Escritor chinês detido por cometer os homicídios que inspiraram as suas obras

Um escritor chinês premiado foi detido esta sexta-feira por envolvimento num quádruplo homicídio que aconteceu em 1995, na China. O homem usou os crimes como inspiração para as suas obras.

O trabalho de Liu Yongbiao, de 53 anos, foi interrompido pelo toque da campainha. Do outro lado da porta, estava a polícia, mas o escritor não se afligiu: tinha “estado à espera este tempo todo”, confessou de imediato, segundo o Sixth Tone.

O chinês trabalhava no seu próximo policial, “A bela escritora que matou”, quando as autoridades foram a casa detê-lo pelo quádruplo homicídio que cometeu em 1995 e que terá inspirado as suas obras. O escritor teria um cúmplice, Wang, de 64 anos que também foi detido pelo mesmo crime.

O crime aconteceu há quase 22 anos, na noite de 29 de Novembro de 1995. Quatro pessoas morreram na sequência de um assalto numa casa de hóspedes: o casal proprietário, o neto de 13 anos e um hóspede. Todos foram vítimas de pancadas na cabeça com um objeto contundente.

Os dois detidos terão sido surpreendidos pelo hóspede quando tentavam roubar-lhe dinheiro, o homem mostrou resistência e foi espancado até à morte. Para encobrir o crime, terão feito mais três vítimas.

A ausência de sistema de vigilância e de registos de identificação dos hóspedes dificultaram a investigação. Apesar dos interrogatórios feitos a hóspedes, vizinhos e testemunhas, que conduziram a retratos robô, e das pistas deixadas no local, como toalhas usadas, impressões digitais e marcas de sapato, a polícia nunca foi capaz de desvendar o crime.

A investigação foi aberta várias vezes ao longo dos anos, não tendo havido nenhum progresso até à última delas, iniciada em Junho. A polícia local usou agora uma nova tecnologia de identificação de ADN que permitiu chegar a uma correspondência, depois de comparadas cerca de 60 mil impressões digitais, explica a mesma fonte.

O escritor chinês terá confessado os crimes numa carta que deixou à esposa. “Agora estou, finalmente, livre do tormento que aguentei por tanto tempo” escreveu Liu Yongbiao, segundo o jornal China Daily.

Liu Yongbiao nasceu em Anhui, uma das províncias mais pobres da China, e tornou-se escritor depois de não ter conseguido entrar na universidade.

O reconhecimento literário surgiu em 2005 com o romance “Um filme“, que ganhou vários prémios literários no país e foi publicado pela Writers Publishing House, a maior editora chinesa.

Em 2013, o romancista foi admitido na Associação de Escritores Chineses, controlada pelo Partido Comunista; entretanto, viu o seu sucesso passar do papel para o ecrã, quando uma das suas obras publicadas em 2014 adaptada à televisão.

No prefácio de um dos seus romances, “A culpa secreta“, pode ler-se: “Quero escrever um romance sobre uma escritora bonita que matou muitas pessoas num caso que se mantém por desvendar.” A imprensa chinesa questiona agora se esta obra e aquela que estava a escrever estarão relacionadas com o homícidio cometido.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Meteoritos desconhecidos podem estar a "bombardear" a atmosfera da Terra à velocidade da luz

Não é segredo que a Terra ocasionalmente recebe rochas do Espaço que explodem na atmosfera ou causam impacto na superfície. A Terra também vê chuvas de meteoros regularmente sempre que passa por nuvens de detritos …

Descoberto o ingrediente secreto para desenvolver um escudo contra radiação espacial mortal

Investigadores da Universidade Estadual da Carolina do Norte desenvolveram uma nova técnica para proteger eletrónicos da tecnologia de exploração militar e espacial da radiação ionizante. A nova abordagem é mais económica do que as técnicas …

Guardas e familiares das vítimas pediram clemência. Mas Nicholas Sutton foi executado

O norte-americano foi executado, esta quinta-feira, no Tennessee, devido ao assassinato de quatro pessoas, apesar de alguns pedidos de clemência por parte de guardas prisionais e familiares das vítimas. De acordo com a CNN, Nicholas Sutton, …

O primeiro drone acrobático tripulado de sempre é testado a fazer piruetas

Um novo vídeo mostra que o "Big Drone", da Drone Champions AG, é capaz de fazer acrobacias alucinantes com um passageiro dentro. A tecnologia dos drones melhora de vento em popa com o passar dos anos …

Fenómeno extremo ameaça corais na Grande Barreira na Austrália. E já matou quase metade

A Grande Barreira de Coral da Austrália pode estar a enfrentar a terceira "descoloração" no espaço de cinco anos, fenómeno provocado por um aumento da temperatura das águas do mar. Como avançou o Expresso, este fenómeno …

Trump critica cerimónia dos Óscares, "Parasitas" e Brad Pitt

O Presidente norte-americano criticou a cerimónia dos Óscares, esta quinta-feira, nomeadamente a atribuição do prémio de Melhor Filme para o sul-coreano "Parasitas" e ainda o ator Brad Pitt. Na noite desta quinta-feira, num comício em Colorado …

Paris lança número de emergência para fazer frente à crise de percevejos

O Governo francês lançou uma campanha, esta quinta-feira, para fazer frente à crise de percevejos que se instalou em Paris. Segundo a agência France-Press, citada pelo The Guardian, casas e hotéis da capital francesa estão a …

"Radical chique" e "ressentido". Filho de Paulo Branco pode ter sido o pivot do escândalo sexual em França

Juan Branco, o filho do produtor de cinema Paulo Branco, é o homem do momento em França. O advogado de 30 anos saltou para as luzes dos média no âmbito da divulgação do vídeo sexual …

Alcochete. "Se Mustafá estivesse lá aquilo não tinha acontecido"

O arguido Emanuel Calças disse, esta sexta-feira, em tribunal que, se Mustafá estivesse com o grupo que invadiu a academia do Sporting, "aquilo não tinha acontecido". "Tenho a certeza de que se o Mustafá estivesse presente …

Coronavírus ameaça o têxtil português (mas também é uma "oportunidade")

O sector têxtil nacional está ameaçado e pode parar a produção já em Março. Tudo devido à falta de matéria-prima que vem da China e que se deve à epidemia do novo coronavírus. A "situação …