Quem dá mais? Espada que Napoleão tinha durante o golpe de estado de 1799 vai a leilão

O leilão vai decorrer até dia 5 de Dezembro. O lote total de armas está avaliado em entre 1.3 e 3.1 milhões de euros e inclui a espada que Napoleão Bonaparte tinha consigo quando fez o golpe de estado em 1799.

A espada que Napoleão Bonaparte tinha consigo quando levou a cabo o golpe de estado em 1799 está a ser leiloada este fim-de-semana, avança a AFP.

Outras cinco armas que pertenceram à coleção do Imperador francês também vão ser leiloadas, anunciaram os organizadores norte-americanos do evento.

Entre 3 e 5 de Dezembro, a leiloeira Rock Island Auction Company, baseada no estado do Illinois, vai ouvir as propostas de compra do lote. O conjunto de armas tem uma avaliação entre 1.5 milhões e 3.5 milhões de dólares – o que equivale a entre 1.3 e 3.1 milhões de euros.

A espada, com a sua bainha, é considerada a “jóia da coroa” da coleção, segundo os organizadores do leilão. O evento vai ocorrer pessoalmente e também vai ser transmitido online.

A arma foi feita por Nicolas-Noel Boutet, que era o director da fábrica de armas estatal em Versalhes. Depois de ter sido coroado Imperador, acredita-se que Napoleão deu a espada como presente ao general Jean-Andoche Junot. Mais tarde, a esposa de Junot teve de vender a arma para liquidar dívidas que tinha contraído.

Depois disto, a espada foi recuperada por um museu de Londres. O seu último dono foi um colecionador dos Estados Unidos da América que morreu recentemente, segundo informou a leiloeira.

Nascido em 1769, Napoleão morreu a 5 de Maio de 1821, tendo sido assinalado este ano o bicentenário da sua morte em França.

O polémico Imperador, natural da ilha francesa de Córsega, é uma das figuras mais controversas da história do país, já que o seu governo contribuiu para a modernização do Estado, mas também levou a cabo várias invasões – incluindo em Portugal – e guerras imperialistas.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.