Cidade usa satélite para medir poluição luminosa (e os candeeiros de rua não são o maior problema)

As cidades do mundo desperdiçam uma grande quantidade de eletricidade - e dinheiro - ao deixar ligadas luzes brilhantes durante a noite toda. Porém, os candeeiros de rua não são os maiores culpados. Uma experiência de …

Prevenir uma futura pandemia pode estar dependente de apenas três medidas (e podem ser aplicadas já)

Até 70% das doenças infecciosas que surgiram nos humanos nos últimos 30 anos tiveram origem em animais e foram causadas por patogénicos originados em animais domésticos ou selvagens. Agora, um relatório lança aos princípios básicos …

"Não se torne um fantasma real". Coreia do Sul teme aumento de casos devido ao Halloween

A Coreia do Sul teme que as festividades do Halloween levem a um aumento de casos de covid-19 no país. Assim, para evitar que tal aconteça, investiram numa campanha de informação pública para apelar aos …