Espécie de tigre extinta há 40 anos poderá ser ressuscitada

Bill Ebbesen / Wikimedia

O ADN do Tigre Siberiano é praticamente igual ao ADN do Tigre-do-Cáspio

O ADN do Tigre Siberiano é praticamente igual ao ADN do Tigre-do-Cáspio

Um grupo de cientistas quer ressuscitar o Tigre-do-Cáspio, uma subespécie de tigre que foi extinta por volta da década de 1960 e que pode pesar mais de 136 quilos.

O estudo, publicado na revista Biological Conservation, sugere que este animal irá renascer graças a outra subespécie de tigre encontrada na Rússia.

O Tigre-do-Cáspio foi condenado à morte no momento em que a Rússia colonizou o Turquestão, uma região que inclui partes da Rússia, Mongólia, China, Cazaquistão, Iraque, Afeganistão e vários outros países da Ásia Central.

No começo do século XX, o governo russo declarou que não havia lugar para o tigre na região, e ordenou o exército russo para exterminar todos os tigres encontrados.

Devido à intensa caça, o Tigre-do-Cáspio recuou das planícies para as áreas de florestas, depois para os pântanos ao redor de alguns grandes rios e finalmente para as montanhas, até ser extinto completamente. Após o extermínio dos animais, as florestas foram convertidas em terras de cultivo.

No entanto, quando comparado com as restantes subespécies de Tigre, verificou-se que na prática o Tigre-do-Cáspio e o Tigre Siberiano encontrado na Rússia divergiram de um antepassado comum.

Os cientistas descobriram que o antepassado comum de ambas as subespécies colonizou a Ásia Central há cerca de 10 mil anos. Alguns tigres ficaram no Turquestão e tornaram-se em Tigres do Cáspio, enquanto que os restantes evoluíram para o Tigre Siberiano.

(dr) Heptner & Sludskiy 1972

Reconstituição artística do Tigre-do-Cáspio

Reconstituição artística do Tigre-do-Cáspio

Apesar de estar classificado como “em perigo”, o tigre Siberiano pode ser encontrado na região de montanha de Sikhote Alin e na província de Primorye no Extremo Oriente da Rússia.

Um local ideal para isso já foi identificado no Kazaquistão e pode abrigar até 100 tigres nos próximos 50 anos.  No momento os especialistas estão a tentar descobrir como popular a região com as presas naturais do Tigre-do-Cáspio, como javalis e veados.

O projeto, financiado pelo World Wildlife Found – WWF, está a avançar da melhor maneira e já conta com o apoio das agências ambientalistas e governamentais. E brevemente, o Tigre-do-Cáspio estará de volta.

PARTILHAR

RESPONDER

Parar de comer quando se está cheio nem sempre é fácil (e há uma razão para isso)

Com alguns alimentos, parar de comer — mesmo quando se está cheio — nem sempre é fácil. Isto porque algumas destas comidas podem ter sido feitas de forma a que tal aconteça. Nenhum alimento é criado …

Há milhares de misteriosos buracos no fundo do mar da Califórnia

Surgiu um novo mistério perto da costa de Big Sur, na Califórnia, no fundo do Oceano Pacífico: há milhares de pequenos fragmentos redondos retirados dos sedimentos do fundo do mar.   A descoberta foi feita como parte …

NASA apresenta "mapa do tesouro" para encontrar água em Marte

Uma equipa de cientistas da NASA elaborou um mapa da água congelada que existe em Marte e que se acredita estar a apenas 2,5 centímetros abaixo da superfície do Planeta Vermelho - isto é, à …

Já se sabe como é que planetas florescem a partir de pequenos pedaços de poeira

Uma equipa de investigadores validou uma teoria que pode explicar como é que os planetas crescem a partir de pequenos pedaços de poeira interestelar. O crescimento de um pequeno pedaço de poeira até um planeta inteiro …

Rainha Isabel II está a procura de um gestor de redes sociais

A família real britânica está à procura de um gestor de redes sociais. O salário vai oscilar entre os 53 e 59 mil euros anuais por 37 horas semanais, de segunda a sexta-feira. A rainha Isabel II …

Cinco antepassados de crocodilos viveram há 150 milhões de anos na Lourinhã

Pelo menos cinco crocodilomorfos, antepassados dos crocodilos, viveram na região da Lourinhã há 150 milhões de anos, durante o período do Jurássico. Num artigo publicado na Zoological Journal of the Linnean Society, os paleontólogos Alexandre Guillaume, …

A radiação de Chernobyl está a deixar as vespas esfomeadas (e isso é má notícia)

A Zona de Exclusão de Chernobyl é a área em torno da cidade ucraniana de Pripyat, onde a Central Nuclear de Chernobyl entrou em colapso em 1986. Apesar de não haver humanos na região, e …

Beethoven deixou a 10.ª sinfonia inacabada (e a IA vai completá-la)

Um dos maiores dilemas da história da música é a obra inacabada de Ludwig van Beethoven (1770-1827), a "10ª sinfonia", com muitos músicos a esforçar-se para finalizá-la, utilizando alguns dos fragmentos disponíveis, mas sem sucesso. Desta …

Orcas bebé têm maior probabilidade de sobreviver se viverem com a avó

Crias de orca que vivam com a avó têm uma maior probabilidade de sobreviver quando comparadas às outras orcas. A experiência destas espécimes mais velhas é essencial para o grupo. Tal como nos humanos, as avós …

A "capital mundial das pessoas feias" mora na Itália

Piobbico, na Itália, é uma cidade medieval repleta de grandes edifícios de pedra cercados por florestas exuberantes. No entanto, a cidade é conhecida pela feiura dos seus habitantes. Esta cidade, com cerca de 2.000 habitantes, alberga …