Está explicado porque os mamutes machos morriam mais do que as fêmeas

Os mamutes machos da Idade do Gelo morriam “de forma estúpida” e de forma mais frequente, quando comparado com as mamutes fêmeas, revela um novo estudo publicado na Current Biology.

Presos em pântanos ou poças, arrastados por avalanches de lama, afogados depois de quebrarem uma camada fina de gelo: era este o destino de muitos desafortunados mamutes, que viviam na Sibéria, há milhares de anos.

Agora, graças aos fósseis bem conservados destes animais, um grupo de paleontólogos conseguiu obter uma visão bastante mais precisa da sua vida pré-histórica, avança o New York Times.

Depois de uma análise genética aos restos destes mamutes, vítimas de muitas armadilhas naturais, os cientistas perceberam que a maioria destes “azarados” eram machos.

“Em muitas espécies, os machos tendem a fazer coisas um bocado estúpidas que acabam por matá-los e parece que o mesmo também acontecia com os mamutes”, explica ao jornal norte-americano Love Dalen, biólogo evolutivo do Museu Sueco de História Natural.

No estudo publicado na revista Current Biology, Love Dalen e o resto da equipa analisaram o ADN de ossos e dentes de 98 mamutes e descobriram que 69% das amostras pertenciam a machos.

De acordo com o jornal, a equipa defende que o motivo desta proporção invulgar pode estar relacionada com o facto de os machos terem um comportamento imprudente.

Tal como os elefantes selvagens de hoje em dia, os mamutes machos da Idade do Gelo provavelmente andavam mais tempo sozinhos e metiam-se em situações de risco com mais frequência do que as fêmeas.

As fêmeas, pelo contrário, só se moviam em grupo, lideradas por uma matriarca mais velha, que conhecia o terreno e que mantinha as companheiras longe dos perigos.

“Sem a vantagem de viver numa manada dirigida por uma fêmea experiente, os mamutes machos corriam mais riscos de morrer em armadilhas naturais como pântanos, buracos e lagos”, explica Dalen.

Estes herbívoros gigantes desapareceram há cerca de quatro mil anos, como consequência das mudanças do clima e porque os humanos os começaram a caçar com mais frequência.

ZAP // RT

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. “Dalen e o resto da equipa analisaram o ADN de ossos e dentes de 98 mamutes machos e descobriram que 69% das amostras pertenciam a machos”

    … Bem, é como hoje em dia… Nem sempre os machos são machos… eheheh

  2. “… andavam mais tempo sozinhos e metiam-se em situações de risco…” Não tinham a vantagem de serem dirigidos por uma fêmea experiente…! Onde é que eu já vi isto??

RESPONDER

Kristalina Georgieva exige maior inclusão de mulheres nos mercados de trabalho

A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional exigiu esta terça-feira, nos Encontros Anuais, uma maior inclusão de mulheres nos mercados de trabalho, dizendo que quando um país ignora "parte das suas capacidades" enfraquece o desempenho económico. Kristalina …

Cientistas nazis criaram um pesticida alternativo ao DDT (que até era melhor)

Cientistas nazis criaram uma alternativa ao inseticida DDT, que alegadamente seria menos tóxica para os mamíferos e de ação mais rápida. A sua produção viria a terminar abruptamente por intervenção das forças Aliadas. O DDT é …

Operação Rota do Cabo leva à detenção de 22 pessoas

A Procuradoria-geral Distrital de Lisboa (PGDL) anunciou hoje a detenção de 22 pessoas no âmbito a operação Rota do Cabo, efetuada para desmantelar uma alegada rede criminosa de auxílio à imigração ilegal. Em comunicado, a PGDL …

Garcia de Orta. Governo admite recorrer a pediatras do privado para assegurar urgência

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Francisco Ramos, disse que a falta de médicos pediatras nas urgências do hospital Garcia de Orta “é uma situação que não é possível resolver de um …

Cientistas descobrem um novo benefício de tomar chá

https://vimeo.com/366605754 Se já se sabia que beber chá era bom para a nossa saúde, uma nova investigação vem confirmar ainda mais essa ideia. Cientistas encontraram no chá um novo benefício para o nosso cérebro. Várias investigações apontam …

Governo da Escócia quer novo referendo sobre independência em 2020

A ministra principal da Escócia e líder do Partido Nacionalista Escocês (SNP), Nicola Sturgeon, afirmou esta terça-feira que quer um novo referendo sobre a independência em 2020 e abrir negociações com Londres até ao fim …

As bactérias contradizem Darwin: a mais apta não sobrevive

Uma recente investigação levada a cabo pela Universidade de Copenhaga, na Dinamarca, revela que, no que diz respeito às bactérias, a "sobrevivência das mais cooperativas" excede a "sobrevivência das mais fortes". As bactérias são capazes de …

A Via Láctea roubou minúsculas galáxias à sua vizinha

Utilizando dados obtidos pelo Telescópio Gaia, os cientistas chegaram à conclusão que a Via Láctea "sequestrou" galáxias da Grande Nuvem de Magalhães, uma outra galáxia que a orbita. No nosso Universo, a regra é orbitar: a …

Pode ter sido encontrada (e ignorada) vida em Marte em 1976, defende antigo cientista da NASA

O antigo cientista da agência espacial norte-americana Gilbert V. Levin afirma que foram encontradas evidências de vida em Marte na década de 70. No entender do especialista, deviam ter sido levado a cabo mais investigações …

Era marketing. Fortnite voltou (e está diferente)

Depois de 10 temporadas, um buraco negro engoliu a ilha na qual diariamente milhões de jogadores tentavam sobreviver, matando-se uns aos outros. Durante um dia e meio, ninguém podia jogar. O susto acabou esta terça-feira, …